Abrir menu principal
Rosa baiana
Informação geral
Formato Telenovela
Criador(es) Lauro César Muniz
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Antonino Seabra, Waldemar de Moraes e Sérgio Galvão
Elenco Nancy Wanderley
Gianfrancesco Guarnieri
Rafael de Carvalho
Edgard Franco
Maria Luiza Castelli
ver mais
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Bandeirantes
Transmissão original 9 de fevereiro - 31 de julho de 1981
Cronologia
Um Homem muito Especial

Rosa Baiana é uma telenovela escrita por Lauro César Muniz, produzida e exibida pela Rede Bandeirantes no ano de 1981, com direção de David José, Antonino Seabra, Waldemar de Moraes e Sérgio Galvão, com supervisão de Walter Avancini.

TramaEditar

Na Bahia, nos campos petrolíferos, vive Rosa com os problemas de seus sete filhos – Agenor, Ivan, Orestes, Walter, Edinho, Bráulio e Cláudia – e a esperança de que Edmundo Lua Nova, seu companheiro e pai de seus filhos, retorne mais uma vez para casa.

ElencoEditar

Ator Personagem
Nancy Wanderley Rosa de Jesus
Rafael de Carvalho Edmundo Lua Nova de Jesus
Maria Luiza Castelli Neide
Luis Gustavo Marcelo
Gianfrancesco Guarnieri Agenor de Jesus
Tânia Regina Cláudia de Jesus
Taumaturgo Ferreira Edinho de Jesus
Edgard Franco Ivan de Jesus
Raymundo de Souza Wálter de Jesus
Maurício do Valle Bráulio de Jesus
Walter Prado Orestes de Jesus
Wanda Stephânia Helena
João Signorelli Roberto
Junior Prata Túlio
Ana Maria Magalhães Natália
Jofre Soares Frei Damião
Aldo César Valtinho
Valter Santos Daniel
Luiz Carlos Braga Marcos Paulo
Márcia Corban Maria Rosa
Zélia Toledo Márcia
Zoíla Barata Lila
Cristina Barude Isabel
Gessiane Araújo Clarice
Isaura Oliveira Lindinha
Luiz Velasco Nivaldo

CuriosidadesEditar

  • Inteiramente rodada na Bahia, a telenovela teve 90 capítulos totalmente gravada em locação, sem estúdios. Primeira experiência em telenovela sem cenários de estúdio. Tudo natural, nas regiões dos campos petrolíferos.
  • Totalmente realizada na Bahia, sem o auxílio de estúdio, Rosa Baiana só pecava ao enfatizar excessivamente as crises conjugais de dois filhos de Rosa, tornando-se a espinha dorsal da trama.
  • Mesmo com diversos problemas entre direção, valeu a experiência.
  • A novela, que tinha os campos petrolíferos da Bahia como pano de fundo, teve o patrocínio da Petrobras.
  • O ator Rafael de Carvalho faleceu em 3 de maio de 1981, enquanto a novela estava sendo rodada. Lauro César Muniz descartou a hipótese de matar o personagem ou substituir o ator. Assim sendo, ele fez com que o personagem Edmundo Lua Nova abandonasse sua família, deixando a trama, retornando ao final em um show circense, gravado antes do falecimento do ator.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.