Abrir menu principal
Rostra
Vista da Rostra em primeiro plano e o Arco de Sétimo Severo no fundo.
Geografia
País Itália
Cidade Roma
Localidade Região VIII - Fórum Romano
Coordenadas 41° 53' 33.31" N 12° 29' 4.73" E
Rostra está localizado em: Roma
Rostra
Rostra

A Rostra (em italiano: Rostri) era uma grande plataforma construída na cidade de Roma, erguida durante os períodos republicano e imperial da cidade.[1] O termo "rostro" (Rostrum), que se refere a um pódio utilizado para se fazer um discurso ou pronunciamento, deriva do nome da estrutura; o orador se colocava diante de um Rostrum, sobre a Rostra. Posteriormente, diversas rostra passaram a existir, tanto na própria cidade de Roma quanto ao redor da república e, posteriormente, do império.

Índice

EtimologiaEditar

Seu nome vem das seis rostra (plural de rostrum, "rostro", aríete existente nos navios de guerra da época) capturados durante a vitória de Caio Mênio na Batalha de Âncio, em 338 a.C., e que haviam sido colocados sobre a parte lateral da estrutura.[2] Originalmente, o termo referia-se apenas à pequena estrutura localizada dentro do espaço do Comício, próximo ao Fórum Romano, e geralmente associado à Cúria do Senado. Passou a ser designada de "Rostra Velha" (Rostra Vetera), no período imperial, para distingui-la de outras plataformas erguidas posteriormente para propósitos semelhantes, e que também eram chamadas de "Rostra" juntamente com o nome do responsável pela construção da estrutura ou da pessoa homenageada.

HistóriaEditar

Os oradores colocavam-se sobre a rostra e voltavam-se para o lado norte do Comício, rumo ao edifício que abrigava o senado romano, e ali faziam seus pronunciamentos às pessoas que estavam reunidas no espaço entre os dois. Frequentemente chamada de suggestus ou tribunal,[3] e sua forma mais arcaica data do Reino de Roma, quando era conhecido como Volcanal.[4][5]

Magistrados, políticos, advogados e outros oradores falavam aos romanos reunidos de cima de ponto alto, considerado como um local altamente honrado.[6] Consagrada pelos áugures como um templum, a Rostra original teria sido construída já no século VI a.C., e posteriormente foi ampliada e reconstruída diversas vezes, sempre no mesmo local.

Júlio César alterou a disposição de alguns edifícios nos espaços do Fórum e do Comício, e reposicionou a Cúria, por volta do fim do período republicano. César então moveu a Rostra para fora do Comício, após a demolição da Cúria Cornélia. Isto acabou por tirar do edifício do senado a posição de destaque que ele ocupava no conjunto do Fórum, colocando-a extremamente próxima à Rostra. Augusto, sobrinho-neto de César e primeiro imperador romano, eventualmente concluiu o que César tinha iniciado, e fez intervenções adicionais. Esta "Nova Rostra" passou a ser conhecida como Rostra Augusta (Rostra Augusti). Os restos existentes hoje em dia no sítio arqueológico do Fórum Romano, ao lado do Arco de Septímio Severo, passaram por diversas restaurações e alterações durante sua história.

LocalizaçãoEditar

Planimetria do Comício (antes de César)
Em pontilhado, o traçado do Comício arcaico. Em cinza, a silhueta da Cúria Júlia, como indicativo de posição.


Referências

  1. Nichols, Francis Morgan (1877). The Roman Forum. [S.l.]: Londres: Longmans and Co. 196 páginas. ISBN 9781437320961 
  2. Murray, Michaēl e William Michael, Phōtios (1989). Octavian's campsite memorial for the Actian War. [S.l.]: DIANE Publishing. 109 páginas. ISBN 9780871697943 
  3. Richardson, Lawrence (1992). A new topographical dictionary of ancient Rome. [S.l.]: The Johns Hopkins University Press. 400 páginas. ISBN 978-0801843006 
  4. Lanciani, Rodolfo Amedeo (1900). The ruins and excavations of ancient Rome. [S.l.]: Bell Publishing Company (1979). 278 páginas. ISBN 0517289458 
  5. O'Connor, Charles James (1904). The Graecostasis of the Roman forum and its vicinity. [S.l.]: University of Wisconsin. 183 páginas. ISBN 9781104391416 
  6. Smith, Wayte, Marindin e William, William, George (1891). A dictionary of Greek and Roman antiquities. [S.l.]: John Murray, Albemarle Street, Londres. 567 páginas. ISBN 0933029829