Abrir menu principal

Robin van Persie

Futebolista neerlandês

Robin van Persie (Roterdã, 6 de agosto de 1983) é um ex-futebolista holandês que atuava como atacante.

Robin van Persie
Robin van Persie
Robin van Persie pelo Fenerbahçe.
Informações pessoais
Nome completo Robin van Persie
Data de nasc. 6 de agosto de 1983 (36 anos)
Local de nasc. Roterdã, Países Baixos
Nacionalidade neerlandês
Altura 1,86 m[1]
canhoto
Apelido RvP
Informações profissionais
Período em atividade 2001–2019 (18 anos)
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Site oficial robinvanpersie.com
Clubes de juventude
1997–1999
1998–2001
Excelsior
Feyenoord
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2001–2004
2004–2012
2012–2015
2015–2017
2018–2019
Total
Feyenoord
Arsenal
Manchester United
Fenerbahçe
Feyenoord
0078 000(22)
0278 00(132)
0105 000(62)
0087 000(41)
0046 000(25)
0594 00(282)
Seleção nacional3
2000
2001
2002–2005
2005–2017
Países Baixos Sub-17
Países Baixos Sub-19
Países Baixos Sub-21
Países Baixos
0014 0000(8)
0011 0000(3)
0006 0000(1)
0102 000(50)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 12 de maio de 2019.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 31 de agosto de 2017.

Ídolo do Arsenal, chegou ao clube londrino em maio de 2004 e, ainda no início de sua carreira, não criou grandes expectativas nos torcedores. Inicialmente, quando fazia parceria com Thierry Henry – maior ídolo da história do clube e na época o principal jogador do elenco – van Persie atuava frequentemente como ponta-esquerda ou segundo atacante. Com a saída do francês, passou então a exercer a função de centroavante, tornando-se o principal artilheiro da equipe.[2]

Em 2012, após uma fantástica temporada pelos Gunners e já como estrela, foi para o Manchester United numa transferência milionária.[3]

Índice

CarreiraEditar

Se formou nas categorias de base do Excelsior, sendo contratado pelo Feyenoord ainda antes de se tornar profissional.[4] [5]

FeyenoordEditar

Quando chegou ao Feyenoord, foi considerado uma das maiores promessas do clube, nunca se tornou titular absoluto, porém, iniciou como titular a partida da final da Copa da UEFA, em 2002, tendo uma atuação destacável e levando seu time ao título da competição.[6] A partir daí, chamou a atenção de Dick Advocaat (na época, treinador da Seleção Nacional) e de grandes clubes europeus.[7] [8]

ArsenalEditar

 
van Persie (ao fundo) e Didier Drogba.

No dia 17 de maio de 2004, quando o Arsenal contratou Robin van Persie por cerca de dois milhões e 750 mil libras, o jogador ainda não era sequer titular absoluto do Feyenoord, ainda assim, não havia dúvida quanto ao real potencial deste jovem.[9] A direção do Feyenoord sentiu-se prejudicada com o assédio sofrido pelo jogador, devido às diversas propostas do Arsenal durante as negociações, e moveu uma ação na justiça comum contra a equipe londrina. Por fim, o contrato acabou fechado após um acordo entre as partes.[10]

Na sua primeira temporada no Arsenal, Van Persie foi principalmente usado como substituto. Já na segunda temporada, firmou-se na equipe titular, após ótimas atuações e belos gols. Nas últimas temporadas, vem sendo atrapalhado por seguidas contusões.[11]

Na temporada 2008-09, porém, conseguiu manter uma boa sequência de jogos e se firmou como um dos artilheiros da equipe, tanto na Premier League de 2008–2009, como na Liga dos Campeões.[12]

 
van Persie em 2009.

Antes do início da temporada 2009-10, com apenas um ano restante do seu contrato, Van Persie esteve em negociações durante vários meses com o Arsenal sobre uma renovação deste. Finalmente ela foi anunciada em julho, e ele assinou um novo contrato de longo prazo com seu clube. A saída de Emmanuel Adebayor também significou que o holandês agora era o principal atacante na formação 4–3–3 do treinador Arsène Wenger.[13] Van Persie começou a temporada de 2009-10 com duas assistências logo no primeiro jogo, contra o Everton, e ajudou a equipe na goleada por 6 a 1. Marcou o primeiro gol na temporada na derrota de 4 a 2 para o Manchester City, onde ele sofreu uma violenta falta cometida por Adebayor, seu ex-companheiro de clube. Ele então fez gols contra Olympiacos, Fulham, Blackburn, Birmingham, West Ham e Tottenham. A excelente fase de Van Persie o levou a conquistar o prêmio de jogador do mês de outubro na Premier League. Porém, no dia 14 de novembro de 2009, atuando pela Seleção, ele machucou o tornozelo em um amistoso contra a Itália e foi previsto inicialmente que ele ficaria em recuperação por seis semanas. Mais tarde, outros testes mostraram que a lesão foi muito mais grave do que se pensava, e Van Persie ficou fora por cinco meses, retornando aos gramados às vésperas da Copa do Mundo de 2010.[14] Retornou algum tempo antes do esperado, em 14 de abril de 2010, na derrota por 2 a 1 para o Tottenham. Finalizou a temporada com um total de 10 gols em 20 jogos.[15]

Na temporada 2010-11, após retornar da Copa do Mundo realizada na África do Sul, onde a Holanda foi vice-campeã, Van Persie mudou o seu número de camisa no Arsenal, passando a ser agora o dono da prestigiada camisa 10, antes pertencente a William Gallas, que havia se transferido. Logo nas primeiras rodadas da temporada, sofreu mais uma lesão, novamente no tornozelo, e perdeu várias rodadas, retornando em novembro. Desde o seu retorno, vinha se apresentando em grande forma e marcando vários gols, incluindo um hat-trick contra o Wigan e dois gols contra o Newcastle, num emocionante empate por 4 a 4.[16] Nas primeiras rodadas da Premier League 2010–11, marcou mais dois gols contra o Wolverhampton, chegando a marca de dez gols marcados na liga num período de pouco mais de um mês, entre 1 de janeiro e 12 de fevereiro. No dia 10 de abril, chegou ao seu 60° gol em jogos pela Premier League, na vitória por 3 a 1 sobre o Blackpool.[17]

2011–2012: O auge da carreiraEditar

 
Van Persie disputando bola com Nathan Dyer do Swansea City.

Para a temporada 2011-12, Robin van Persie foi inicialmente nomeado vice-capitão da equipe do Arsenal, tornando-se o dono da faixa dias depois, após a confirmação da saída de Cesc Fàbregas, anterior dono, que havia se transferido para o Barcelona, do seu país natal. As coisas pareciam estar cada vez piores para o Arsenal, que também havia perdido Samir Nasri e Gaël Clichy (ambos titulares), para o "novo-rico" Manchester City, e Emmanuel Eboué, para o Galatasaray. Mas o seguimento da temporada trataria de mostrar para o Arsenal, e especialmente para van Persie, que não seria bem assim.[18]

No dia 24 de agosto, Van Persie marcou o seu primeiro gol da temporada no jogo de volta das eliminatórias para a Liga dos Campeões de 2011–12, contra a Udinese, em jogo realizado na Itália.[19] Este seria apenas o primeiro de muitos gols. Um mês depois, no dia 24 de setembro, já pela Premier League de 2011–12, marcaria mais duas vezes contra o Bolton, fixando-se de vez na história do Arsenal ao chegar a marca de 100 gols em 238 jogos com a camisa dos Gunners – uma média de 0,42 gols por partida.[20] Com esse feito, o camisa 10 do tornou-se o 17º jogador na história do clube londrino a atingir tal marca. Na sequência, marcou também o gol mais rápido da história da Premier League, aos 28 segundos do jogo contra o Sunderland, no dia 16 de outubro. Mais tarde, marcou também o gol que deu a vitória ao Arsenal, numa bela cobrança de falta, 2 a 1. Após a partida, Van Persie declarou seu empenho com o clube depois de negar qualquer tipo de especulações em torno de uma futura transferência. Em 23 de outubro, entrou como substituto no lugar do marroquino Marouane Chamakh, aos 66 minutos de partida, e marcou mais dois gols contra o Stoke City. O jogo terminou em 3 a 1 com outra vitória em casa para o Arsenal.[21][22]

Uma das suas melhores partidas em toda a carreira viria finalmente no dia 29 de outubro de 2011. Em jogo realizado no Stamford Bridge, casa do Chelsea, o Arsenal conquistou uma espetacular virada após estar em desvantagem no placar, tendo van Persie como grande protagonista da vitória. O primeiro gol do holandês na partida, numa bela conclusão após passe de Gervinho, surgiu entre os tentos de cabeça de Frank Lampard e John Terry, que colocaram a equipe do treinador português André Villas-Boas em vantagem até o intervalo. No segundo tempo, após gols de André Santos, Theo Walcott e mais dois de van Persie (fechando o hat-trick), com Juan Mata marcando mais um para os Blues, o Arsenal saiu de campo vitorioso por um placar de 5 a 3, sendo Robin o jogador mais elogiado pelos torcedores que acompanharam a partida.[23][24] Nas partidas seguintes, ele continuou sua incrível sequência de gols pelo Arsenal, atingindo rapidamente a artilharia isolada da temporada do Campeonato Inglês, brigando também para ser o maior goleador de toda a Europa, junto a Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.[25] Seus vários gols renderam-lhe também o prêmio de "Player of the Month" de outubro, entregue pela organização da Premier League ao melhor jogador de cada mês. Continuou marcando vários gols, incluindo partidas contra o West Bromwich Albion (onde deu também duas assistências), Norwich e Borussia Dortmund (foto abaixo). Em seguida, depois de não conseguir marcar contra o Fulham, van Persie voltou a marcar contra o Wigan, numa goleada por 4 a 0 realizada em 3 de dezembro. Posteriormente, ele acrescentou à sua fantástica contagem mais gols contra Everton, Aston Villa (também com uma assistência) e Queens Park Rangers, no último dia do ano. Com o gol marcado nesta partida, Robin van Persie finalizou o ano de 2011 com um total de 35 tentos (somando-se a primeira parte desta temporada ao segundo turno da anterior).[26] Por apenas um gol, não conseguiu quebrar o recorde de mais gols num mesmo ano pela Premier League, pertencente ao inglês Alan Shearer (com 36).[27]

 
Robin van Persie durante partida contra o Borussia Dortmund, no dia 23 de novembro de 2011.

O ano seguinte começou no mesmo ritmo para van Persie, apesar do Arsenal ter somado derrotas contra Fulham, Manchester United e Swansea, o holandês conseguiu marcar gols em duas destas partidas. No dia 29 de janeiro, salvou a sua equipe ao marcar dois gols de pênalti contra o Aston Villa, dando a vitória por 3 a 2 aos Gunners, depois de estarem perdendo por 2 a 0. Após esta partida, chegou ao 120º gol com a camisa do Arsenal, igualando o recorde do também holandês Dennis Bergkamp, antigo ídolo do clube. No dia 4 de fevereiro, superou a marca de Bergkamp ao protagonizar mais um hat-trick na incrível goleada por 7 a 1 sobre o Blackburn, no Emirates Stadium.[28] Ele também foi creditado com duas assistências no jogo, uma para o primeiro gol do jovem Alex Oxlade-Chamberlain na Premier League, e outra para o experiente Thierry Henry, um dos maiores artilheiros em toda a história do clube, que acabava de retornar ao Arsenal num curto período de empréstimo.[29]

Após a goleada sobre o Blackburn, estava mais do que claro que Robin van Persie era cada vez mais indispensável para o Arsenal, indiscutivelmente o jogador mais importante do elenco, e caminhando a passos largos para tornar-se um dos grandes ídolos da história do clube. Faltava destacar-se então num jogo contra o maior rival, o Tottenham, no famoso North London Derby, uma das maiores rivalidades da Inglaterra. No dia 26 de fevereiro, estes fatos se consolidaram ainda mais na incrível goleada por 5 a 2 sobre os Spurs, após estes terem saído em vantagem no placar. O Arsenal estava a perder por 2 a 0 até a metade do primeiro tempo, mas um belíssimo gol marcado por RVP de fora da área empatou o jogo antes do intervalo. Já no segundo tempo, van Persie foi mais uma vez fundamental ao dar a assistência para o gol de Theo Walcott (autor de dois na partida), sacramentando a vitória Gunner por 5 a 2.[30][31][32]

Seu espetacular desempenho no Arsenal nesta temporada aumenta cada vez mais as especulações acerca de uma transferência ao final da temporada, em maio. Apesar de ter demonstrado diversas vezes afeto e carinho pelo clube, van Persie mostrou também ainda estar muito indeciso quanto ao seu futuro:

No dia 3 de março de 2012, van Persie foi novamente o melhor jogador em campo ao marcar os dois gols que deram a vitória de virada por 2 a 1 sobre o Liverpool, em jogo realizado na casa do adversário, o Anfield Road.[34] A vitória foi de extrema importância para o Arsenal, que ultrapassou o Chelsea na tabela da Premier League 2011–12 e passou a ocupar a quarta colocação na tabela, que dá a vaga para a Liga dos Campeões na temporada posterior.[35][36]

No dia 23 de abril, para coroar a melhor temporada de sua carreira, foi o vencedor da eleição oferecida pela Professional Footballers' Association (Associação de Futebolistas Profissionais) para eleger o Futebolista Inglês do Ano, prêmio em que competem todos os jogadores que atuam no país.[37] Van Persie desbancou nomes como Wayne Rooney, Sergio Agüero e David Silva, e tornou-se o terceiro holandês a conquistar o prêmio, após Dennis Bergkamp e Ruud van Nistelrooy, compatriotas que também tiveram grande destaque na Premier League. Robin mostrou-se muito satisfeito com o prêmio, ainda mais pelo fato desta ser uma eleição onde quem vota são outros jogadores:

Finalizando a temporada, van Persie conquistou também a premiação entregue pela Football Writers' Association (Associação de Jornalistas de Futebol),[38] prêmio equivalente ao que ele já havia conquistado, já que competem todos os jogadores que atuam na Inglaterra, porém com jornalistas e críticos no júri ao invés de futebolistas.

O Arsenal terminou a Premier League 2011–12 na terceira colocação com 70 pontos, atrás apenas de Manchester City e Manchester United, que disputaram o título até a última rodada, e garantiu a vaga na Liga dos Campeões da temporada seguinte. Robin van Persie finalizou a temporada como o artilheiro isolado da Premier League, com 30 gols em 38 jogos, três à frente de Wayne Rooney. Além da liga, foram mais cinco gols pela Liga dos Campeões e dois pelas Copas Nacionais, totalizando 37 gols em 48 jogos naquela que foi sem dúvidas a melhor temporada de sua carreira.[39][40]

No dia 4 de julho de 2012, após o final da Eurocopa e muitas especulações acerca do seu futuro na temporada 2012-13, van Persie anunciou que não renovaria seu contrato com o Arsenal.[41]

Manchester UnitedEditar

No dia 15 de agosto de 2012, foi oficializada a sua contratação pelo Manchester United por cerca de 23 milhões de libras (73 milhões de reais ou 30 milhões de euros) aos cofres dos Diabos Vermelhos.[42] No United, van Persie recebeu a camisa de número 20.

Fez sua estreia pelos Red Devils apenas cinco dias depois de sua chegada, quando entrou aos 67 minutos de jogo e teve pouquíssimas chances na derrota por 1 a 0 contra o Everton na casa do adversário, o Goodison Park. Seu primeiro gol pelo clube aconteceu na rodada seguinte, na vitória por 3 a 2 sobre o Fulham em Old Trafford.[43] Em sua terceira partida, marcou um hat-trick e ainda desperdiçou um pênalti na vitória por 3 a 2 sobre o Southampton.[44]

No dia 3 de novembro, em jogo contra o Arsenal, seu ex-clube, ele marcou um gol em que o Manchester venceu por 2 a 1 e não comemorou.[45][46] Isso significava que ele tinha marcado contra todos os 20 clubes atuais da primeira divisão da Premier League. Marcou outro gol contra o Braga, de Portugal. Ele saiu do banco e marcou o gol de empate do Manchester United, numa partida em que seu time venceu de virada por 3 a 1 pela Liga dos Campeões da UEFA.[47][48]

No dia 1 de dezembro, van Persie fez o último gol do United em um jogo de 7 gols.[49] O United conseguiu virar o jogo duas vezes depois de sofrer 3 gols do Reading.[50]van Persie fez o último gol e garantiu a vitória do United por 4 a 3.[51] Fez um gol importante contra o Manchester City, um gol aos 47 minutos do segundo tempo dando a vitória ao United por 3 a 2 no City of Manchester.[52][53][54] Fez o primeiro do United contra o Sunderland em uma vitória por 3 a 1 no dia 15 de dezembro.[55] Marcou seu 13º pelo United contra o Newcastle em uma vitória de virada por 4 a 3 em casa.[56][57] Após um gol contra do West Bromwich no dia 29 de dezembro, fez mais um para o United e venceu o jogo por 2 a 0[58]e fez uma homenagem a um jovem que morreu de estupro.[59][60][61][62] Fez dois gols contra o Wigan no primeiro dia do ano de 2013.[63][64] O United venceu o jogo por 4 a 0 fora de casa.[65] Marcou mais um gol que salvou o United nos acréscimos de uma derrota por 2 a 1 para o West Ham, arrancando um empate no final por 2 a 2.[66] no jogo que marcou o retorno do meio campista Joe Cole ao West Ham.[67][68][69] Marcou o primeiro gol do United na vitória sobre o Liverpool por 2 a 1.[70] Na partida contra o Tottenham conseguiu marcar mais um gol aos 25 minutos do segundo tempo, mas sua sofreu o empate aos 47 minutos do segundo, com gol de Clint Dempsey.[71][72] Fez o segundo gol do Manchester United sobre o Everton no dia 10 de fevereiro, em partida jogada em casa.[73][74] Quase marcou dois gols contra o Real Madrid na Liga dos Campeões, em dois chutes de fora da área que o goleiro Diego López defendeu mandando para linha de fundo. No dia 30 de março, recebeu dentro da área, chutou e desviou em Bramble no que resultou a vitória do Manchester United por 1 a 0, pela 31ª rodada.[75][76] Já no dia 14 de abril de 2013, Van Persie quebrou o jejum de mais de 10 partidas sem marcar e fez o segundo gol do United na vitória sobre o Stoke City por 2 a 0, fora de casa.[77][78] Também marcou no empate por 2 a 2 com o West Ham no dia 18 de abril.[79][80] Conquistou seu primeiro título com o United no dia 22 de abril, vencendo a partida contra o Aston Villa por 3 a 0 (marcando um hat-trick) e levando sua equipe ao vigésimo título do Campeonato Inglês.[81][82] Após o título, Van Persie também marcou no empate com o Arsenal em 1 a 1.[83] Na despedida do treinador Alex Ferguson, marcou um gol no empate do United por 5 a 5 com o West Bromwich, em jogo que o United chegou a ficar com 5 a 2 de vantagem no placar.[84][85] No dia 11 de agosto de 2013, na decisão da Supercopa da Inglaterra, fez dois gols contra o Wigan, conquistando seu segundo título com a camisa dos Red Devils.[86] Já no dia 17 de agosto de 2013, na estreia do United na Premier League de 2013–14, marcou dois gols contra o Swansea, sendo um de voleio, na vitória por 4 a 1.[87]

Nas oitavas-de-final da Liga dos Campeões da UEFA de 2013–14, van Persie realizou um hat-trick na vitória de 3 a 0 da partida de volta contra o Olympiacos, no dia 19 de março de 2014. O United necessitava de um resultado mínimo para qualificar-se a fase seguinte.[88]

FenerbahçeEditar

No dia 14 de julho de 2015 transferiu-se para o Fenerbahçe, da Turquia, onde chegou recebendo a camisa número 11.[89] O seu primeiro jogo com a camisa do Fenerbahçe foi na eliminatória para a Liga dos Campeões contra o Shakhtar Donetsk. No dia 06 de novembro de 2016, no jogo onde o Fenerbahçe venceu o Akhisar por 3 a 1, Van Persie sofreu uma lesão no olho esquerdo.[90] Após marcar um dos gols da partida, o jogador sofreu um encontro acidental e cortou o globo ocular, tendo inclusive que conter um sangramento no local.

Retorno ao FeyenoordEditar

No dia 19 de janeiro de 2018, retornou ao Feyenoord após rescindir com o Fenerbahçe.[91] No dia 22 de janeiro, assinou contrato de uma temporada e meia com o Feyenoord e foi apresentado no mesmo dia, onde recebeu a camisa 32.[92] No dia 8 de fevereiro, voltou a marcar com a camisa do Feyenoord em jogo contra o Groningen, fazendo o terceiro gol da vitória por 3 a 0.[93]

Seleção NacionalEditar

Pela Seleção Holandesa, Van Persie começou nas categorias de base, sendo convocado em algumas oportunidades para o sub-21.[94]

 
van Persie em treinamento pela Holanda.

Copa do Mundo de 2006Editar

Apesar de não ser um jogador regular para o Arsenal, Van Persie fez parte da convocação do treinador Marco van Basten para a Copa do Mundo de 2006. Ele jogou em todos os quatro jogos da Holanda e marcou o único gol na fase de grupos contra a Costa do Marfim.[95] Os holandeses viriam a terminar a Copa do Mundo de forma frustrante, sendo eliminados logo nas oitavas-de-final contra Portugal, comandada por Luiz Felipe Scolari, que foi semifinalista do torneio.[96] [97]

Euro 2008Editar

Van Persie marcou quatro gols na qualificação da Eurocopa de 2008 e atuou junto ao atacante Ruud van Nistelrooy durante o torneio, após van Basten optar alterar a formação tática para um 4-2-3-1. Como Wesley Sneijder e Rafael van der Vaart foram preferidos no meio-campo, Van Persie foi deixado à batalha com Arjen Robben para a esquerda. No dia 13 de junho, foi substituído aos 55 minutos em uma vitória de 4 a 1 sobre a França. Começou o próximo jogo contra a Romênia, onde marcou um gol aos 87 minutos após passe de Demy de Zeeuw. Van Persie terminou a primeira fase com dois gols marcados, e a Holanda se classificou com 100% de aproveitamento.[98]

Na segunda fase, os holandeses foram mais uma vez eliminados precocemente, após a derrota por 3 a 1 para a Rússia que contava com grande fase de Andrey Arshavin (depois viria a se tornar companheiro de Van Persie no Arsenal), logo nas quartas-de-final.[99] A Rússia foi eliminada no jogo seguinte, ao ser derrotada por 3 a 0 pela Espanha, e os espanhóis se tornaram campeões do torneio, vencendo por 1 a 0 a final contra a Alemanha.[100]

Copa do Mundo de 2010Editar

 
Robben e van Persie (à direita).

Após a Euro, Van Persie marcou nos amistosos contra a Rússia e a Suécia. Marcou ainda de cabeça num jogo contra a Escócia, pelas eliminatórias europeias para a Copa do Mundo 2010, o que criou um debate se ele deveria ser o cobrador de escanteios ou ficar na área para tentar convertê-los. No dia 14 de novembro de 2009, num empate sem gols contra a Itália, sofreu uma grave lesão no tornozelo, e foi substituído no início do segundo tempo. Esta lesão colocou em risco até sua participação na Copa do Mundo, mas os médicos declararam que o tempo de recuperação não deveria ser tão grande, e Van Persie ficou de fora por cerca de cinco meses.

Foi confirmado na lista do treinador Bert van Marwijk para a Copa do Mundo de 2010. No esquema de van Marwijk, van Persie atuou numa função diferente da que estava acostumado a atuar no Arsenal, já que o treinador o escalou como centroavante.[101] Em seu retorno à Seleção após vários meses machucado, van Persie marcou os dois gols da vitória por 2 a 1 sobre o México, em um amistoso preparatório para o torneio.

Na Copa do Mundo, van Persie marcou apenas um gol (contra Camarões, na fase de grupos).[102] A Oranje classificou-se tranquilamente para a segunda fase, vencendo os três jogos. Nas quartas-de-final, van Persie participou da vitória de virada sobre a Seleção Brasileira. Porém, não pôde evitar a derrota na final contra a Espanha, após um gol de Andrés Iniesta aos 116 minutos de jogo.[103]

Euro 2012Editar

 
Van Persie na Euro 2012 contra a Dinamarca.

Durante as eliminatórias para a Euro 2012, van Persie esteve constantemente disputando a vaga de titular com Klaas-Jan Huntelaar. A Holanda fez uma excelente campanha, vencendo nove dos dez jogos da qualificação, e classificou-se para a Euro no primeiro lugar de seu grupo. No dia 2 de setembro de 2011, Van Persie foi o autor de quatro gols na sonora goleada por 11 a 0 sobre a fraca seleção de San Marino.[104] Com esta marca, ele entrou para o ranking dos 10 maiores artilheiros da "Laranja Mecânica", com 25 gols, superando Marco van Basten.

No sorteio realizado no dia 2 de dezembro de 2011, a Holanda caiu no Grupo B, ao lado de Alemanha, Portugal e Dinamarca, no torneio que começou a ser disputado em junho de 2012. A impecável campanha das eliminatórias reverteu-se de forma terrível para a Holanda, que acabou eliminada ainda na fase de grupos, como a última colocada e com três derrotas.[105][106]

Em junho de 2013, sob o treinador Louis van Gaal, tornou-se o capitão da Seleção, substituindo Wesley Sneijder.[107]

Copa do Mundo de 2014Editar

Na Copa do Mundo FIFA de 2014 jogou todas as sete partidas da Seleção e marcou quatro gols, ajudando a sua Seleção a conquistar o terceiro lugar.[108]

Maior goleador da Seleção HolandesaEditar

Na partida contra a Hungria, no dia 13 de outubro de 2013, Van Persie marcou três gols na vitória de 8 a 1 e se consagrou como o maior artilheiro da história da Seleção Holandesa com 41 gols, superando Patrick Kluivert.[109]

Estilo de jogoEditar

Era conhecido por sua habilidade e versatilidade, podendo jogar em todas as posições do ataque e também como meia ofensivo. Possuía um chute preciso e potente com a perna esquerda, com a qual se notabiliza por seus gols de fora da área, sendo eles com a bola rolando ou em cobranças de falta. Apesar de ser canhoto, possuía um bom chute com a perna direita.

EstatísticasEditar

Atualizado até 12 de maio de 2019.[110]

ClubesEditar

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional
Copa
da liga
Competições
continentais
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Feyenoord 2001–02 10 0 7 0 17 0
2002–03 23 9 3 7 2 0 28 16
2003–04 28 6 2 0 3 0 33 6
Total 61 15 5 7 12 0 78 22
Arsenal 2004–05 26 5 5 3 3 1 6 1 1 0 41 10
2005–06 24 5 2 0 4 4 7 2 1 0 38 11
2006–07 22 11 1 0 8 2 31 13
2007–08 15 7 1 0 7 2 23 9
2008–09 28 11 6 4 10 5 44 20
2009–10 16 9 4 1 20 10
2010–11 25 18 2 1 3 1 3 2 33 22
2011–12 38 30 2 2 8 5 48 37
Total 194 96 18 10 11 6 53 20 2 0 278 132
Manchester United 2012–13 38 26 4 1 6 3 48 30
2013–14 21 12 6 4 1 2 28 18
2014–15 27 10 2 0 29 10
Total 86 48 6 1 12 7 1 2 105 58
Fenerbahçe 2015–16 31 16 5 5 12 1 48 22
2016–17 24 9 4 4 7 1 35 14
2017–18 2 0 2 0 4 0
Total 57 25 9 9 21 2 87 36
Feyenoord 2017–18 12 5 2 2 14 7
2018–19 25 16 5 2 1 0 1 0 32 18
Total 37 21 7 4 1 0 1 0 46 25
Total na carreira 435 205 45 31 11 6 99 29 4 2 594 282

Seleção nacionalEditar

Ano
Jogos Gols
2005 7 1
2006 12 6
2007 4 0
2008 10 5
2009 8 2
2010 11 5
2011 9 6
2012 10 6
2013 10 10
2014 16 8
2015 5 1
2017 1 0
Total 102 50

TítulosEditar

Feyenoord
Arsenal
Manchester United

Prêmios individuaisEditar

Referências

  1. https://web.archive.org/web/20120807003631/http://robinvanpersie.com/facts
  2. «Van Persie: O respiro dos Gunners». Trivela. 23 de abril de 2005. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  3. «Van Persie deixa o Arsenal e acerta com o Manchester United». iG. 15 de agosto de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  4. «The Times». Consultado em 22 de Maio de 2010 
  5. «Take care with Persie». Consultado em 9 de Setembro de 2008 
  6. «The Times - ROBIN VAN PERSIE». Consultado em 19 de Setembro de 2008 
  7. «Van Persie hits spot for Wenger». Consultado em 9 de Novembro de 2008 
  8. «ESPN FC - Site». Consultado em 9 de Novembro de 2008 
  9. «Brain is not used by Van Persie». Consultado em 26 de Fevereiro de 2005 
  10. «Arsenal sign Reyes for record fee». Consultado em 30 de Novembro de 2007 
  11. «Robin van Persie profile». Consultado em 29 de Novembro de 2008. Arquivado do original em 11 de fevereiro de 2009 
  12. «Van Persie signs new Arsenal deal». Consultado em 6 de Janeiro de 2006 
  13. «Arsenal's Van Persie to miss cup tie with broken toe». Consultado em 20 de Novembro de 2005 
  14. «Barcelona 2-1 Arsenal». Consultado em 17 de Maio de 2006 
  15. «Wenger: 'Winner was the goal of a lifetime'». Consultado em 19 de Junho de 2010. Arquivado do original em 3 de novembro de 2011 
  16. «Em jogo histórico, Newcastle arranca empate do Arsenal após desvantagem de 4 a 0». ESPN.com.br. 5 de fevereiro de 2011. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  17. «Arsenal bate Blackpool e mantém diferença para o líder Manchester». GloboEsporte.com. 10 de abril de 2011. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  18. «Arsenal.com». Consultado em 24 de Janeiro de 2004. Arquivado do original em 18 de dezembro de 2007 
  19. «Van Persie could be sidelined for a month». Consultado em 14 de Novembro de 2007. Arquivado do original em 18 de dezembro de 2007 
  20. «Van Persie chega aos 100 gols pelo Arsenal: 'Estou muito orgulhoso'». GloboEsporte.com. 25 de setembro de 2011. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  21. «Arsenal 2-1 Steaua Bucharest». Consultado em 2 de Dezembro de 2007 
  22. «Van Persie double seals winning display». Consultado em 31 de Agosto de 2008 
  23. «Van Persie afunda Chelsea, United ganha». uefa.com. 29 de outubro de 2011 
  24. «Van Persie faz hat-trick, André Santos marca, e Arsenal bate Chelsea». GloboEsporte.com. 29 de outubro de 2011. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  25. «Van Persie appointed as Arsenal captain». Consultado em 16 de Agosto de 2011. Arquivado do original em 4 de junho de 2012 
  26. «Chelsea 1 Arsenal 2: Superb Van Persie brace puts Gunners back in title race». Consultado em 19 de Junho de 2010 
  27. «Goal of the season». Consultado em 18 de Março de 2009 
  28. «Premier League: Arsenal goleia Blackburn por 7-1, líder Manchester City vence Fulham por 3-0». VEJA. 4 de fevereiro de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  29. «Gunners edge out Roma». Consultado em 19 de Abril de 2010 
  30. «Arsenal recupera e goleia Tottenham». UEFA.com. 26 de fevereiro de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  31. «Arsenal goleia Tottenham em virada espetacular». Trivela. 26 de fevereiro de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  32. «Arsenal busca virada e faz 5 no Tottenham em clássico». Terra. 26 de fevereiro de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  33. «Van Persie adia conversas sobre renovação com Arsenal». esportes.terra.com.br. 26 de fevereiro de 2012 
  34. «Time da virada, Arsenal derrota Liverpool com dois de Van Persie». globoesporte.globo.com. 3 de março de 2012 
  35. «Van Persie is the Player of the Season». Consultado em 24 de Dezembro de 2010. Arquivado do original em 16 de julho de 2009 
  36. «The Netherlands Coach Bert Van Marwijk Backs Robin Van Persie To Shine». Consultado em 29 de Dezembro de 2010 
  37. a b c d «Van Persie é eleito o melhor jogador do Campeonato Inglês». espn.estadao.com.br. 23 de abril de 2012 [ligação inativa]
  38. a b «Arsenal's Robin van Persie named FWA Footballer of the Year». bbc.co.uk. 24 de abril de 2012 
  39. «Arsenal 2 - 1 Barcelona». Consultado em 16 de Fevereiro de 2011 
  40. «"Robin van Persie". Arsenal.com.». Consultado em 11 de Março de 2012. Arquivado do original em 23 de abril de 2011 
  41. «Holandês Van Persie anuncia que não vai renovar com Arsenal». Terra. 4 de julho de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  42. «Van Persie troca Arsenal pelo Man United. O que vale mais, uma taça ou ser um ídolo?». ESPN. 16 de agosto de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  43. «Manchester United 3 x 2 Fulham em cinco atos». FOX Sports. 25 de agosto de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  44. «Ele resolve! Van Persie faz três e United supera Southampton». Trivela. 2 de setembro de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  45. «Com gol de Van Persie, United derrota Arsenal no Old Trafford». Terra. 3 de novembro de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  46. «No reencontro com Arsenal, Van Persie marca e Manchester vence». Terra. 3 de novembro de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  47. «Com virada no fim, United garante a classificação na Liga dos Campeões». globoesporte.com. 5 de novembro de 2012. Consultado em 6 de novembro de 2012 
  48. «Braga 1 - 3 Manchester United - BBC SPORT» (em inglês). BBC SPORT. 9 de novembro de 2012. Consultado em 11 de novembro de 2012 
  49. «Reading 3 - 4 Manchester United - BBC SPORT» (em inglês). BBC SPORT. 1 de dezembro de 2012. Consultado em 2 de dezembro de 2012 
  50. «Anderson marca, e United vence jogo de sete gols feitos em 34 minutos». Globoesporte.com. 3 de dezembro de 2012. Consultado em 4 de dezembro de 2012 
  51. «Van Persie marca com menos de um minuto e garante United na liderança». UOL.com. 29 de janeiro de 2006. Consultado em 18 de dezembro de 2012 
  52. «Manchester City 2 x 3 Manchester United - GLOBOESPORTE.com». GLOBOESPORTE.com. 8 de dezembro de 2012. Consultado em 9 de dezembro de 2012 
  53. «Van Persie decide no fim, e United vence clássico de Manchester». UOL.com. Consultado em 10 de dezembro de 2012 
  54. «Van Persie marca aos 47, e United acaba com invencibilidade do City». GLOBOESPORTE.com. Consultado em 11 de dezembro de 2012 
  55. «Inglaterra: ManUtd seguro, Liverpool humilhado e uma notícia». MaisFutebol. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  56. «Manchester United x Newcastle - GLOBOESPORTE.com». Globoesporte. Consultado em 26 de dezembro de 2012 
  57. «MAN UTD 4 - 3 NEWCASTLE». Premier League. Consultado em 27 de dezembro de 2012 
  58. «Manchester United quer fechar ano com vitória e disparar ainda mais no Inglês». UOL.com. Consultado em 28 de dezembro de 2012 
  59. «Manchester United vence West Bromwich pelo Inglês na sua despedida de 2012». UOL.com. Consultado em 29 de dezembro de 2012 
  60. «Manchester United vence West Bromwich pelo Inglês na sua despedida de 2012». UOL.com. Consultado em 29 de dezembro de 2012 
  61. «Van Persie marca, United vence e segue sete pontos à frente do City». Globoesporte.com. Consultado em 30 de dezembro de 2012 
  62. «Manchester United 2 x 0 West Bromwich - iG Esporte». iG.com. Consultado em 31 de dezembro de 2012 
  63. «Manchester United começa o ano com pé direito e vence Wigan pelo Inglês». UOL. Consultado em 1 de janeiro de 2013 
  64. «Wigan Athletic 0 - 4 Manchester United - OGOL.com». Ogol.com. Consultado em 2 de janeiro de 2013 
  65. «Wigan Athletic - Manchester United - BBC SPORT». BBC.com. Consultado em 3 de janeiro de 2013 
  66. «Manchester United arranca empate com o West Ham nos acréscimos». Terra. Consultado em 5 de janeiro de 2013 
  67. «Van Persie faz no fim, e M. United evita queda na Copa da Inglaterra». Terra. Consultado em 6 de janeiro de 2013 
  68. «Van Persie salva Manchester United de eliminação na volta de Cole ao West Ham». iG Esporte. Consultado em 7 de janeiro de 2013 
  69. «Para Wenger, Van Persie vai levar Manchester United ao titulo inglês». iG Esporte. Consultado em 12 de janeiro de 2013 
  70. «Manchester United 2 - 1 Liverpool - PREMIER LEAGUE». Premier League. Consultado em 13 de janeiro de 2013 
  71. «Tottenham Hotspur 1 - 1 Manchester United - PREMIER LEAGUE». Premier League. Consultado em 20 de janeiro de 2013 
  72. «Alvo do Barça brilha, mas Tottenham busca empate com o United aos 47». globoesporte.com. Consultado em 21 de janeiro de 2013 
  73. «Manchester United x Everton - PREMIER LEAGUE». PREMIER LEAGUE. Consultado em 10 de fevereiro de 2013 
  74. «Manchester United vence o Everton e abre 12 pontos sobre o City». 11 de Fevereiro de 2013 
  75. «Manchester United vence Sunderland e fica mais perto do título». 30 de Março de 2013 
  76. «Após sete jogos, Van Persie volta a marcar, e United vence o Sunderland». 31 de Março de 2013 
  77. «Van Persie quebra jejum, e Manchester United derrota o Stoke». 14 de Abril de 2013 
  78. «United bate Stoke e só uma catástrofe o faz perder título». 15 de Abril de 2013 
  79. «Inglês: United arranca empate com o West Ham, City vence com Tevez». 18 de Abril de 2013 
  80. «West Ham domina, mas United consegue empate em Londres». 19 de Abril de 2013 
  81. «Van Persie marca três e leva o Manchester United ao 20º título inglês». 22 de Abril de 2013 
  82. «Com show de Van Persie, United bate Aston Villa e leva 20º título com folga». 23 de Abril de 2013 
  83. «Arsenal e Manchester United empatam por 1–1 no Emirates». 28 de Abril de 2013 
  84. «West Brom 5 - 5 Manchester United». 19 de Maio de 2013 
  85. «Em adeus de técnicos, Chelsea bate Everton e termina Inglês em terceiro». 20 de Maio de 2013 
  86. «Na estreia oficial de Moyes, United fatura a Supercopa da Inglaterra». 11 de Agosto de 2013 
  87. «Van Persie brilha com dois golaços, e Manchester United goleia o Swansea». 18 de agosto de 2013 
  88. «Van Persie brilha, faz três e Manchester United se classifica em jogo sofrido». Superesportes. 19 de março de 2014 
  89. «Fenerbahce anuncia contratação do atacante Robin van Persie». ESPN.com.br. 12 de julho de 2015. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  90. «Van Persie sofre grave lesão no olho em partida do Fenerbahçe». Jornal O Globo. 7 de novembro de 2016. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  91. «Feyenoord anuncia retorno de Van Persie mais de 13 anos depois de sua saída». GloboEsporte.com. 19 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  92. «Robin van Persie officieel terug bij Feyenoord» (em holândes). Sítio oficial Feyenoord. 22 de janeiro de 2018 
  93. «Feyenoord rekent na rust af met FC Groningen» (em holândes). Sítio oficial Feyenoord. 8 de fevereiro de 2018 
  94. «SOCCER BASE - Thu, 29 Nov 2012». Consultado em 8 de Junho de 2005 
  95. «Robin van Persie our new leader? Now Matchs». Consultado em 17 de Maio de 2010. Arquivado do original em 16 de maio de 2010 
  96. «17 Robin van Persie Holanda Estatísticas». Consultado em 11 de Dezembro de 2007. Arquivado do original em 23 de dezembro de 2008 
  97. «Results & Matches on: Thu, 29 Nov 2012». Consultado em 26 de Junho de 2010. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2009 
  98. «Robin van Persie our new leader?» (em inglês). World Cup Blog. 15 de maio de 2010. Consultado em 17 de maio de 2012. Arquivado do original em 16 de maio de 2010 
  99. «Rússia elimina a sensação da Euro, Holanda, na prorrogação». UOL Esporte. 21 de junho de 2008. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  100. «Espanha vence a Alemanha e conquista a Eurocopa pela segunda vez na história». GloboEsporte.com. 29 de junho de 2008. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  101. «Holland coach Bert van Marwijk finalises World Cup squad». Consultado em 29 de Maio de 2009 
  102. «Eficiente como nunca, Holanda vence Camarões e garante os 100%». GloboEsporte.com. 24 de junho de 2010. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  103. «Espanha vence a Holanda e é campeã mundial pela primeira vez». Jornal O Globo. 11 de julho de 2010. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  104. «Com quatro de Van Persie, Holanda faz 11 no saco de pancadas da Euro». GloboEsporte.com. 2 de setembro de 2011. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  105. «Imprensa fala em caos na seleção holandesa e cita eliminação histórica na Euro». ESPN.com.br. 18 de junho de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  106. «Mario Gomez gave the Netherlands a lesson in finishing as Germany left their bitter rivals on the brink of an early exit from Euro 2012.». Consultado em 14 de Junho de 2012 
  107. «Robin van Persie replaces Wesley Sneijder as new Dutch captain» (em inglês). IBN. 8 de junho de 2013 
  108. Afonso Benites (13 de julho de 2014). «Com uma goleada por 3 x 0, Holanda liquida os restos do Brasil». EL PAÍS Brasil. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  109. «Van Persie faz três gols, se isola na artilharia, e Holanda goleia a Hungria». GloboEsporte.com. 11 de outubro de 2013. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  110. «Perfil de R. van Persie». Soccerway. Consultado em 27 de janeiro de 2018 

Ligações ExternasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Robin van Persie