Rumiko Takahashi

Rumiko Takahashi (高橋 留美子 'Takahashi Rumiko'?, Niigata, 10 de outubro de 1957) é uma mangaká japonesa. Ela é uma das artistas de mangá mais ricas do Japão.[1][2] Seus trabalhos são populares no mundo todo, sendo traduzidos em diversas línguas. Takahashi também é a artista que mais vendeu mangás; até fevereiro de 2013, mais de 170 milhões de cópias de seus trabalhos foram vendidas.[3] Ela ganhou duas vezes o Prêmio Shogakukan de Mangá: em 1980 com Urusei Yatsura e em 2002 com InuYasha.[4]

Rumiko Takahashi
Nome completo 高橋 留美子
Nascimento 10 de outubro de 1957 (63 anos)
Local Niigata, Japão
Nacionalidade Japão Japonesa
Área(s) de atuação
Trabalhos de destaque

CarreiraEditar

Ela é criadora de muitos mangás, incluindo Turma do Barulho (título que Urusei Yatsura ganhou no Brasil), Ranma ½, InuYasha e Maison Ikkoku. Todos os trabalhos alcançaram tamanho sucesso nas terras nipônicas e ficaram internacionais. O primeiro trabalho profissional de Rumiko foi Those Selfish Aliens, que a fez ganhar o prêmio de "New Artist Award".

Rumiko-sensei, como é chamada pelos fãs mais íntimos com seus trabalhos, apesar de ser a dona de uma fortuna de alguns milhões, é uma pessoa simples que nunca deixa de exibir um sorriso. Sua especialidade em tramas é fazer a boa e velha comédia romântica, também por satirizar o cotidiano da vida japonesa. Ingredientes que fazem fãs até hoje, nas telas do mundo todo.

Ranma ½, um dos maiores sucessos da autora, foi lançado em 1987, e apesar da "idade", é um anime que ainda conquista público, sem "envelhecer" no gosto dos fãs. Nove meses depois de finalizar este, veio InuYasha, que não fica de fora desse balaio: só ele já falou mais de 9 línguas em diversos países.

Rumiko foi chamada pela Sunrise, a produtora de InuYasha e Gundam Wing, para supervisionar o projeto do anime para a televisão, para ter a segurança de que o trabalho sairia em perfeito estado para os fãs. Abaixo, alguns de seus trabalhos mais famosos:

TrabalhosEditar

Ano Nome Nº de volumes Vendas no Japão Editora
1978–87 Urusei Yatsura (うる星やつら?) 34 28 milhões[5] Shōgakukan
1980–87 Maison Ikkoku (めぞん一刻?) 15 25 milhões[5]
1984–94 Mermaid Saga (人魚シリーズ?) 3
1987–96 Ranma ½ (らんま1/2?) 38 53 milhões[5]
1987–2007 One-Pound Gospel (1ポンドの福音?) 4
1987–presente Rumic Theater (高橋留美子劇場?) 4
1996–2008 InuYasha (犬夜叉?) 56 45 milhões[5]
2009–2017 Rin-ne (境界のRINNE?) 18 6 milhões
2019–presente MAO (マオ?) 1 -

PremiaçõesEditar

Takahashi foi premiada com o Inkpot Award, uma honraria[6] criada pela San Diego Comic-Con destinada aos melhores profissionais de HQ, sci-fi, animação etc. A ComicsAlliance[7] a listou como 1 das 12 mulheres cartunistas que merecem reconhecimento de conquistas por toda a vida. Em julho de 2018, ela ganhou o Eisner Award, um prêmio para quadrinistas de enorme destaque. Graças ao prêmio, Rumiko entrou no Hall da Fama [8][9]. Ela também venceu 2 vezes o Prêmio de Mangá Shogakukan[10]; em 1981 (Urusei Yatsura) e 2002(InuYasha). Em janeiro de 2019, Takahashi venceu o Grande Prêmio do Festival d'Angoulême.[11]

Referências

Ligações externasEditar