Ruthinéa de Moraes

actriz brasileira

Ruthinéa de Moraes (Rio de Janeiro, 1 de junho de 1930São Paulo, 24 de julho de 1998) foi uma atriz brasileira.

Ruthinéa de Moraes
Nome completo Ruthinéa de Moraes
Nascimento 1 de junho de 1930
Rio de Janeiro, RJ
Morte 24 de julho de 1998 (68 anos)
São Paulo, SP
Ocupação atriz
Atividade 1957 - 1998
Cônjuge João José Pompeo

Em 1966 brilha como a prostituta Neusa Suely, na primeira montagem da peça "Navalha na Carne", de Plínio Marcos. Atua em inúmeras outras, como "Quarto de Empregada", "Gimba", "A Semente" e "Soraia Posto 2", onde ganha os prêmios Saci e Governador do Estado.

Recebeu o troféu de melhor atriz coadjuvante no Festival de Gramado de 1982 pela atuação no filme Sete Dias de Agonia, de Denoy de Oliveira. Faz rodou três filmes, sendo que o cineasta foi o responsável por sua volta às telas em 1997, depois de 10 anos afastada, em "A Grande Noitada", seu último filme.

Em 1998 retorna ao teatro, na peça "Laços Eternos". Morreu aos 68 anos de ataque do coração.

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem
1998 Fascinação Parteira
1997 Canoa do Bagre Cândida
A Filha do Demônio Ivani
1996 Antônio dos Milagres Conceição
Irmã Catarina Yara
1993 Sonho Meu Alcinéia
1985 Uma Esperança no Ar
1984 Santa Marta Fabril S.A. Hortência
1983 A Ponte do Amor
Conflito
Vida Roubada
1982 Seu Quequé
Pic-nic Classe C Olga
Destino Tia Mira
1980 Chega Mais Cacilda
1979 Malu Mulher Vera [1]
Cara a Cara Mimi
1978 O Direito de Nascer Guadalupe
1977 Éramos Seis Zulmira
Um Sol Maior Yeda
1976 Tchan, a Grande Sacada Gracita Del Mar
O julgamento Adelaide
1975 Meu Rico Português Ida Flag
1974 O Machão Leonor
1973 O Conde Zebra Sincerina
1972 Rosa dos Ventos Concepción
Vitória Bonelli Néia
Signo da Esperança Deolinda
1970 O Meu Pé de Laranja Lima Madre Celeste
As Asas São para Voar
1969 Dez Vidas Costureira
A Menina do Veleiro Azul Mercedes
1968 A Pequena Órfã
1967 Presídio de Mulheres Rosa[2]
Yoshico, um Poema de Amor

CinemaEditar

Ano Título Personagem
1966 Três Histórias de Amor Prostituta
1968 Anuska, Manequim e Mulher Marilda
1971 Lua de Mel e Amendoim
A Marca da Ferradura Cunhada de Firmino[3]
1972 A Marcha D. Sinhara
Os Três Justiceiros dona Inocência
1974 O Marginal Odete
1975 As Mulheres sempre Querem Mais Madame Tita
Pensionato de Mulheres Elza
O Predileto Mirtes
1976 Senhora Mariquinhas Seixas
Possuídas pelo Pecado Isaura [4]
1980 Ato de Violência Mulher de Waldemar [5]
1981 O Homem Que Virou Suco
1982 Sete Dias de Agonia Lurdes
1983 Janete Dona do Bordel
Nasce Uma Mulher Maquiadora
1984 O Baiano Fantasma Secretária
Transa Brutal Santinha
1987 O Dia do Gato
1997 A Grande Noitada Funcionária

Referências

  1. «Malu Mulher». Wikipédia, a enciclopédia livre. 26 de agosto de 2017 
  2. Xavier, Nilson. «Presídio de Mulheres». Teledramaturgia. Consultado em 17 de setembro de 2021 
  3. «A Marca da Ferradura». Cinemateca Brasileira. Consultado em 16 de setembro de 2021 
  4. Cinemateca Brasileira Possuídas pelo Pecado [em linha]
  5. «Ato de Violência». Cinemateca Brasileira. Consultado em 25 de agosto de 2017 

Ligações externasEditar