Rudolf Jakob Camerarius

professor académico alemão

Rudolf Jakob Camerarius ou Camerer (Tübingen, 12 de fevereiro de 1665 – Tübingen, 11 de setembro de 1721) foi um botânico e médico alemão

Rudolf Jakob Camerarius
Nascimento 12 de fevereiro de 1665
Tubinga
Morte 11 de setembro de 1721 (56 anos)
Tubinga (Sacro Império Romano-Germânico)
Residência Alemanha
Cidadania Ducado de Württemberg
Irmão(s) Elias Camerarius
Alma mater
Ocupação botânico, médico, professor universitário, entomologista
Empregador Universidade de Tubinga
Orientador(es) Elias Rudolf Camerarius[1]
Orientado(s) Johann Andreas Planer

Formação e carreiraEditar

Camerarius nasceu em Tübingen, tornando-se professor de medicina e diretor do Jardim Botânico da Universidade de Tübingen em 1687. É conhecido principalmente por suas investigações sobre a morfologia reprodutiva das plantas (De sexu plantarum epistola (1694)).[2]

Enquanto outros botânicos, como John Ray e Nehemiah Grew, observaram que as plantas pareciam fazer sexo de alguma forma e adivinharam que o pólen era o agente fertilizante masculino, foi Camerarius quem fez o trabalho experimental. Ao estudar a amoreira, ele determinou que as plantas femininas, não próximas às masculinas (estaminadas), produziam frutos, mas sem sementes. As plantas Mercurialis e espinafre se saíram da mesma forma. Com a mamona (Ricinus) e com o milho ele cortou as flores estaminadas (as "borlas" do milho) e também observou que nenhuma semente se formava. Seus resultados foram relatados na forma de uma carta (a epístola) e atraíram a atenção imediata, os trabalhadores subsequentes estendendo seus resultados das plantas monóicas que ele havia estudado para as dióicas também.

Em 20 de fevereiro de 1688 (Matrikel-Nr. 157) foi admitido na Academia Leopoldina com o pseudônimo Hector II.[3][4]

Referências

  1. Rudolf Jakob Camerarius (em inglês) no Mathematics Genealogy Project
  2. Chisholm 1911.
  3. Ferdinand Neigebaur: Geschichte der kaiserlichen Leopoldino-Carolinischen deutschen Akademie der Naturforscher während des zweiten Jahrhunderts ihres Bestehens. Friedrich Frommann, Jena 1860, p. 197 (archive.org)}
  4. Willi Ule (1889). Geschichte der Kaiserlichen Leopoldinisch-Carolinischen Deutschen Akademie der Naturforscher während der Jahre 1852–1887. Halle: In Commission bei Wilhelm Engelmann in Leipzig. 151 páginas 

BibliografiaEditar

  • Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.
  • Duane Isely, One hundred and one botanists (Iowa State University Press, 1994), pp. 74–76

Ligações externasEditar

  Media relacionados com Rudolf Jakob Camerarius no Wikimedia Commons