Abrir menu principal
Robert Baillie
Nascimento 30 de abril de 1602
Glasgow
Morte agosto de 1662 (60 anos)
Glasgow
Nacionalidade Flag of Scotland (1542–2003).svg Reino da Escócia
Ocupação líder presbiteriano, teólogo
Principais trabalhos Letters

Robert Baillie (Glasgow, 30 de abril de 1602 — Glasgow, 1662) foi um teólogo escocês.[1]

VidaEditar

Baillie nasceu em Glasgow, filho de Baillie de Jerviston, North Lanarkshire.[2] Graduou-se em Glasgow em 1620 e se entregou ao estudo de Teologia. Em 1631, depois de ordenar-se na Igreja da Escócia e ter atuado por alguns anos como diretor na Universidade, foi designado para nova missão pastoral em Kilwinning, Ayrshire. Seus conhecimentos logo fizeram dele um líder. Em 1638, foi eleito membro da Assembleia de Glasgow, quando o presbiterianismo foi restabelecido na Escócia, e logo depois acompanhou Leslie e o exército escocês como capelão ou pregador. Em 1642, Baillie foi nomeado Professor de Teologia na Universidade de Glasgow, e no ano seguinte foi selecionado como um dos cinco clérigos escoceses que foram enviados para a Assembleia de Westminster.[3]

Em 1649, Baillie foi um dos comissários enviados à Holanda com o propósito de convidar Carlos II a retornar para a Escócia e de fixar os termos de sua admissão no governo. Continuou a tomar parte ativa em todas as pequenas disputas da Igreja da Escócia e em 1661, foi nomeado Diretor da Universidade de Glasgow. Morreu em agosto do ano seguinte, sendo sua morte provavelmente acelerada por seu firme empenho em estabelecer o Governo Episcopal na Escócia.[3]

ObrasEditar

Baillie foi um homem de grande erudição e talento; seus pontos de vista eram sábios e temperados ao invés de extremos, e desempenhou um papel secundário nos eventos agitados da época. Suas Letters, pelas quais ele é atualmente lembrado, são de grande importância histórica, e dão uma imagem muito viva de um período de grande importância na história escocesa.[3]

Uma biografia completa e uma relação de todos os seus escritos são encontrados na edição de David Laing das Letters and Journals of Robert Baillie (1637–1662).[4] Entre suas obras estão Ladensium αὐτοκατάκρισις, uma resposta ao Lysimachus Nicanor de John Corbet na forma de um ataque a William Laud e seu sistema, em resposta a uma publicação que acusava os covenanters de jesuitismo.[3]

Anabaptism, the true Fountain of Independency, Brownisme, Antinomy, Familisme, etc., um sermão, no qual ele critica a ascensão das primeiras Igrejas Batistas na Inglaterra, como aquelas lideradas por Thomas Lambe; An Historical Vindication of the Government of the Church of Scotland; The Life of William (Laud) now Lord Archbishop of Canterbury Examined (Londres, 1643); A Parallel of the Liturgy with the Mass Book, the Breviary, the Ceremonial and other Romish Rituals (Londres, 1661).[3]

FamíliaEditar

Baillie casou duas vezes:[2]

  • A primeira vez com Lilias Fleming, da família de Cardarroch, com quem teve um grande número de filhos, mas apenas cinco sobreviveram a ele; morreu em junho de 1653.
  • Sua segunda esposa foi a senhora Wilkie, viúva, filha de um ex-diretor da universidade, John Strang; com quem teve uma filha, Margaret, que se tornou esposa de Walkinshaw de Barrowfield, e avó de Henry Home, Lorde Kames. Outra descendente foi Clementina Walkinshaw, amante de Carlos Eduardo Stuart.

Notas

  1. «Robert Baillie». The University of Glasgow Story (em inglês). Glasgow: Universidade de Glasgow. 14 de maio de 2009 
  2. a b Alexander Balloch Grosart. «Baillie, Robert (1599-1662)». The Dictionary of National Biography (em inglês). 2 1885-1900 ed. Londres: Smith, Elder & Co. pp. 420–422 
  3. a b c d e Chisholm, Hugh;. «Baillie, Robert (Scottish divine)». Encyclopædia Britannica (em inglês). 3 1911 ed. Cambridge: Cambridge University Press. 220 páginas 
  4. Laing, David (1841–1842). The Letters and Journals of Robert Baillie, 1637-1662. 3. Edimburgo: Bannatyne Club 

Referências

  • Cousin, John William (1910). "Baillie, Robert". A Short Biographical Dictionary of English Literature. Londres: J. M. Dent & Sons.
  • Alexander Balloch Grosart. «Baillie, Robert (1599-1662)». The Dictionary of National Biography (em inglês). 2 1885-1900 ed. Londres: Smith, Elder & Co. pp. 420–422 

Leituras adicionaisEditar

Ligações externasEditar