Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Novembro de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rita Redshoes
Informação geral
Nome completo Rita Pereira
Nascimento 10 de julho de 1981 (38 anos)
Origem Loures
País Portugal Portugal
Gênero(s) Rock alternativo
Pop rock
Pop
Ambient
Folk rock
Instrumento(s) Vocalista, Piano, Guitarra, Bateria, Piano Rhodes, Sintetizador, Metalofone
Período em atividade 1996-2001 (Atomic Bees)
2007-actualmente (a solo)
Afiliação(ões) David Fonseca, Atomic Bees
Página oficial Site oficial

Rita Redshoes, nome artístico de Rita Pereira (Lisboa, 10 de Julho de 1981), é uma cantora, compositora e atriz[1], multi instrumentista, arranjadora e letrista portuguesa[2].[3][4]

CarreiraEditar

A história da portuguesa Rita Redshoes no universo musical começa a desenhar-se em 1996. Na altura a cantora era conhecida como Rita Pereira e desempenhava o papel de baterista no grupo de musicos que fazia parte do grupo teatro "Ita Vero", da Escola Secundária de José Afonso, Loures.

Um ano depois passou a cantar a tocar e teclas nos Atomic Bees que lançaram uma versão de 'Perfect' dos Fairground Attraction, incluída na colectânea "Optimus 2000 - Novos Talentos" e que em 2001 editaram o álbum "Love.noises.and.kisses".

Mais tarde tocou baixo no grupo Rebel Red Dog, e tocou piano e cantou no projecto Photographs. Este último, funcionou como uma espécie de embrião do que a cantora apresentou depois enquanto Rita Redshoes.

A partir de 2003 foi convidada para teclista de serviço da banda de suporte de David Fonseca, com quem interpretou o tema 'Hold Still', do álbum "Our Hearts Will Beat As One".

Em 2007, o imaginário do filme "O Feiticeiro de Oz" e do clássico 'Let's Dance ', de David Bowie, inspiraram-na a adoptar o nome de Rita Redshoes[5]. Na mesma altura começa a preparar o seu primeiro álbum tendo por avanço o single 'Dream On Girl', incluído na colectânea "Novos Talentos - FNAC 2007".

Golden Era (2008)Editar

 
Rita RedShoes no Coliseu de Lisboa, 12 de Abril 2008.

O álbum lançado em 2008, apresenta 12 músicas cantadas em inglês, uma dúzia de exemplos de pop melódica que remete para os universos de Fiona Apple, Cat Power, dos primeiros tempos dos Goldfrapp ou ainda de David Fonseca.

"As canções são fragmentos de mim, de coisas que eu penso sobre o amor, são influenciadas pelo que eu vejo, não tanto pela música, mas por imagens, por filmes. Tenho muitas imagens gravadas na minha cabeça e tudo isso me influencia", explicou a cantora à Lusa.

De "Golden Era" são já conhecidos os temas "Dream On Girl", "Hey Tom", e "The Beginning Song" que têm estado a servir de cartão de visita da música de Rita. "Estes dois primeiros temas revelam dois universos onde o álbum de facto se encaixa, entre o `uptempo´ e músicas mais intimistas", disse.

O álbum é co-produzido pela autora e por Nelson Carvalho e nele participam Filipe C. Monteiro (guitarra eléctrica e teclados), Nuno Simões (baixo), Sérgio Nascimento (bateria) e ainda uma secção de cordas.

Durante os primeiros meses de divulgação do seu álbum fez-se acompanhar pelos mesmos músicos que gravaram com ela, actualmente conta com a participação de Filipe C. Monteiro na guitarra eléctrica e teclados, Cebola (dR. estranhoamor) no baixo, Rui Freire (dR. estranhoamor) na bateria, Borges (dR. estranhoamor) no teclado e Ana Rita Inácio nas back vocals.

Lights & Darks (2010)Editar

Lights & Darks, composto na íntegra por temas originais de Rita Redshoes, revela-nos uma artista mais matura, desprendida e directa nas suas canções, e que confirmam em definitivo Rita Redshoes como uma cantautora de excepção.[6][7][8]

Lights & Darks” foi inspirado em sítios por onde passou nos 10 meses anteriores e em livros que foi lendo ao longo desse mesmo período. Parte dessas inspirações foram retiradas das mais variadas áreas: na pintura, de ambientes e texturas do Renascimento; na literatura, de escritores como D. H. Lawrence, Albert Camus ou Florbela Espanca; e na música, de alguns compositores como Les Baxter, Henry Mancini ou Arthur Lyman.[9]

The Other Woman (Espectáculo 2012)Editar

"The Other Woman", ou o mundo nas canções delas é o mais recente espetáculo criado por Rita Redshoes em 2012. Rita Redshoes sempre se questionou sobre a importância que o “ser mulher” tem na caracterização da sua criatividade. Dessa descoberta, quase evidente, resultou a concepção de um concerto de características algo diferentes das que lhe são habituais: uma homenagem às autoras, compositoras e intérpretes que pela sua criatividade a inspiraram desde que despertou para a música.. Dentro deste espetáculo encontramos algumas cantoras como PJ Harvey, Loretta Lynn, Lhasa de Sela, Joan Jett, Nina Simone, Dolly Parton, Joni Mitchell, Amélia Muge, Patti Smith ou Sheryl Crow.

3'30 (Espectáculo)Editar

Em Dezembro, a singer-songwriter, a convite do percussionista Nuno Aroso, participa no concerto “3’30 – Percussive Sung Songs”, no âmbito do CCBeat, que decorreu no Centro Cultural de Belém. Em “3’30” os dois músicos tiveram a colaboração de um impressionante conjunto de compositores da dita tradição clássica que desenvolvem há muito percursos notáveis na cena musical contemporânea mundial - Oscar Bianchi, Matthew Burtner, Martin Bauer, Peter Ablinger, Kumiko Omura, Luís Antunes Pena, Jorge Prendas, Nuno Peixoto de Pinho ou Ângela 

Life Is a Second Of Love (2014)Editar

Em 2014, Rita Redshoes regressa às canções com “Life Is A Second Of Love”, o seu terceiro trabalho de originais, um disco que a confirma como uma das mais talentosas compositoras da sua geração e uma intérprete de rara capacidade. “Broken Bond” é o tema que antecipa a descoberta “Life Is A Second Of Love”, um trabalho gravado no final de 2013 entre Portugal e o Brasil com produção a cargo de Gui Amabis, músico e produtor oriundo de São Paulo. Para além das programações e samples de Gui Amabis, Rita Redshoes contou ainda com a participação dos brasileiros Regis Damasceno (guitarra e baixo) e de Dustan Gallas (guitarra). Em termos nacionais e para além de Rui Freire, habitual baterista do projecto, contou ainda com Ana Cláudia Serrão no violoncelo e, numa participação que se estende a algumas canções do álbum, nos coros, Afonso Cabral, David Santos (aka Noiserv) e Salvador Menezes, membros do colectivo You Can’t Win Charlie Brown.

Her (2016)Editar

Gravado em Berlim, nos estúdios Riverside, este álbum de Rita Redshoes teve a participação de alguns músicos de eleição: Knox Chandler, o guitarrista que também é o responsável pelos arranjos de cordas do disco e já trabalhou com bandas como os  R.E.M., Depeche Mode ou Siouxie and the Banshees; Earl Harvin, o baterista norte-americano que já tocou com os Pet Shop Boys, The Pychedelic Furs ou Damien Rice, sendo actualmente o baterista dos Tindersticks; e Greg Cohen, baixista de jazz mais conhecido por pertencer ao quarteto de John Zorn, mas que tem tocado com uma lista infindável de músicos como Tom Waits, David Byrne, Elvis Costello, Bob Dylan, Laurie Anderson, Lou Reed, Anthonyand the Johnson ou Marisa Monte.[10]

Na produção, “Her” teve a condução de Victor Van Vugt, produtor do seminal disco de Nick Cave, “Murder Ballads” e do disco de Beth Orton, “Trailer Park”, nomeado para o prestigiado Mercury Prize, vencedor de um Brit Award.  Para além dos já referidos Nick Cave e Beth Orton, o produtor australiano já trabalhou com nomes como P.J.Harvey, Depeche Mode, The Fall, Billy Bragg ou Einsturzende Neubauten, só para citar alguns.[11]

Ao 4.º disco, Rita Redshoes escreve e interpreta, pela primeira vez a solo, três temas em português, um dos quais em co-autoria com Pedro da Silva Martins. Este foi ainda o disco em que a artista mais instrumentos tocou: piano, omnichord, teclados e guitarra acústica.


Concertos Fora de PortugalEditar

África do Sul; Inglaterra; Macau; Timor; Alemanha; Espanha; Suécia; Holanda; França; EUA; Itália

Vida PessoalEditar

A par da música, Rita Pereira é também licenciada em Psicologia Clínica.[12]

Estudou canto lírico e piano finalizando o Curso Profissional de Música e Novas Tecnologias.

Teve uma filha em 2018 com o guitarrista madeirense Bruno Santos[13].[14]


DiscografiaEditar

 
Rita RedShoes no Coliseu de Lisboa, 12 de Abril 2008.

ÁlbunsEditar

1 20º no TOP Nacional[23]

SinglesEditar

  • 2007 - Dream On Girl
  • 2008 - Hey Tom
  • 2008 - The Beginning Song
  • 2009 - Choose Love
  • 2010 - Captain Of My Soul[24]
  • 2010 - You Should Go[25]
  • 2014 - Broken Bond
  • 2014 - White Lies
  • 2016 - Life Is Huge[26]
  • 2017 - Mulher

Colaborações como Instrumentista/CantoraEditar

  • 2000 - Love.Noises.and.Kisses Atomic Bees
  • 2004 - You Make Me Sound no disco "Pictures From Our Thoughts" de Norton (banda).
  • 2006 - Piano e Voz no disco "Our Hearts Will Beat As One" de David Fonseca
  • 2007 - Piano no disco Dreams in Colour de David Fonseca
  • 2009 - Lonesome Town e Hey, Sister Ray no álbum "Femina" de Paulo Furtado
  • 2013 - All You Need Is Love (com Paulo Furtado , campanha publicitária da Optimus).
  • 2013 - Almost Visible Orchestra de Noiserv
  • 2016 - Dançar Sós (com GNR, álbum "Caixa Negra")
  • 2018 - Waltz for Lovers (com Happy Mess, álbum "Dear Future")
  • 2019 - Nº2 6ª Andar Frente (Fernando Tordo, álbum "Diz-me Com Quem Cantas")

LivrosEditar

  • Sonhos de Uma Rapariga Quase Normal (2015)[27]
  • O Gato Surucucu e o Corvo Negro (2016)
  • Peter Pan como anotadora (2017)

Bandas SonorasEditar

  • "A Dança dos Paroxismos" para o Festival Motel X em co-autoria com Paulo Furtado (Cinema)
  • "O Jogador" de Dostoyevsky com encenação de Gonçalo Amorim, em co-autoria com Paulo Furtado (Teatro)
  • "Estrada de Palha" realizado por Rodrigo Areias, em co-autoria com Paulo Furtado (Cinema)[1][28][29][30][31]
  • "Fuligem" realizado por David Doutel e Vasco Sá, em co-autoria com Paulo Furtado (Curta Metragem Animação)[1]
  • "O Facínora" realizado por Paulo Abreu e com argumento de Eduardo Brito, em co-autoria com Paulo Furtado (Cinema)[1]
  • "Frágil" criação de Carla Maciel e Mónica Garnel (Teatro)[1]
  • "Portugueses do Soho" realizado por Ana Ventura Miranda (Documentário)[1][32]
  • "Ornamento e Crime" realizado por Rodrigo Areias em co-autoria com Paulo Furtado (Cinema)[1][33]
  • "O Balão Vermelho" realizado por Albert Lamorisse, cine-concerto para o Festival Infantil Play (Cinema)

PrémiosEditar

  • Prémio Femina 2012 - Notáveis Mulheres Portuguesas[34]
  • Condecoração pela Câmara Municipal de Loures
  • Prémio Notícias de Loures[35]
  • Caminhos do Cinema Português - Melhor Banda Sonora Original com o filme "Estrada de Palha"[36]
  • Prémio Sophia 2013 - Melhor Banda Sonora Original com o filme "Estrada de Palha"[37][38][39]
  • Prémio Sophia 2018 - Melhor Banda Sonora Original com o filme "Ornamento e Crime"[40]

Referências

  1. a b c d e f g «Rita Redshoes». IMDb. Consultado em 3 de maio de 2019 
  2. «BLITZ – Rita Redshoes fotografada sem maquilhagem, para o Expresso». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  3. «O mini-concerto de Rita Redshoes na redacção do PÚBLICO». PÚBLICO. Consultado em 3 de maio de 2019 
  4. «Destaque Rita Redshoes». PÚBLICO. Consultado em 3 de maio de 2019 
  5. «Café com: Rita Redshoes». www.jn.pt. Consultado em 3 de maio de 2019 
  6. «Rita Redshoes apresenta álbum ″Lights & Darks″ em Lisboa e no Porto». www.jn.pt. Consultado em 3 de maio de 2019 
  7. «Café com: Rita Redshoes». www.jn.pt. Consultado em 3 de maio de 2019 
  8. «Um segundo álbum muito contrastante». www.jn.pt. Consultado em 3 de maio de 2019 
  9. «BLITZ – Rita Redshoes queria trazer o country para a pop nacional... E conseguiu! [BLITZ #50]». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  10. Frota, Gonçalo. «Rita Redshoes grava com o produtor das "Murder Ballads" de Nick Cave». PÚBLICO. Consultado em 3 de maio de 2019 
  11. «BLITZ – Rita Redshoes promete disco "muito feminino", que inclui uma canção sobre os refugiados na Europa». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  12. «O mundo de Rita Redshoes no Instagram». www.jn.pt. Consultado em 3 de maio de 2019 
  13. Dúlio Silva, Jornal de Notícias (17 de Julho de 2018). «Rita Redshoes está grávida». Consultado em 11 de Março de 2019 
  14. «BLITZ – Rita Redshoes anuncia nascimento da sua bebé: "A coisa mais bonita que já vi e senti"». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  15. «BLITZ – Rita Redshoes entra de rompante no top nacional de vendas [vídeo]». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  16. «BLITZ – Os melhores álbuns de 2014 para a BLITZ». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  17. «BLITZ – Rita Redshoes apresenta disco novo com concertos em Lisboa e no Porto». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  18. «BLITZ – Top Nacional: Michael Jackson, Rita Redshoes e Black Keys entram para os 10 mais vendidos». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  19. «BLITZ – Rita Redshoes apresenta novo álbum em Lisboa e Porto em maio». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  20. «[ZONA DE DISCOS #14] Rita Redshoes - "Her"». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 10 de maio de 2019 
  21. «BLITZ – Rita Redshoes anuncia concertos em Porto e Lisboa». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  22. «BLITZ – Rita Redshoes apresenta "Her", o seu quarto álbum de originais: veja o vídeo». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  23. «[SEMANA 46] Top oficial de Portugal». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 10 de maio de 2019 
  24. «BLITZ – Rita Redshoes: vem aí disco "exótico"[ouça a música nova]». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  25. «BLITZ – Rita Redshoes apresenta novo álbum em Lisboa e Porto em maio». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  26. «BLITZ – Rita Redshoes estreia vídeo de "Life is Huge", realizado por Marco Martins». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  27. «BLITZ – Rita Redshoes lança 'Sonhos de uma Rapariga Quase Normal'». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  28. «The Legendary Tigerman - Rita Redshoes - BSO Estrada de Palha - CD Álbum - Compra música na Fnac.pt». www.fnac.pt. Consultado em 3 de maio de 2019 
  29. Frota, Gonçalo. «Estrada de Palha». PÚBLICO. Consultado em 3 de maio de 2019 
  30. SAPO. ««Estrada de Palha», de Rodrigo Areias, recebe menção especial em Karlovy Vary». SAPO Mag. Consultado em 3 de maio de 2019 
  31. ‎Estrada de Palha (Original Soundtrack) de Rita Redshoes & The Legendary Tigerman, consultado em 3 de maio de 2019 
  32. «BLITZ – Rita Redshoes e "Os Portugueses do SoHo" ao vivo no MoMA de Nova Iorque». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  33. «Rodrigo Areias lança filme ″noir″ inspirado em Távora». www.jn.pt. Consultado em 3 de maio de 2019 
  34. «PRÉMIO FEMINA». www.matriz-portuguesa.pt. Consultado em 3 de maio de 2019 
  35. Loures, Notícias de. «Notícias de Loures». Notícias de Loures. Consultado em 3 de maio de 2019 
  36. Ferreira, Vítor (8 de novembro de 2012). «XVIII Edição (2011) • Caminhos do Cinema Português». Caminhos do Cinema Português. Consultado em 3 de maio de 2019 
  37. «The Legendary Tigerman e Rita Redshoes vencem prémio Sophia». tvi24. 7 de outubro de 2013. Consultado em 3 de maio de 2019 
  38. «BLITZ – Legendary Tigerman e Rita Redshoes ganham prémio de cinema Sophia». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 
  39. «Rita Redshoes e The Legendary Tigerman galardoados com prémio Sophia 2013. | Arte Sonora». Arte Sonora, o resto é barulho!. Consultado em 3 de maio de 2019 
  40. «BLITZ – "Muito menos discos vendidos, menos concertos, menos pessoas nos concertos". O "despejo mental" de Rita Redshoes». Jornal blitz. Consultado em 3 de maio de 2019 

Ligações externasEditar