São Bento Abade

município brasileiro do estado de Minas Gerais
São Bento Abade
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de São Bento Abade
Bandeira
Brasão de armas de São Bento Abade
Brasão de armas
Hino
Gentílico são-bentense
Localização
São Bento Abade está localizado em: Brasil
São Bento Abade
Localização de São Bento Abade no Brasil
Mapa de São Bento Abade
Coordenadas 21° 34' 55" S 45° 04' 33" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Três Corações, Carmo da Cachoeira, Luminárias e São Tomé das Letras
Distância até a capital 325 km
História
Fundação 30 de dezembro de 1962 (57 anos)
Aniversário 1º de março
Administração
Prefeito(a) Jane Rezende Silva Elizei (PT, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 80,404 km²
População total (Censo IBGE/2010[2]) 4 577 hab.
Densidade 56,9 hab./km²
Clima Mesotérmico
Altitude 971 m m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[3]) 0,672 médio
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 37 127,508 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 8 022,37

São Bento Abade é um município brasileiro do estado de Minas Gerais.

HistóriaEditar

Primeiros habitantesEditar

Padre Jose Bento Ferreira de Toledo teria sido o primeiro colonizador de origem europeia a habitar nestas paragens, em 1752. Foi ele o primeiro povoador e iniciador do povoado. Em 1794, dez anos após a morte de Padre Bento, foi construída a primeira casa do futuro povoado pelo Sr. Manoel Francisco Ferreira. Em seguida se instala neste lugar o Capitão Manoel Joaquim Alvarez.

Origem do topônimoEditar

Acredita-se que a origem toponimica se deve à devoção de seu povoador ao eremita "São Bento", chegando a construir na sua Fazenda Campo Belo uma ermida dedicada ao santo. Mais tarde aquele lugar seria conhecido como Povoado de São Bento, conservando este nome até quando passou a distrito. Foi emancipado com a denominação de São Bento Abade a fim de distingui-lo daqueles municípios cujos nomes lhes eram semelhantes.

EmancipaçãoEditar

A História de São Bento Abade se inicia com a sesmaria de Padre Jose Bento Ferreira de Toledo no "Deserto Dourado", em 1752, instalando a sede da Fazenda São Bento do Campo Belo, onde hoje localiza-se o perímetro urbano. Em 17 de dezembro de 1938, com o Decreto Lei nº 148, foi elevado a "distrito", com a denominação de "São bento", pertencente a Carmo da Cachoeira. Em 31 de dezembro de 1945 teve seu nome mudado para "Eremita". A Lei nº 2.764, de 30 de dezembro de 1962, criou o Município com a nova denominação de "São BENTO ABADE", sendo o seu território desmembrado do município de Carmo da Cachoeira.

Vide histórico completo na :Página da prefeitura

GeografiaEditar

GeorreferenciamentoEditar

Município: * [1]Malha Rodoviária: * [2] Obs: Diminuir a imagem (menos zoom) para visualizar.

Municípios limítrofesEditar

Municípios vizinhos: Carmo da Cachoeira, Três Corações, São Tomé das Letras, Luminárias Rede Urbana Local: * [3]

HidrografiaEditar

São Bento Abade está situada sobre o divisor de águas das Bacias Hidrográficas do Rio Verde e do Rio Grande.

O Rio do Cervo, que faz a divisa leste com o município de Luminárias é afluente da márgem esquerda do Rio Grande e sai pela divisa Norte do Município nas coordenadas 21° 30' 02" S e 45° 03' 52" W.

Na altura das coordenadas 21° 33' 16" S e 45° 06' 37" na divisa de oeste com o município de Três Corações, o modelado do terreno sugere que os cursos de água temporários e o escoamento superficial estão direcionados para a Microbacia Hidrográfica do Rio do Peixe, tributária da márgem direita do Rio Verde.

RodoviasEditar

Rodovia Francisco Antônio Ferreira - Três Corações → São Bento Abade

AdministraçãoEditar

  • Prefeita: Jane Rezende Silva Elizei (2017/2020)
  • Vice-prefeito: Adélio Brasileiro
  • Prefeito Interino: Paulo Jeferson Ferreira de Rezende (01/01/2017 a 31/03/2017)
  • Presidente da Câmara: Paulo Jeferson Ferreira de Rezende (Biênio: 2017/2018)
  • Vereadores: Regiana Aparecida de Morais Rezende - Vice-Presidente; Amarildo Nogueira da Silva - Secretário; Elder Junqueira de Rezende; Hélio Paulino; José Mauro de Souza; José Rodolfo Calil Furtado; Leandro Gustavo Souza Oliveira; e, Paulo Donizeti Pinto.

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02. Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.