Abrir menu principal

Rubens Fernando Moedim

futebolista brasileiro

Rubens Fernando Moedim, conhecido como Rubinho (Guarulhos, 4 de agosto de 1983), é um futebolista brasileiro que atua como goleiro. Atualmente joga pelo Avaí.

Rubinho
Informações pessoais
Nome completo Rubens Fernando Moedim
Data de nasc. 4 de agosto de 1982 (36 anos)
Local de nasc. Guarulhos, (SP), Brasil
Nacionalidade brasileira
Italiana
Altura 1, 86 m
Destro
Apelido Rubinho
Informações profissionais
Período em atividade 2001presente (17 anos)
Clube atual Avaí
Número 16
Posição Goleiro
Clubes de juventude
2000 Corinthians
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2001–2005
2005
2005–2006
2006–2009
2009–2011
2010
2010–2011
2012–2016
2017
2017
2018–
Corinthians
Hellas Verona (emp.)
Vitória Setúbal
Genoa
Palermo
Livorno (emp.)
Torino (emp.)
Juventus
Como
Genoa
Avaí
0068 0000(0)
0000 0000(0)
0016 0000(0)
0100 0000(0)
0008 0000(0)
0011 0000(0)
0026 0000(0)
0002 0000(0)
0000 0000(0)
0002 0000(0)
0001 0000(0)
Seleção nacional
1999
2001–2002
Brasil Sub-17
Brasil Sub-20
0006 0000(0)
0019 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 1 de abril de 2018.

Índice

CarreiraEditar

CorinthiansEditar

Começou a carreira em 2001, no Corinthians, onde jogou por 4 anos, disputou 68 partidas e foi campeão paulista duas vezes: em 2001 e em 2003.

Hellas VeronaEditar

Na temporada 2004-2005, jogou no Hellas Verona da Itália, por empréstimo do Corinthians.

Vitória de SetúbalEditar

Em 2006, depois que seu empréstimo terminou, Rubinho não voltou a jogar pelo Corinthians, pois foi negociado com o Vitória Setúbal, de Portugal. No Vitória Setúbal, jogou de janeiro a julho de 2006 e jogou 12 partidas do Campeonato Português e 2 da Taça de Portugal.

Retorno ao Futebol ItalianoEditar

Em julho de 2006, durante a janela de transferências, Rubinho voltou para a Itália, onde esteve até o fim de 2017, desta vez para jogar no Genoa. Foi titular da equipe na temporada 2006-2007, na Serie B, onde conseguiram a promoção a Serie A do Campeonato Italiano. Também foi titular na temporada 2007-2008 e foi o titular até a sua transferência.

Palermo e LivornoEditar

Em 2009 Rubinho transferiu-se para o Palermo que no início de 2010 o emprestou ao Livorno, onde atuou por 11 jogos, um deles contra seu ex-clube o Genoa tendo a torcida o recebido com aplausos.

TorinoEditar

No dia 29 de junho de 2010 foi oficializada a transferência por empréstimo do jogador para o Torino por uma temporada.[1]

JuventusEditar

Depois de um período em treinamento no Grêmio Barueri e ter passado por um período experimental no Varese (tendo inclusive assinando um contrato),[2] em 29 de agosto de 2012, depois de ser liberado, assina um contrato de um ano com a Juventus[3] e opta por vestir a camisa de número 34. Considerado um "uomo-spogliatoio" pela liderança na equipe técnica da Juventus,[4] ocupou o papel de terceiro goleiro atrás de Gianluigi Buffon e Marco Storari.

No dia 5 de maio de 2013, apesar de ele ainda não ter disputado nenhum jogo na temporada, graças à vitória em casa por 1 a 0 da Juventus contra o Palermo, Rubinho torna-se - com três rodadas de antecedência - o seu primeiro campeonato italiano.[5] Ele estreou com a Juventus em 18 de maio, substituindo Marco Storari no minuto 80 da derrota por 3 a 2 para a Sampdoria, no último jogo do campeonato.[6]

Em julho, depois de ter se contrato encerrado, Rubinho assinou um novo contrato com a Juventus[7] com o qual ganha o campeonato no final do ano pelo segundo ano consecutivo. Seu único jogo na temporada aconteceu em 18 de maio de 2014, exatamente um ano depois de sua estréia na Vecchia Signora, jogando a segunda metade do último jogo da liga em que a Juve venceu por 3 a 0 o Cagliari.[8] Em 24 de junho ele renova o contrato por mais um ano.[9] Em 2 de maio de 2015, graças à vitória fora de casa da Juventus por 1 a 0 contra a Sampdoria, ganha – com quatro rodadas de antecedência – seu terceiro campeonato italiano consecutivo. Na temporada também ganhou a Copa da Itália, embora não tenha participado de partidas oficiais nas quais o time participou. No final da temporada, ele renova o contrato novamente, vinculando a quarta temporada às cores Bianconeri.

Na temporada 2015-16, na segunda rodada do campeonato contra o Roma, em 30 de agosto de 2015, ele foi expulso do banco de reservas por reclamação.[10] Em 25 de abril de 2016, graças à vitória da Roma por 1 a 0 sobre o Napoli, a Juve ganhou - com três rodadas de antecedência - o seu quarto Scudetto consecutivo. Em 21 de maio de 2016 também ganhou a Copa da Itália, a segunda consecutiva. Rubinho também encerra esta temporada sem participar de qualquer jogo oficial nas quatro competições. Em 30 de junho de 2016, no final do contrato, encerrou a sua experiência no time de Turim após quatro temporadas, aonde ganhou quatro campeonatos italianos, duas Copas da Itália e duas Supercopas; no total com a Juventus, jogou dois jogos sem tomar gols.[11]

AvaíEditar

Após longo período jogando na Europa, retornou ao Brasil para jogar a Série B do Brasileirão de 2018 pelo Avaí. Sua contratação foi anunciada no dia 31 de dezembro de 2017.[12]

- Eu tive o prazer de jogar com o Buffon a partir dos 36 dele e vi dia após dia o que ele fazia. Tenho noção do que preciso fazer para me manter em alto nível. Eu tive o privilégio de durante quatro anos estar dia a dia com ele. Algumas características peguei, outras são impossíveis. Mas eu trago comigo uma bagagem de experiências vividas, que passei, para colocar à disposição. Eu sempre pensei, mas meu entusiasmo e a minha alegria de jogar futebol é independente da idade. Eu jogo desde os quatro anos e a alegria é a mesma.
Rubinho em sua apresentação.[13]

TítulosEditar

CuriosidadesEditar

  • Rubinho é irmão do volante Zé Elias, ídolo no Corinthians.
  • Em 2005 Rubinho deixou o Corinthians no meio do campeonato paulista após uma briga com o então titular da posição Fábio Costa, perdendo a chance de se firmar no Corinthians já que após isso Fábio foi afastado do time titular por deficiência técnica abrindo espaço para 3 goleiros da base: Júlio César, Marcelo e Tiago.

Referências

  1. «Rubinho se transfere para o Torino». Consultado em 31 de agosto de 2010. 
  2. Alaimo, Alessio (9 de agosto de 2012). «A tu per tu… con Rubinho» (em italiano). Tuttomercatoweb.com. Consultado em 2 de janeiro de 2018. 
  3. «Rubinho in bianconero» (em italiano). Juventus.com. 29 agosto 2012. Consultado em 29 agosto de 2012. 
  4. Colla, Claudio (1 de fevereiro de 2013). «Possibile rinnovo con la Juve per l'ex-granata Rubinho» (em italiano). Tuttomercatoweb.com. Consultado em 2 de janeiro de 2018. 
  5. Pratesi, Riccardo (5 de maio de 2013). «Juventus, scudetto bis: 1-0 sul Palermo. Conte sale ancora sul tetto della Serie A» (em italiano). La Gazzetta dello Sport. Consultado em 6 de maio de 2013. 
  6. «RUBINHO A JC: "Esordio? Non ho parole, non me l'aspettavo. Serata indimenticabile. Facile inserirsi in questo gruppo bello, unito e vincente"» (em italiano). Tuttojuve.com. 18 de maio de 2013. Consultado em 2 de janeiro de 2018. 
  7. «Da Vinovo a Châtillon, con tanto entusiasmo» (em italiano). Juventus.com. 11 de julho de 2013. Consultado em 2 de janeiro de 2018. 
  8. Olivero, G.B. (18 de maio de 2014). «Juventus-Cagliari 3-0. Autorete Silvestri, gol di Llorente e Marchisio. I punti sono 102» (em italiano). La Gazzetta dello Sport. Consultado em 30 de novembro de 2015. 
  9. «Rubinho: «Che felicità: ho rinnovato con la Juve»» (em italiano). Tifobianconero.it. 24 de junho de 2014. Consultado em 2 de janeiro de 2018. 
  10. Lippi, Gabriele (30 de agosto de 2015). «Juve, domenica nera. Ma Rubinho è mito social» (em italiano). Wired. Consultado em 1 de setembro de 2015. 
  11. «Valeu Rubinho» (em italiano). Juventus.com. 1 de julho de 2016. Consultado em 1 de julho de 2016. 
  12. «Avaí acerta a contratação de Rubinho, goleiro ex-Genoa e Juventus». Globoesporte.com 
  13. «Motivado, Rubinho admite sobrepeso e lembra aprendizado com Buffon: "Prazer"». Globoesporte.com 

Ligações externasEditar


   Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.