Abrir menu principal

Ryan Tannehill

jogador de futebol americano dos Estados Unidos

Ryan Timothy Tannehill III (nascido em 27 de julho de 1988)[1] é um jogador profissional de futebol americano que joga como quarterback no Tennessee Titans da National Football League (NFL).

Ryan Tannehill

Tannehill em 2015
No. 17     Tennessee Titans
Quarterback
Informações pessoais
Data de nascimento: 27 de julho de 1988 (31 anos)
Local de nascimento: Lubbock, Texas
Colegial : Big Spring (TX) High School
Informação da carreira
Faculdade: Texas A&M
Draft da NFL: 2012 / Rodada: 1 / Escolha: 8
Estreou em 2012 pelo Miami Dolphins
História da carreira
 Como jogador:
Pontos altos na carreira e prêmios
Estatísticas de carreira na NFL até a temporada de 2018
TD-INT     123–75
Jardas aéreas     20 434
QB Rating     87,0
Estatísticas no NFL.com

Ele jogou futebol americano universitário no Texas A&M University e ele foi selecionado pelos Miami Dolphins na oitava seleção geral do Draft de 2012.

Primeiros anosEditar

Tannehill nasceu em Lubbock, Texas, mas cresceu em Big Spring, Texas. Ele freqüentou a Big Spring High School, onde jogou futebol americano, basquete e atletismo.[2] 

Ele jogou 10 jogos como defensive back em sua segunda temporada. Em seu terceiro ano, ele passou para 2.510 jardas e correu para 922 jardas jogando como quarterback. Ele levou sua equipe para os playoffs em seu último ano, passando para 5.258 jardas e correndo para outras 617 jardas. Ryan Tannehill saiu do ensino médio como um recruta de 3 estrelas de acordo com a Rivals.com.[3]

No atletismo, Tannehill competiu nos eventos de saltos e obstáculos. No Campeonato do Distrito 4-4A de 2006, ele ficou em terceiro lugar nos 300m com barreiras (41,24s) e conquistou o segundo lugar no salto triplo (13,19m).[4]

Carreira na faculdadeEditar

Temporada de 2007Editar

Tannehill não jogou em sua primeira temporada (2007) em Texas A&M University.

Temporada de 2008Editar

Antes da segunda temporada de Tannehill, Mike Sherman assumiu como treinador principal. Nos treinos de verão, Tannehill competiu com Stephen McGee e Jerome Johnson pela posição de titular como quarterback. Ele terminou em terceiro na competição, atrás de Johnson e McGee. O treinador Sherman moveu Tannehill para ser um dos wide receiver.

Em seu quinto jogo, ele teve um recorde de 210 jardas em 12 recepções.[5] Depois de suas seis recepções para 78 jardas no jogo contra Iowa State, ele quebrou os recordes de calouro de recepções e jardas recebidas.[6] Tannehill terminou sua temporada de novato com 844 jardas, faltando apenas 11 jardas para quebrar o recorde de Robert Ferguson em 2000.[7][8] Ele tentou apenas um passe como quarterback durante toda a temporada.[9]

Tannehill expressou seu desejo de se tornar o quarterback titular: "Eu ainda quero ser o quarterback aqui em Texas e espero que seja assim. Mas se as coisas não acontecerem e o treinador achar que posso ajudar mais como receptor, então acho que estou bem com isso."

Temporada de 2009Editar

Durante as férias de 2009, Tannehill e Jerrod Johnson competiram pela posição de quarterback titular; a competição foi ganha por Johnson.[10]

Tannehill terminou a temporada de 2009 sendo o lider da equipe com 46 recepções para 609 jardas e quatro touchdowns.[11] Cerca de 80% de suas 46 recepções foram para primeiros downs ou touchdowns.[12] Ele ganhou Menção Honrosa da All-Big 12 por seu desempenho.[13] Ele só teve oito snaps como quarterback na temporada inteira.

Temporada de 2010Editar

Tannehill continuou a jogar como wide receiver durante os primeiros seis jogos da temporada de 2010. Ao longo desses seis jogos, ele teve 11 recepções para 143 jardas.[14] Ele tentou 4 passes durante os primeiro jogos da temporada.[15]

Ele jogou como quarterback durante o jogo contra Kansas, dividindo o tempo com Jerter Johnson. Tannehill terminou com 12 passes para 155 jardas e três touchdowns.[16] Em seu primeiro jogo como titular como quarterback, Tannehill levou os Aggies a uma vitória por 45-27 sobre Texas Tech. Ele estabeleceu o recorde escolar com suas 449 jardas.[17] Ele também fez um quick kick de 33 jardas, seu primeiro chute da carreira.[18]

Tannehill foi o quarterback reserva em uma vitória sobre Oklahoma.[19] Ele ajudou a equipe a se manter no top 25 nas vitórias sobre Baylor e Nebraska. Durante o jogo de Nebraska, ele teve que fazer dois punts pois o titular se machucou.[20] Ele e sua equipe derrotaram Texas no último jogo da temporada regular. Tannehill foi reconhecido com Menções Honrosas da All-Big 12.[21]

Temporada de 2011Editar

 
Tannehill vs Iowa, em 2011

Em 2011, Tannehill foi titular em todos os 13 jogos (incluindo a final) e também foi o capitão da equipe. Ele jogou para 3.744 jardas e 29 touchdowns, com 15 interceptações.[22] Ele completou 61,6% de seus passes e teve um rating de 133,2. Ele também correu para 3 touchdowns. Tannehill perdeu o último jogo da temporada regular para a Universidade do Texas no Dia de ação de Graças.[23]

Tannehill concluiu sua carreira em Texas A&M com um total de 5.450 jardas como 42 touchdowns e 21 interceptações.[24]

Estatísticas da faculdadeEditar

Ano Passando Correndo Recebendo
JD JT Rating Comp Ten Pct Jardas TD Int Ten Jds Média TD Rec Jds Média TD
2008 1 0 167,2 1 1 100% 8 0 0 2 -8 -4,0 0 55 844 15,3 5
2009 2 0 113,0 4 8 50% 60 0 0 4 -5 -1,3 0 46 609 13,2 4
2010 8 7 137 152 234 65% 1 638 13 6 51 76 1,5 1 11 143 13,0 1
2011 13 13 133,2 327 531 61,6% 3 744 29 15 58 306 5,3 4 0 0 0 0
Total 24 20 134 484 774 62,53% 5 450 42 21 115 369 3,21 5 112 1 596 13,8 10

Fonte:[25]

Carreira ProfissionalEditar

"Eu o classifico como o 19º melhor jogador do draft, o que indica que eu não acho que ele esteja pronto para ser um grande contribuidor este ano. Eu assisti todos os lançamentos que ele fez este ano, todas as rotas foram fenomenais; mas quando ele ficou em apuros foi quando ele teve interceptações ".

Mike Mayock, Analista da NFL Network

Tannehill correu 40 jardas em 4,58 segundos em seu Pro Day.[26] Ele foi considerado o terceiro maior prospecto de quarterback na classe de 2012, atrás de Andrew Luck e Robert Griffin III.

Temporada de 2012Editar

 
Tannehill com os Dolphins em 2012.

No Draft de 2012, o Miami Dolphins selecionou Tannehill como a oitava escolha geral.[27] Ele foi o primeiro quarterback selecionado pelos Dolphins na primeira rodada desde que Dan Marino foi o 27º no geral no Draft de 1983. Ele se tornou o 17º quarterback titular dos Dolphins desde Marino e apenas o terceiro quarterback na primeira rodada na história da franquia, após Bob Griese e Marino.[28] Em 28 de julho de 2012, Tannehill assinou um contrato de quatro anos com os Dolphins no valor de cerca de U$12.688 milhões de euros, com um 5º ano opcional.[29]

Em 20 de agosto de 2012, Tannehill foi nomeado o quarterback titular na abertura da temporada contra o Houston Texans.[30] Ele terminou com 219 jardas, zero touchdowns e três interceptações na derrota por 30-10.[31][32] Duas de suas três interceptações foram foram bolas desviadas na linha de scrimmage pelo defensive end J. J. Watt. Em resposta ao desempenho de Tannehill, o treinador do Dolphins, Joe Philbin, afirmou: "Nós (também) temos que fazer um trabalho melhor na proteção (de passe), e às vezes os receptores têm que proteger o lançamento do quarterback. Então eu diria, como é geralmente o caso, há um pouco de culpabilidade em todos os sentidos ".[33]

Na semana 2, Tannehill melhorou em uma vitória por 35-13 sobre o Oakland Raiders, ele teve 200 jardas, com um touchdown e zero interceptações, além de 14 jardas terrestres em uma corrida. No final da semana 3, Tannehill tinha completado menos de 53% de seus passes e também teve apenas 1 touchdown a quatro interceptações.[34]

Na semana 4 contra o Arizona Cardinals, Tannehill teve 431 jardas,[35] superando o recorde de mais jardas por um quarterback novato, definido por Dan Marino em 1983. A marca de Tannehill ficou a 1 jarda do recorde de jardas por um quarterback novato, definida por Cam Newton do Carolina Panthers em 2011. Ele teve 1 touchdown e 2 interceptações na derrota por 24-21 para os Cardinals.

Na semana 16, Tannehill estabeleceu o recorde da franquia para a corrida mais longa feita por um quarterback, com uma corrida de 31 jardas em uma única corrida. O recorde anterior foi estabelecido por Pat White, que teve uma corrida de 30 jardas durante a temporada de 2009. Durante a semana 16 contra o Buffalo Bills, Tannehill também se tornou o quinto quarterback na história da equipe a superar 3.000 jardas em uma temporada.[36]

Tannehill quebrou os recordes de quarterback novato em jardas, tentativas e conclusões.[37]

Temporada de 2013Editar

 
Tannehill e Jake Long

Na semana 1, Tannehill começou sua segunda temporada como titular contra o Cleveland Browns. Ele teve 24 passes para 272 jardas com um touchdown, uma interceptação e foi sacado 4 vezes na vitória por 23-10. Na semana 2, eles viajaram para Indianápolis para enfrentar um ataque liderado por Andrew Luck, também um QB de segundo ano. Tannehill teve 23 passes para 319 jardas com um touchdown, mas ele foi sacado cinco vezes e perdeu um fumble na vitória por 24-20. Na semana 3, contra o Atlanta Falcons, ele teve 24 passes para 236 jardas com 2 touchdowns, uma interceptação, foi sacado 5 vezes e perdeu um fumble na vitória por 27-23. Ele liderou sua equipe para um 3-0 pela primeira vez desde 2002. Na semana 4, o jovem QB enfrentou o New Orleans Saints e fez 22 passes para 249 jardas e um touchdown, mas também cometeu 4 turnovers quando foi interceptado 3 vezes e perdeu um fumble, ele também foi sacado 4 vezes na derrota por 38-17.

Na semana 5, contra o Baltimore Ravens, os Dolphins não conseguiu segurar depois de liderar por 13-6 no intervalo. Tannehill teve 21 passes para 307 jardas e um touchdown, além de ser sacado 6 vezes na derrota por 26-23. Na semana 7, Tannehill teve 19 passes para 194 jardas e 3 touchdown, 2 interceptações e perdeu um fumble, além de ter sido sacado duas vezes na derrota em casa por 23-21 para o Buffalo Bills. Na semana 8, contra o New England Patriots, ele teve 22 passes para 192 jardas com 2 touchdowns, 2 interceptações, perdendo um fumble e sendo sacado 6 vezes na derrota por 27-17. Na semana 9, contra o Cincinnati Bengals, Tannehill teve 20 passes para 208 jardas com um touchdown apesar de ter sido sacado 6 vezes na vitória por 22-20 na prorrogação.

Na semana 10, contra o Tampa Bay Buccaneers, Tannehill teve 27 passes para 229 jardas com 2 touchdowns, uma interceptação e dois sacks na derrota por 22-19. Na semana 11, contra o San Diego Chargers, Tannehill completou 22 passes para 268 jardas, com um touchdown e uma interceptação em uma vitória por 20-16, apesar de ter sido sacado 4 vezes. Na semana 12, em uma derrota por 30-16 para o Carolina Panthers, Tannehill conseguiu seu primeiro de dois jogos consecutivos de 300 jardas, completando 28 passes para 310 jardas. Na semana 13, contra o New York Jets, Tannehill passou da marca de 300 jardas pela segunda semana consecutiva, com 331 jardas, acertando 28 passes, com 2 touchdowns, uma interceptação e um sack para alcançar a vitória por 23-3.

Na semana 14, contra o Pittsburgh Steelers, Tannehill completou 20 passes com 3 touchdowns, uma interceptação e 2 sacks em uma vitória por 34-28. Na semana 15, contra o New England Patriots, Tannehill teve seu melhor jogo do ano, acertando 25 passes para 312 jardas com 3 touchdowns e sem interceptações. Ele foi sacado 4 vezes na vitória por 24-20. Na semana 16, contra o Buffalo Bills, Tannehill seguiu seu melhor jogo com um desempenho medíocre, acertando 10 passes para insignificantes 82 jardas. Ele foi sacado 7 vezes na derrota por 19-0. Na semana 17, contra o New York Jets, Tannehill teve 20 passes para 204 jardas, um touchdown, 3 intercepções e 0 sacks na derrota por 20-7. Este foi o único jogo da temporada regular em que Tannehill não foi sacado.

Temporada de 2014Editar

 
Tannehill em 2014

Mike Sherman foi o coordenador ofensivo dos Dolphins nas duas primeiras temporadas de Tannehill e foi o técnico principal de Texas A&M quando Tannehill jogou lá. No entanto, durante as férias de 2014, os Dolphins contrataram um novo coordenador ofensivo, Bill Lazor, dando a Tannehill uma nova cartilha para aprender pela primeira vez desde o colegial.[38]

Na abertura da temporada contra o New England Patriots, Tannehill teve 178 jardas de passes, dois touchdowns e uma interceptação na vitória por 33-20. Após a vitória sobre os Patriots, os Dolphins tiveram um recorde de 6–7 durante os próximos 13 jogos.

No penúltimo jogo da temporada regular contra o Minnesota Vikings, Tannehill teve 396 jardas, quatro touchdowns e uma interceptação na vitória por 37-35. Os Dolphins perderam o último jogo da temporada regular para o New York Jets e terminaram com um recorde de 8-8 e não foram para os playoffs.[39]

Temporada de 2015Editar

Em 18 de maio de 2015, Tannehill assinou uma prorrogação de contrato até 2020 no valor de US $ 96 milhões com os Dolphins.[40]

Em uma vitória em 25 de outubro de 2015 sobre o Houston Texans, Tannehill se tornou o 64º quarterback na história da NFL a ter o rating perfeito de 158,3.[41] No mesmo jogo, Tannehill estabeleceu o recorde de todos os tempos da NFL para passes completados consecutivos com 25, completando seus primeiros 18 passes do jogo e os 7 finais de seu jogo anterior.

Tannehill então começou uma má fase: durante um jogo no Thursday Night Football ele teve 2 interceptações e 0 touchdowns em uma derrota por 36-7 para o New England Patriots, e em três jogos consecutivos contra os Patriots, Bills e Eagles, ele teve um fumble na end zone que se transformou em um safety.

Em 6 de dezembro, Tannehill tornou-se o quarto quarterback da história da NFL ater mais de 3.000 jardas em cada uma de suas quatro primeiras temporadas.

Em 15 de dezembro, Tannehill jogou para 236 jardas e um touchdown na derrota por 31-24 para o New York Giants no Monday Night Football. A derrota eliminou os Dolphins da disputa pelos playoff pelo sétimo ano consecutivo.[42] No geral, na temporada de 2015, os Dolphins terminaram com um recorde de 6-10 e Tannehill terminou com 4.208 jardas, 24 touchdowns e 12 interceptações.[43]

Temporada de 2016Editar

Em 2016, após um início de 1-4, os Dolphins venceram seis jogos seguidos e terminaram a temporada com um recorde de 10-6.[44] Tannehill foi titular em 13 jogos, faltando três jogos devido a lesão. Com a vitória da semana 16 sobre os Bills, os Dolphins conquistaram um recorde de vitórias e uma vaga nos playoff pela primeira vez desde 2008.[45]

Tannehill terminou a temporada com uma porcentagem de conclusão de 67,1, 2.995 jardas, 19 touchdowns e 12 interceptações.[46]

Temporada de 2017Editar

Em 3 de agosto de 2017, Tannehill sofreu uma lesão na perna esquerda no primeiro treino. Depois de mancar para fora do campo, foi relatado que a equipe temia que ele teria que fazer uma cirurgia que decretaria o final de sua temporada.[47] Em 6 de agosto, a equipe contratou o quarterback recém-aposentado Jay Cutler para atuar como substituto de Tannehill.[48] Em 11 de agosto, Tannehill concordou em fazer uma cirurgia para reparar o ligamento cruzado anterior mantendo-o oficialmente fora da temporada de 2017.

Temporada de 2018Editar

Em 1 de março de 2018, o treinador Adam Gase anunciou que Tannehill continuaria sendo o quarterback titular dos Dolphins.[49]

No seu retorno da lesão, Tannehill terminou com 230 jardas, 2 touchdowns e 2 interceptações, com os Dolphins ganhando por 27–20 dos Titans.[50] Na semana 3, Tannehill registrou um rating de 155,3 e teve 289 jardas e três touchdowns na vitória por 28-20 sobre o Oakland Raiders.[51]

Tannehill ficou inativo durante o jogo da semana 6 contra o Chicago Bears devido a uma lesão no ombro.[52]

Temporada de 2019Editar

Em 15 de março de 2019, os Dolphins trocaram Tannehill e uma escolha de sexta rodada no draft de 2019 com o Tennessee Titans em troca de uma escolha de quarta rodada no draft de 2020 e uma de sexta rodada no draft de 2019.[53]

Estatísticas ProfissionalEditar

Ano Time Jogos Passando Correndo Fumbles
JD JT V-D Comp Ten Pct Jardas Média TD Int Rtg Ten Jardas Média TD Fum Perdidos
2012 Miami 16 16 7–9 282 484 58,3% 3 294 6.8 12 13 76,1 49 211 4,3 2 9 4
2013 Miami 16 16 8–8 355 588 60,4% 3,913 6.7 24 17 81,7 40 238 6,0 1 9 5
2014 Miami 16 16 8–8 392 590 66,4% 4 045 6.9 27 12 92,8 56 311 5,6 1 9 2
2015 Miami 16 16 6-10 363 586 61,9% 4 208 7,2 24 12 88,7 32 141 4,4 1 10 3
2016 Miami 13 13 8–5 261 389 67,1% 2 995 7,7 19 12 93,5 39 164 4,2 1 9 3
2017 Miami 0 0 Não jogou devido a lesão
Total 77 77 37–40 1 653 2 637 62,7% 18 455 7,0 106 66 86,5 216 1 065 4,9 6 46 17

Recordes da franquiaEditar

Recordes Estatística Temporada Notas
Mais jardas em uma única temporada 392 2014
Mais jardas em uma temporada de estreia 282 2012
Maior porcentagem de conclusão 62.2% 2012 a 2016
Maior porcentagem de conclusão em uma única temporada 66.4% 2014 (Min. 500 tentativas)
Mais jardas em uma temporada de estreia 3,294 2012
Mais passes tentado na temporada de estreia 484 2012
Mais longa corrida por um quarterback 48 jardas 2013
Mais longa corrida por um quarterback novato 31 jardas 2012
Maior sequência de passes concluidos 25 2015 (Também um recorde da NFL)

Vida pessoalEditar

Tannehill se graduou com uma licenciatura em biologia, em Maio de 2011, e tinha planejado se tornar um cirurgião ortopédico especializado em lesões no joelho.[54][55]

Tannehill e sua mulher, Lauren, a quem ele conheceu em Panama City, Flórida, em 2009, se casaram em janeiro de 2012.[56]

Referências

  1. «Ryan Tannehill Stats | Pro-Football-Reference.com». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 15 de outubro de 2018 
  2. «Tannehill 17th Big Spring HS player to play in NFL». Midland Reporter-Telegram. 8 de setembro de 2012 
  3. «Texas A&M; Official Athletic Site». 19 de dezembro de 2008. Consultado em 15 de outubro de 2018 
  4. «2006 District 4 4A Championships». www.texastrack.com. Consultado em 15 de outubro de 2018 
  5. «Kansas State at Texas A&M Box Score, October 11, 2008». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2018 
  6. «Aggie Offense Clicks Against Cyclones». Texas A&M Athletics. KBTX. 26 de outubro de 2008. Consultado em 26 de outubro de 2008. Cópia arquivada em 19 de julho de 2011 
  7. «Ryan Tannehill #17». Rivals. 3 de março de 2012. Consultado em 30 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 5 de novembro de 2015 
  8. Grimmer, Sarah (20 de outubro de 2010). «Texas A&M Student-Athlete Spotlight: Jeff Fuller». Big 12 Sports. Consultado em 30 de dezembro de 2015 
  9. Zuvanic, Adam (31 de outubro de 2010). «Tannehill leads Aggies to win against Red Raiders». Lubbock Online. Consultado em 27 de setembro de 2012 
  10. Riggs, Randy (5 de setembro de 2009). «Aggies will figure out playing time for Johnson, Tannehill». Austin American-Statesman. Consultado em 30 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 7 de junho de 2011 
  11. Cessna, Robert (18 de agosto de 2010). «Tannehill juggles his roles well». AggieSports. Consultado em 30 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 22 de agosto de 2010 
  12. Zwerneman, Brent (30 de agosto de 2010). «Aggies' backup QB invaluable as receiver». San Antonio Express-News. Consultado em 27 de setembro de 2012 
  13. «2009 All-Big 12 Football Awards Announced». Big 12 Sports. 1 de dezembro de 2009. Consultado em 30 de dezembro de 2015 
  14. Shinn, John (2 de novembro de 2010). «Aggies have their QB now». The Norman Transcript. Consultado em 27 de setembro de 2012 
  15. Rieken, Kristie (13 de novembro de 2010). «Gray's 4 TDs lead No. 23 Texas A&M to fourth straight win, 42-30, over Baylor». Los Angeles Times. Consultado em 30 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 17 de novembro de 2010 
  16. Zwerneman, Brent (23 de outubro de 2010). «Johnson, Tannehill lead A&M by Kansas 45-10». Houston Chronicle. Consultado em 30 de dezembro de 2015 
  17. «QB Ryan Tannehill's record day leads A&M past Tech». ESPN. 30 de outubro de 2010. Consultado em 27 de setembro de 2012 
  18. Cessna, Robert (31 de outubro de 2010). «He's the man: Tannehill wrecks Tech». AggieSports. Consultado em 30 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 3 de novembro de 2010 
  19. «Oklahoma at Texas A&M Box Score, November 6, 2010». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2018 
  20. Burch, Jimmy (22 de novembro de 2010). «Texas A&M expected bigger bounce in polls». Fort Worth Star-Telegram. Consultado em 30 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 5 de dezembro de 2010 
  21. «All-Big 12 Football Awards Announced». Big 12 Sports. 30 de novembro de 2010. Consultado em 30 de dezembro de 2015 
  22. «Ryan Tannehill 2011 Game Log». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2018 
  23. «Texas at Texas A&M Box Score, November 24, 2011 | College Football at Sports-Reference.com». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2018 
  24. «Ryan Tannehill College Stats». College Football at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2018 
  25. «Ryan Tannehill». ESPN.com. Consultado em 16 de outubro de 2018 
  26. Lester, Sean (29 de março de 2012). «Ryan Tannehill runs a faster 40-yard dash than Andrew Luck at A&M Pro Day». The Dallas Morning News. Consultado em 30 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 21 de agosto de 2012 
  27. «2012 NFL Draft Profile: Ryan Tannehill». NFL.com (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  28. «Miami Dolphins All-Time Draft History | Pro-Football-Reference.com». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  29. «Ryan Tannehill, Miami Dolphins agree on rookie contract». NFL.com (em inglês) 
  30. «Tannehill chosen Dolphins' starting QB - Yahoo! Sports». 23 de agosto de 2012. Consultado em 16 de outubro de 2018 
  31. Frenz, Erik. «Miami Dolphins: Breaking Down Ryan Tannehill's Interceptions». Bleacher Report (em inglês) 
  32. «Talking Points: Miami Dolphins will have to live with Ryan Tannehill's growing pains | The Daily Dolphin». 28 de setembro de 2012. Consultado em 16 de outubro de 2018 
  33. «Joe Philbin: Offense has to share blame for Ryan Tannehill tips | The Daily Dolphin». 13 de setembro de 2012. Consultado em 16 de outubro de 2018 
  34. Rudnansky, Ryan. «Reggie Bush: Dolphins Have No Chance vs. Cardinals Without Veteran RB». Bleacher Report (em inglês) 
  35. Frenz, Erik. «Breaking Down Ryan Tannehill's Breakout Performance vs. Cardinals». Bleacher Report (em inglês) 
  36. «Miami Dolphins Single-Season Passing Leaders | Pro-Football-Reference.com». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  37. «How do you feel about Tannehill's rookie campaign?». The Phinsider 
  38. «Tannehill and Dolphins are learning new offense». USA TODAY (em inglês) 
  39. «2014 Miami Dolphins Statistics & Players | Pro-Football-Reference.com». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  40. «Ryan Tannehill signs contract extension through 2020 | Miami Dolphins In Depth». miamiherald.typepad.com. Consultado em 16 de outubro de 2018 
  41. Perkins, Chris. «Dolphins QB Ryan Tannehill has perfect performance in victory over Houston». Sun-Sentinel.com (em inglês) 
  42. «2015 Miami Dolphins Statistics & Players | Pro-Football-Reference.com». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  43. «Ryan Tannehill 2015 Game Log | Pro-Football-Reference.com». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  44. «2016 Miami Dolphins Statistics & Players | Pro-Football-Reference.com». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  45. «Miami Dolphins Team Encyclopedia | Pro-Football-Reference.com». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  46. «Ryan Tannehill 2016 Game Log | Pro-Football-Reference.com». Pro-Football-Reference.com (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  47. https://www.facebook.com/CindyBoren. «'He's done, I think': Dolphins reportedly fear Ryan Tannehill needs season-ending surgery». Washington Post (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2018 
  48. «Cutler says wife swayed him to sign with Miami». ESPN.com (em inglês) 
  49. «Adam Gase: Ryan Tannehill is Dolphins' starting QB». NFL.com (em inglês) 
  50. «Dolphins overcome 2 lightning delays to beat Titans 27-20». USA TODAY (em inglês) 
  51. «Dolphins' Ryan Tannehill: Throws three TD passes versus Raiders». CBSSports.com (em inglês) 
  52. «Gase in no mood to discuss Ryan Tannehill's injury». NFL.com (em inglês) 
  53. «Sources: Dolphins trade QB Tannehill to Titans». ESPN. Consultado em 15 de março de 2019 
  54. «Texas A&M Student-Athlete Spotlight: Ryan Tannehill». Big12Sports.com 
  55. «Brains of the operation: Ryan Tannehill's smarts help him adapt quickly as Miami Dolphins QB». palmbeachpost 
  56. «Lauren Tannehill, wife of Dolphins quarterback: 'Just an all-around-sweet Texas girl'». tribunedigital-sunsentinel (em inglês) 

Ligações ExternasEditar