Rock in Rio - O Musical

Rock in Rio - O Musical é um musical inspirado no maior festival de música do mundo, o Rock in Rio, produzido pela Aventura Entretenimento. Ambientado às vésperas do histórico festival de 1985, o musical conta uma história fictícia e lúdica, motivada pelas emoções e transformações que a música é capaz de provocar. A trama acompanha a trajetória de Sofia e Alef. Enquanto a menina, filha do organizador do maior festival de rock do mundo, não suporta ouvir música, o rapaz, mudo depois de sofrer um trauma familiar, só se expressa justamente pela música. A peça é embalada por 50 sucessos que marcaram diferentes edições do Rock in Rio.

Rock in Rio - O Musical
Informação geral
Direção João Fonseca
Coreografia Alex Neoral
Música Delia Fischer
Prêmios Melhor Atriz Lucinha Lins (Prêmio Bibi Ferreira)

EnredoEditar

 
Hugo Bonemer como Alef em Rock in Rio - O Musical (2013)

Alef (Hugo Bonemer) é um jovem que se recusa a falar por dez anos, movido pela dor da perda do pai. Após conhecer Sofia Tepedino (Yasmin Gomlevsky) começa a se comunicar através da música. A relação conturbada com a mãe Glória (Lucinha Lins) e o possível cancelamento do festival de música organizado por Orlando Tepedino (Guilherme Leme) são conflitos paralelos. A direção musical é de Délia Fischer, que criou novos arranjos para as canções que marcaram as diferentes edições do Rock in Rio, como "Pro Dia Nascer Feliz", de Cazuza, "Don't Let The Sun Go Down On Me", de Elton John, "Freedom", de George Michael, "Óculos", d'Os Paralamas do Sucesso, "Fear Of The Dark", do Iron Maiden, "Love Of My Life", do Queen, entre outras, no original e em versões do autor Rodrigo Nogueira.

Lista de MúsicasEditar

Ato IEditar

Ato IIEditar

Versão 2016Editar

[1]

ElencoEditar

Ficha TécnicaEditar

  • João Fonseca - Direção
  • Rodrigo Nogueira - Texto e Versões
  • Delia Fischer - Direção Musical e Arranjos
  • Nello Marrese e Natálina Lana - Cenário
  • Thanara Schonardie - Figurino
  • Alex Neoral - Coreografia
  • Marcelo Claret - Design de Som
  • Paulo Cesar Medeiros - Iluminação
  • Beto Carramanhos - Visagismo
  • Felipe Habib - Preparação Vocal
  • Heberth Souza - Programação de Teclados
  • Paula Sandroni e Ana Paula Abreu - Diretora Assistente
  • Reiner Tenente- Preparador de elenco
  • Marcela Altbertg - Casting
  • Aniela Jordan e Luiz Calainho - Direção Executiva
  • Fernando Campos - Marketing e Negócios
  • Studio Prime - Conteúdo Videowall

BandaEditar

  • Claudia Elizeu - Regência/Teclado
  • Heberth Souza - Teclado
  • Ângelo Martins - Violinio
  • Thais Ferreira - Violoncelo
  • Levi Chaves - Saxofones e Clarinetes
  • Matias Correa - Baixo
  • Nailson Simões - Bateria
  • Marcos Amorim - Guitarra
  • Marcelo Amaro - Percussão

MontagensEditar

2013Editar

A peça foi apresentada inicialmente entre janeiro e abril de 2013 na Grande Sala da Cidade das Artes, Rio de Janeiro.[2] Em junho se mudou para São Paulo, no Teatro Alfa, com nova montagem em agosto no Auditório Ibirapuera.[3]

2014Editar

Durante o Salão do Automóvel de São Paulo, uma versão reduzida do musical, com cinco artistas, oito bailarinos, além da banda com quatro músicos, foi apresentada no stand da Volkswagen, patrocinadora do festival.[4][5]

2015Editar

Durante o Rock in Rio VI, uma versão condensada de 15 minutos recontando os trinta anos do festival foi apresentada quatro vezes ao dia na Rock Street da Cidade do Rock, totalizando 28 montagens. O idealizador Roberto Medina aparecia em um telão antes do final com "Love of My Life".[6]

2016Editar

Uma versão de 50 minutos abriu todos os dias da sétima edição do Rock in Rio Lisboa. Para incorporar as versões internacionais, antes de Alef e Sofia irem de 2001 a 2011, a organizadora Roberta Medina adentrava o palco e mostrava os personagens indo na primeira versão lisboeta em 2004, representada pelo ator português Isaac Alfaiate. A montagem contava a história de todas as edições em 4 países diferentes, incorporando anedotas do festival, como Freddie Mercury regendo a plateia em um coro de "Love of My Life", a produção buscando as 500 toalhas pedidas por Prince, e Axl Rose desaparecer antes de um show. A reimaginação leva em conta o público mais familiar que atende o festival de Lisboa.

Referências