Abrir menu principal

Roberto Carlos (álbum de 1969)

álbum de 1969
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Roberto Carlos
Álbum de estúdio de Roberto Carlos
Lançamento 1969
Gravação 1969
Gênero(s) Soul, balada, rock and roll, blues, valsa, MPB, Romântico
Duração 39:59
Formato(s) LP/CD
Gravadora(s) CBS
Produção Evandro Ribeiro
Cronologia de Roberto Carlos
Canzoni Per Te
(1968)
Roberto Carlos
(1970)

Roberto Carlos é o décimo primero álbum de estúdio do cantor e compositor Roberto Carlos, lançado em 1969 pela gravadora CBS. Vendeu quase quatrocentas mil cópias na época do lançamento, pouco menos do que seu disco anterior, mas é considerado um de seus melhores discos pelos críticos.

Índice

ConteúdoEditar

Estando numa fase mais madura, Roberto Carlos estava cada vez mais distante do rock and roll, já que o músico havia deixado o Programa Jovem Guarda e o movimento homônimo havia terminado com a chegada do tropicalismo e a mudança de rumo dos Beatles (naquela altura praticamente separados). Roberto, então, mostrou com este álbum que novos sons haviam sido assimilados ao seu repertório, tais como o soul e o funk. Pode-se observar isso em canções como "Não Vou Ficar", "Nada Vai Me Convencer" e "As Curvas da Estrada de Santos" - a última se tornou um dos maiores sucessos de Roberto Carlos, executada até hoje nos concertos do músico. O disco ainda apresenta outras novidades como o blues "Quero Ter Você Perto de Mim" e a valsa "Oh! Meu Imenso Amor". Contudo, o disco ainda apresenta alguns resquícios da Jovem Guarda como as canções "Do Outro Lado da Cidade" e "Não Adianta".

Lançamento e promoçãoEditar

O álbum foi lançado em dezembro de 1969. Pouco antes do lançamento dele, foi lançado o compacto "Eu Disse Adeus" / "Custe o Que Custar", que fez grande sucesso, mas suas canções não entraram no álbum, apenas na compilação San Remo 1968.

Foram lançados dois compactos duplos com músicas do álbum. O primeiro, em janeiro de 1970, contendo as canções: "As Flores do Jardim da Nossa Casa" / "Oh! Meu Imenso Amor" // "Não Vou Ficar" / "Nada Vai Me Convencer". O segundo, em março de 1970, com as canções: "Aceito Seu Coração" / "Do Outro Lado da Cidade" // "Sua Estupidez" / "Nada Tenho a Perder".

Em julho de 1970, é lançado o filme Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa, que traz músicas do álbum, ajudando a promovê-lo. O filme é um sucesso de bilheteria, contando com mais de dois milhões de espectadores. Em agosto de 1970, inicia-se a promoção do álbum seguinte.

Recepção e legadoEditar

O álbum foi instantaneamente um sucesso, tendo vendido pouco menos de quatrocentas mil cópias quando de seu lançamento. Além disso, foi instantaneamente influente, com Elis Regina gravando "As Curvas da Estrada de Santos" em seu disco de 1970 e Gal Costa fazendo estrondoso sucesso com sua versão de "Sua Estupidez" lançada em 1971.

A crítica retrospectiva vê o álbum como um de seus melhores de toda a carreira.

FaixasEditar

Lado A

N.º Título Duração
1. "As Flores do Jardim da Nossa Casa" (Roberto Carlos/Erasmo Carlos) 3:10
2. "Aceito Seu Coração" (Puruca) 3:39
3. "Nada Vai Me Convencer" (Paulo César Barros) 2:49
4. "Do Outro Lado da Cidade" (Helena dos Santos) 3:42
5. "Quero Ter Você Perto de Mim" (Nenéo) 3:07
6. "O Diamante Cor-de-Rosa" (Roberto Carlos/Erasmo Carlos) 3:18
Duração total:
19:49

Lado B

N.º Título Duração
1. "Não Vou Ficar" (Tim Maia) 2:59
2. "As Curvas da Estrada de Santos" (Roberto Carlos/Erasmo Carlos) 3:32
3. "Sua Estupidez" (Roberto Carlos/Erasmo Carlos) 4:54
4. "Oh! Meu Imenso Amor" (Roberto Carlos/Erasmo Carlos) 2:04
5. "Não Adianta" (Edson Ribeiro) 3:49
6. "Nada Tenho a Perder" (Getúlio Côrtes) 2:48
Duração total:
20:10

BandaEditar

  • Roberto Carlos: voz e gaita na faixa 6
  • Acompanhamento de membros das bandas RC7 e Renato e Seus Blue Caps
  • Participação da Orquestra de Metais e Cordas da CBS em algumas faixas
  • Lafayette: teclados ("os metais nos discos de Roberto Carlos também muitas vezes eram de meu conjunto" - Lafayette)

Ver tambémEditar

Referências