Abrir menu principal


Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Robert Muggah (nascido em 20 de julho de 1974) é um cientista político canadense e especialista em cidades. É o co-fundador do Instituto Igarapé e do SecDev Group. Atualmente, trabalha como Diretor de Pesquisa de ambas as instituições, onde atua sobretudo com os temas cidades frágeis, controle de armas e migração.

Muggah é uma referência em cidades, segurança e novas tecnologias. É reconhecido mundialmente por haver desenvolvido plataformas de mapeamento de transferências de armas, homicídios, predição de crimes e promoção da responsabilização da polícia. Foi listado como uma dos 100 pessoas mais importantes em matéria de prevenção da violência em 2013.[1]

BiografiaEditar

Trabalhou no Small Arms Survey desde sua criação, em 1999. Foi pesquisador e, depois, diretor de pesquisas do projeto, de 2000 a 2011. Também trabalhou com o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas, o Departamento de Operações de Paz das Nações Unidas, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, o Banco Interamericano de Desenvolvimento, o Banco de Desenvolvimento Latino-Americano, e o Banco Mundial em mais de 25 países. É co-presidente do comitê consultivo do Parlamento Global de Prefeitos e da Know Violence in Childhood Network. Foi nomeado pelo Secretário Geral da ONU para compor o painel de especialistas sobre Juventude, Paz e Segurança, e faz parte da Iniciativa Global Contra o Crime Organizado Transnacional, e ainda do Conselho da Agenda Global para o Futuro das Cidades e Urbanização do Fórum Econômico Mundial.

Seus interesses de pesquisa também abrangem a militarização de refugiados na África, as implicações do reassentamento de populações no Sul da Ásia, os resultados dos programas de desarmamento, desmobilização e reintegração, o futuro das missões de paz e estabilização e o surgimento de carteis cibernéticos e gangues digitais.

Muggah é bacharel com honras pela Dalhousie University, onde se formou em 1997. Possui um MPhil pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento da Universidade de Sussex, concluído em 1999. Em 2008, concluiu o doutorado em Filosofia pela Universidade de Oxford. Ministrou cursos no Instituto de Pós-Graduação de Estudos Internacionais e Desenvolvimento de Genebra, na Universidade de San Diego e no Instituto de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, em nível de graduação e pós-graduação. É, ainda, parte do corpo docente da Singularity University[2].

Publicações, entrevistas e palestrasEditar

Robert Muggah é autor e editor de sete livros. Dois deles, Relocation Failures in Sri Lanka[3] e Refugee Militarization in Africa,[4] versam sobre a questão migratória. Dois outros, Stabilization Operations, Security and Development[5] e Security and Post-Conflict Reconstruction, tratam das operações de paz da ONU. Os demais, incluindo Global Burden of Armed Violence e Open Empowerment[6], discutem o tema da segurança virtual e real.

As pesquisas de Muggah são recorrentemente citadas em grandes veículos de imprensa. Suas pesquisas sobre crime organizado, armas e homicídios foram tema de matérias em The Atlantic[7], BBC[8], CNN[9], CBS[10], The Globe and Mail[11], Fast Company[12], Foreign Affairs[13], Foreign Policy, Globo News[14], Le Monde[15], Newsweek[16], The New York Times[17], e Wired Magazine[18].

O especialista deu palestras sobre cidades frágeis no TED 2017, TED 2015[19], nos encontros do Fórum Econômico Mundial, em Davos, de 2017 e 2019, e, ainda, na Cúpula Mundial de Governos, em 2019. Ele também palestrou sobre novas tecnologias e crime organizado na Web Summit de 2014, sobre policiamento inteligente, em 2013, e sobre tráfico de armas, em 2012, ambas para o Google Ideas/Jigsaw.


Referências

  1. AOAV most influential people in armed violence reduction
  2. «Dr. Robert Muggah - Faculty». Singularity University (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2019 
  3. Relocation Failures in Sri Lanka. [S.l.: s.n.] 
  4. No Refuge. [S.l.: s.n.] 
  5. «Stabilization Operations, Security and Development: States of Fragility, 1st Edition (Hardback) - Routledge». Routledge.com (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2019 
  6. www.amazon.com https://www.amazon.com/Open-Empowerment-Digital-Protest-Cyber-ebook/dp/B01D0LVXCY. Consultado em 8 de abril de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  7. Robert Muggah. «Robert Muggah». The Atlantic (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2019 
  8. «Visualising the global arms trade». BBC News (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2019 
  9. CNN, Isabelle Gerretsen. «How climate change is fueling extremism». CNN. Consultado em 8 de abril de 2019 
  10. July 6, CBS News; 2016; Am, 6:44. «Rio police grapple with crime wave, late paychecks, as Olympics loom». www.cbsnews.com (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2019 
  11. «The only way out of Nicaragua's violent crisis rests in Ortega's hands» 
  12. «Robert Muggah: Latest News, Work, Videos, Photos». Fast Company (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2019 
  13. «Robert Muggah». Foreign Affairs (em inglês). 8 de agosto de 2017 
  14. Milênio: Robert Muggah analisa dados de violência urbana e tráfico de armas - GloboNews - Vídeos do programa Milênio - Catálogo de Vídeos, consultado em 8 de abril de 2019 
  15. «Steven Pinker et Robert Muggah : « La démocratie libérale se porte très bien, merci »» (em francês). 30 de julho de 2018 
  16. «U.S. law enforcement are tracking gang activity on social media». Newsweek (em inglês). 27 de junho de 2016. Consultado em 8 de abril de 2019 
  17. «The New York Times - Search». www.nytimes.com. Consultado em 8 de abril de 2019 
  18. Collins, Katie (5 de novembro de 2014). «Guns, gore and girls: the rise of the cyber cartels». Wired UK. ISSN 1357-0978 
  19. Muggah, Robert. «Robert Muggah | Speaker | TED». www.ted.com (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2019