Abrir menu principal

Robinson Crusoe (1953)

filme de 1952 dirigido por Luis Buñuel
Robinson Crusoe
As Aventuras de Robinson Crusoe (PRT)
Aventuras de Robinson Crusoé (BRA)
 México
1953 •  pathé color •  90 min 
Direção Luis Buñuel
Produção Óscar Dancigers
Henry F. Ehrlich
Roteiro Hugo Butler
Luis Buñuel
Daniel Defoe (romance)
Elenco Dan O'Herlihy
Jaime Fernández
Felipe de Alba
Gênero aventura
Música Anthony Collins
Direção de fotografia Alex Phillips
Edição Carlos Savage
Alberto Valenzuela
Companhia(s) produtora(s) Producciones Tepeyac
Distribuição United Artists
Lançamento México 30 de junho de 1955
Estados Unidos 5 de agosto de 1954
Portugal 8 de maio de 1956
Idioma espanhol
inglês
Página no IMDb (em inglês)

Robinson Crusoe (bra: Aventuras de Robinson Crusoé /prt: As Aventuras de Robinson Crusoe) é um filme mexicano de 1953, do gênero aventura, dirigido por Luis Buñuel e estrelado por Dan O'Herlihy e Jaime Fernández.

ProduçãoEditar

 
Sempre coadjuvante, Dan O'Herlihy, aqui em foto de 1955, teve seu grande momento ao estrelar Robinson Crusoe. Contudo, apesar de indicado ao Oscar da Academia, ele voltou aos papéis característicos em filmes de ação da Universal e da 20th Century Fox. Em 1964, atuou em outra produção importante, Fail-Safe. Ativo até o final do século XX, apareceu com destaque em The Last Starfighter, Halloween III: Season of the Witch e RoboCop. Também trabalhou intensivamente na televisão. Faleceu em 2005, aos oitenta e cinco anos de idade.[1]

Um dos muitos filmes que Buñuel rodou durante seu exílio no México, Robinson Crusoe é o único financiado com dinheiro norte-americano.[2] Com versões em espanhol e inglês rodadas simultaneamente, o lançamento foi adiado várias vezes. Finalmente, um acordo com a United Artists permitiu que o filme estreasse em Nova Iorque um ano após terminado, sob o título de Adventures of Robinson Crusoe. No México, foi exibido somente em 1955, depois de ter circulado por vários países da Europa.

Dan O'Herlihy, no papel do náufrago Robinson Crusoé, fica sozinho na tela durante sessenta dos noventa minutos de projeção. No entanto, segundo o historiador Ronald Bergan, somente com a entrada do silvícola Sexta-Feira, dos canibais e dos marinheiros amotinados é que o filme fica menos absorvente.[3]

Buñuel deixa patente seu anticlericalismo em várias cenas rápidas, em que mostra o herói em dúvida quanto a sua , uma clara inversão da mensagem cristã exposta no clássico romance de Daniel Defoe, de onde o roteiro foi adaptado.[2][3]

Pela sua atuação, O'Herlihy recebeu sua única indicação ao Oscar, também a única dada a um ator sob a direção de Buñuel.

SinopseEditar

Século XVII. O aristocrata inglês Robinson Crusoé consegue chegar a uma ilha deserta, depois que seu navio soçobra. Ele consegue salvar um cão, um gato e também roupas, armas, comida e ferramentas. Com isso, constrói uma cabana e vai sobrevivendo. Um dia, porém, descobre que não está só, pois canibais aportam na ilha. Torna-se amigo de um indígena, a quem dá o nome de Sexta-Feira, resgatado das mãos dos canibais. Mais tarde, ajuda um capitão vítima de motim.

PremiaçõesEditar

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Ator (Dan O'Herlihy) Indicado
British Academy of Film and Television Arts BAFTA Award Melhor Filme Indicado
Prêmio Ariel Ariel de Ouro Melhor Filme Vencedor
Prêmio Ariel Ariel de Prata Melhor Diretor
Melhor Ator Coadjuvante (Jaime Fernández)
Melhor Roteiro Adaptado
Melhor Edição
Melhor Cenografia
Melhor Fotografia
Vencedor
Vencedor
Vencedor
Vencedor
Vencedor
Indicado

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Dan O'Herlihy Robinson Crusoé
Jaime Fernández Sexta-Feira
Felipe de Alba Capitão Oberzo
Chel López Bosun
José Chávez Pirata
Emilio Garibay Chefe do motim

BibliografiaEditar

Referências

  1. MOWIS, I. S. «Dan O'Herlihy». IMDB. Consultado em 14 de maio de 2014 
  2. a b ERICKSON, Hal. «Robinson Crusoe (1953)». AllMovie. Consultado em 14 de maio de 2014 
  3. a b BERGAN, Ronald, The United Artists Story, Londres: Octopus Books, 1986 (em inglês)

Ligações externasEditar