Abrir menu principal


Rom, o Cavaleiro do Espaço
Personagem fictícia de Rom the Spaceknight
Outro(s) nome(s) Rom
Espécie Galadoriano
Ocupação Cavaleiro Espacial
Afiliações Cavaleiros do Espaço
Terra Natal Gálador
Criado por Bing McCoy (designer de brinquedos)
Bill Mantlo(roteirista)
Sal Buscema (desenhista)
Género(s) Ficção científica
Primeira aparição Rom #1 (Dezembro 1979)
Última aparição Rom Annual #1 (Fevereiro 2017)
Editora(s) Marvel Comics, IDW Publishing


Rom the Spaceknight [1][nota 1][2] é um super-herói cósmico criado por Scott Dankman, Richard C. Levy e Bryan L. McCoy para a Parker Brothers, atualmente uma subsidiária da Hasbro.


Rom apareceu na revista em quadrinhos Rom: Spaceknight (dezembro de 1979 - fevereiro de 1986) por Bill Mantlo e Sal Buscema, publicada pela Marvel Comics.

Em julho de 2015, a IDW Publishing começou a publicar uma nova série de quadrinhos em quadrinhos.[3] Em dezembro de 2015, foi anunciado que uma versão cinematográfica de ação ao vivo da Rom estava sendo desenvolvida pela Hasbro Studios e pela Paramount.


Histórico da PublicaçãoEditar

BrinquedoEditar

"Rom The Space Knight" foi um brinquedo co-criado por Bing McCoy e Richard Levy (US Patent #4.267.551). Ele foi vendida para a Parker Brothers, e foi a inspiração para a série em quadrinhos. O brinquedo era originalmente chamado de COBOL (nome inspirada na linguagem de programação), que mais tarde foi alterado para "Rom" (vindo de ROM, memória somente leitura) por executivos da Parker Brothers.

O brinquedo estabeleceu um precedente para a empresa, que até então só havia produzido jogos de tabuleiro. Como resultado, o produto final tinha muito poucos pontos de articulação e Os LEDs serviram como olhos de Rom em vez do verde originalmente imaginado, que eram mais caros de produzir. [2]

Rom foi licenciado para Palitoy no Reino Unido para estender a linha "Space Adventurer" de Action Man, aparecendo em seu catálogo de 1980.

Não muito tempo depois de sua estréia, Rom apareceu num pedaço da capa da revista Time de 10 de dezembro de 1979.[4] Foi destaque no artigo "Those Beeping, Thinking Toy"s, que condenou a falta de articulação de Rom e previu que iria "acabar entre as bolas de poeira sob o sofá da sala de jogos".[5]

Durante a San Diego Comic-Con 2017, um novo action figure de Rom foi lançada para a convenção e na HasbroToyShop.com em quantidades limitadas, como parte do IDW Revolution, ao lado de figuras de Jetfire, Roadblock, Action Man, Leoric, personagens do Micronautas, um Espectros e Matt Trakker.

Histórias em quadrinhosEditar

Para aumentar o interesse pelo brinquedo, a Parker Brothers licenciou o personagem para a Marvel Comics, que criou uma revista em quadrinhos com o Rom. A história em quadrinhos expandiu-se na premissa de que Rom era um ciborgue e lhe deu uma origem, personalidade, um conjunto de personagens e vilões de apoio, bem como interação dentro do Universo Marvel. A história em quadrinhos foi escrita por Bill Mantlo e inicialmente ilustrada por Sal Buscema.[6] Buscema afirmou em uma entrevista de 2010: "Eu gostei do personagem. E eu gostei do que eles fizeram com ele. Achei que o conceito era muito bom. Era único. Isso me atraiu. Eu quase odeio dizer isso, mas foi muito fácil de desenhar também.[7] Buscema foi o principal desenhista da série desde sua criação até 1984. Steve Ditko assumiu os dois últimos anos da série original.

Em última análise, o brinquedo fracassoue vendeu apenas 200.000 a 300.000 unidades nos Estados Unidos, o criador McCoy culpa a falha nas embalagens e marketing ruins.[2] A Parker Brothers posteriormente abandonou a linha.

A história em quadrinhos sobreviveu ao brinquedo que foi criado para apoiar. A série durou 75 edições (sem incluir as quatro edições anuais) de dezembro de 1979 a fevereiro de 1986.[8] Os encontros regulares de Rom com heróis e vilões dominantes o estabeleceram como parte da continuidade da Marvel.[9]

Em 7 de maio de 2016, tendo licenciado o personagem da empresa-mãe da Parker Brothers, Hasbro, a IDW Publishing estreou um novo Rom # 0 como parte do Free Comic Book Day. A edição gratuita serve como um prólogo para uma nova série em andamento que começou em julho de 2016.[10]

Histórico ficcionalEditar

Rom nasceu há cerca de 200 anos terrestres no planeta Gálador, lar de uma pacífica civilização no auge de sua prosperidade. Sendo a guerra, a pobreza e a doença algo praticamente esquecido os galadorianos decidiram enviar uma frota de naves para percorrer toda a galáxia, partilhando sua tecnologia e princípios de vida com outras civilizações.

Os galadorianos foram bem recebidos em todos os mundos que chegaram, mas ao penetrarem na misteriosa Nebulosa Negra pela primeira vez foram emboscados uma armada de naves guerreiras. Essas naves pertenciam ao Espectros (dire wraiths), uma civilização hostil de seres metamorfos, que combinavam alta tecnologia e magia negra e pretendiam conquistar toda a galáxia. Após uma feroz batalha, os Espectros destruíram toda a frota galadoriana invocando um gigantesco demônio espacial chamado [sa da Morte (deathwing). Antes de morrer o comandante da frota conseguiu enviar uma mensagem para Gálador alertando do perigo que os Espectros representavam.

O Conselho de Gálador, tomando conhecimento da tragédia, iniciou medidas para se defender e livrar a galáxia da sombra conquistadora dos espectros. Desenvolveram armas de defesa avançadíssimas, sendo as principais o Projetor do Limbo, uma devastadora porém não letal arma que bania os atingidos por seus raios para a dimensão etéra do Limbo, onde ficariam presos por toda a eternidade. Além dele, criaram poderosas armaduras capazes de dotar seus usuários de incríveis poderes, mas que custavam a eles sua humanidade, ao torna-los mais máquinas do que homens. A cirurgia para ligar alguém a essas armaduras era irreversível e o sacrifício exigido dos seus usuários era enorme. Por isso, o Conselho pediu voluntários incapaz de forçar alguém a tal ato de despreendimento heróico.

Rom foi o primeiro cidadão de Gálador a se oferecer para a transformação. Com seu exemplo, milhares o seguiram. Eles se tornaram os Cavaleiros Espaciais de Gálador. Cada um recebeu uma armadura diferente, dotada de poderes especiais para cada galadoriano. Sem perda de tempo os Cavaleiros partiram para a Nebulosa Negra. A guerra foi violenta e terrível. Centenas de cavaleiros pereceram. Mas com determinação e coragem destruíram a maior parte das naves dos Espectros e suas bases nos mundos da Nebulosa. Na batalha final, Rom, que havia se destacado como grande líder e herói dos cavaleiros espaciais, conseguiu destruir Asas da Morte.

Um grande número de espectros, porém, haviam fugido da derrota na Nebulosa Negra e se espalhado por milhares de mundos,usando seus poderes metamórficos para conquistar e usar esses mundos como armas em uma guerra de vingança contra Gálador. Rom e os demais cavaleiros, então, partiram em uma busca centenária por toda a galáxia, encontrando e banindo os malignos espectros antes que pudessem realizar seus planos.

Dois séculos de lutas depois, o Sensor de Rom localizou uma grande colônia de Espectros na Terra, onde as criaturas haviam assumido a forma de humanos e se infiltrados em postos-chave por todo o planeta. Chegando a Terra, Rom passou a eliminar sistematicamente os malignos feiticeiros espaciais. Porém, seus atos foram durante muitos anos confundios com assassinato de pessoas inocentes, e sua aparência robótica provocava medo e desconfiança. Por isso, era constantemente perseguido pelas autoridades terrestres e os super-heróis, que o consideravam um "invasor alienígena". Durante muito tempo, seus únicos aliados foram os jovens Steve Jackson e Brandy Clarck, que acabou se apaixonando pelo nobre Cavaleiro Espacial, embora seu amor nunca pudesse voltar a ser um homem real.

Finalmente, Rom convenceu os heróis da Terra da ameaça representada pelos invasores espectros, e, em uma grande batalha final, baniu os últimos transmorfos para o Limbo, retornando em seguida para Gálador na esperança de ter sua forma humana restaurada.

Fatos RelacionadosEditar

Na época trabalhando para o governo e inspirado pela arma de ROM, Forge criou uma replica do Neutralizador que acabou nas mãos de Henry Peter Gyrich, que na intenção de anular os poderes da Vampira acabou atingindo a Tempestade (Ororo Monroe), anulando temporariamente seus poderes.Forge, sentindo-se responsável, acolheu Ororo e ambos acabaram se apaixonando.Ororo quando descobriu que Forge era o criador da arma que tirou seus poderes ela se sentiu traída e o abandonou.Este episódio influenciou muito na fase dos X-Men.

Armas e habilidadesEditar

  • Armadura galadoriana – pressurizada, pode manter o usuário em situação agradável no espaço, no fundo do mar ou no centro de um vulcão ativo. É feita de um aço galadoriano chamado PLANDANIUM que nem o adamantium demonstrou ser capaz de causar grandes danos, isso fornece uma grande proteção ao usuário. O elmo da mesma fornece visão infravermelha. Exoesqueleto que aumenta a força.
  • Neutralizador – a arma principal de Rom, possui três formas distintas evocadas pelo usuário quando necessário. Nesta forma dispara rajadas escarlates em cone ou raio que neutralizam qualquer forma de radiação(permanente), habilidade mutante(temporariamente), doenças(permanente), magias(as dissipa, mas não impede que sejam relançadas).
  • Analisador – a segunda forma de sua arma - um feixe de luz escarlate em forma de cone analisa o alvo completamente descobrindo sua verdadeira forma caso esteja transformado em outra coisa, detecta doenças, radiação, magia.
  • Erradicador – a terceira forma de sua arma - um feixe de luz escarlate em forma de raio ou cone chato que pode banir para o limbo ou desintegrar o alvo, a escolha do usuário.
  • Voo – jatos fundidos as costas da armadura.

Característica: Sua armadura pode ser usada como tal

Principais inimigosEditar

  • Os Espectros da Nebulosa Negra
  • Asas da Morte
  • Incandescente
  • O Híbrido.

Publicação no BrasilEditar

Rom teve suas histórias publicadas nas revistas Incrível Hulk, X-Men, Superalmanaque Marvel n° 1)[11] e Almanaque Premiére Marvel [12].


Outras versõesEditar

Como a Marvel Comics não possui mais os direitos de licenciamento para Rom da Parker Brothers, o personagem não tem permissão para aparecer em sua forma blindada. A Marvel encontrou maneiras de contornar esse dilema.

  • Em 2000, a Marvel publicou uma série de cinco edições da SpaceKnights que apresentava um herói chamado Príncipe Tristan (codinome "Liberator") em uma versão redesenhada da armadura de Rom. Ele lutou ao lado de outros SpaceKnights em homenagem a alguns dos mais populares da série original.
  • No mundo alternativo de Terra X, Rom ironicamente havia sido banido para o Limbo e lutava contra os Espíritos Temidos que ele havia enviado para lá. Rom foi visto em forma humana empunhando seu Neutralizador e usando seu peito como um escudo. Ele foi referido apenas como "o maior cavaleiro espacial".[14]
  • Em The Avengers #12.1, o o grupo de supervilões, Intelligencia, foi visto trabalhando com um 'cavaleiro espacial' que realmente estava hospedando a Inteligência Artificial Ultron[15]

Controvérsias sobre republicaçõesEditar

Questões legais sobre a reimpressão de aparições em outros quadrinhos levaram a complicações. Breves aparições, como uma versão holográfica da personagem que aparece como uma distração em Uncanny X-Men #187, permaneceram intactas, assim como os verbetes de Rom nas edições encadernadas da coleção Essential Marvel para o Official Handbook of the Marvel Universe e sua sequência de edição de luxo. A capa do Essential Official Handbook of the Marvel Universe removeu Rom da arte usada para a capa da coleção.


Várias aparições de Rom foram completamente omitidas. Power Man e Iron Fist #73, que tinha a presença de Rom foi omitida de Essential Power Man e de Iron Fist vol. 1, e o mesmo aconteceu com Marvel Two-in-One #99, que foi omitido de Essential Marvel Two-in-One vol. 4, enquanto a edição encadernada de The Incredible Hulk: Regression apresenta uma versão fortemente editada de The Incredible Hulk # 296, removendo todas as aparições de Rom na edição. Além disso, o Rom #72, que foi uma ligação com a série Secret Wars II, foi omitido de Secret Wars II Omnibus.


Outras mídiasEditar

Cinema

Em 15 de dezembro, 2015, o site Hollywood Reporter informou que a Hasbro e a Paramount Pictures estão criando um universo cinematográfico combinando Rom com as franquias G.I. Joe, Micronauts, Visionaries: Knights of the Magical Light e M.A.S.K. .[16]

Televisão

Rom faz aparição cameo no desenho animado do Surfista Prateado.[17]


Rom também apareceu em pelo menos um episódio do programa de paródia Robot Chicken, o programa do bloco Adult Swin do Cartoon Network.

Notas

  1. O nome é geralmente estilizado como "ROM"


  1. Jonathan Alexandratos, Articulating the Action Figure: Essays on the Toys and Their Messages, McFarland, 2017, p. 25.
  2. a b c An Interview with Bing McCoy
  3. Arrant, Chris (9 de outubro de 2015). "Rom and Micronauts Finally Return... But Not Where You Think". Newsarama
  4. "Those Thinking Toys". Time.
  5. Skow, John (10 de dezembro de 1979). "Those Beeping, Thinking Toys". Time.
  6. Sanderson, Peter; Gilbert, Laura, ed. (2008). "1970s". Marvel Chronicle A Year by Year History. London, United Kingdom: Dorling Kindersley. p. 191. ISBN 978-0756641238.
  7. Amash, Jim (2010). Sal Buscema: Comics' Fast & Furious Artist. Raleigh, North Carolina: TwoMorrows Publishing. p. 57. ISBN 978-1605490212.
  8. Crítica - Rom, o Cavaleiro do Espaço #1 a 75 e Anual #1 a 4
  9. Rom, o Cavaleiro do Espaço: prévia do retorno será no Free Comic Book Day
  10. IDW Publishing JULY 2016 Solicitations
  11. Marcus Ramone. «Superalmanaque #1». Universo HQ 
  12. Marcelo Naranjo. «Almanaque Premiére Marvel». Universo HQ. Arquivado do original em 15 de junho de 2009 
  13. David, Peter (roteiro), ChrisCross (desenhos), Rodriguez, Anibal (arte-final). "First Contact" Captain Marvel v3, 1 (Janeiro de 2000) David, Peter (roteiro), ChrisCross (desenhos), Rodriguez, Anibal (arte-final). "It's A Small Universe After All" Captain Marvel v3, 6 (Junho de 2000) David, Peter (roteiro), Kirk, Leonard (desenhos), Riggs, Robin (arte-final). "Quiet Miracles" Captain Marvel v3, 26 (Fevereiro de 2002)
  14. Ross, Alex; Krueger, Jim (roteiro), Braithwaite, Doug (desenhos), Reinhold, Bill (arte-final). Universe X 3 (Dezembro de 2000)
  15. Bendis, Brian Michael (roteiro), Hitch, Bryan (desenhos), Neary, Paul (arte-final). "Her name is Jessica Drew, Spider-Woman" The Avengers v4, 12.1 (Junho de 2011)
  16. Paramount, Hasbro Creating Movie Universe Around G.I. Joe, Four Other Brands (Exclusive)
  17. http://home.hiwaay.net/~lkseitz/comics/Rom/othermedia/index.shtml
Bibliografia


Ligações externasEditar