Abrir menu principal

São Francisco do Glória

Município brasileiro do Estado de Minas Gerais
Disambig grey.svg Nota: Para outros termos de São Francisco, veja São Francisco.

São Francisco do Glória é um município brasileiro do Estado de Minas Gerais. Sua população estimada em julho de 2019 era de 4 844 habitantes.[5]

Município de São Francisco do Glória
"São Xico City"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 12 de dezembro de 1953
Gentílico franciscano
Padroeiro(a) São Francisco de Assis[1]
CEP 36810-000 a 36814-999[2]
Prefeito(a) Walace Ferreira Pedrosa (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de São Francisco do Glória
Localização de São Francisco do Glória em Minas Gerais
São Francisco do Glória está localizado em: Brasil
São Francisco do Glória
Localização de São Francisco do Glória no Brasil
20° 47' 20" S 42° 16' 04" O20° 47' 20" S 42° 16' 04" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Zona da Mata IBGE/2008[3]
Microrregião Muriaé IBGE/2008[3]
Municípios limítrofes Carangola, Fervedouro, Miradouro, Vieiras, Pedra Dourada.
Distância até a capital 353 km
Características geográficas
Área 164,023 km² [4]
População 4 844 hab. Estimativa IBGE/2019[5]
Densidade 29,53 hab./km²
Altitude 1095m m
Clima temperado média de 20,9°C
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,692 médio PNUD/2000[6]
PIB R$ 32 117,646 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 5 644,58 IBGE/2008[7]
Página oficial
Prefeitura www.saofranciscodogloria.mg.gov.br
Câmara www.saofranciscodogloria.mg.leg.br

EtimologiaEditar

O topônimo é composto de dois nomes. São Francisco refere-se a Francisco de Assis e Glória é uma alusão ao Rio Glória.

HistóriaEditar

Os primeiros habitantes do Vale do Glória foram os índios Guarutabas. Nos fins do século XVIII, com a decadência da mineração, famílias marianenses migraram para o leste em busca de terras férteis. Entre eles, estava o capitão Constantino José Pinto, que fundou a aldeia de São Paulo do Muriaé. Alguns migrantes atingiram as terras franciscanas e fundaram um arraial.A 4 de junho de 1858, a paróquia de São Francisco de Assis foi criada. O primeiro terreno para o povoado foi doado por Joaquim Carlos Pereira. Em 1865, homens foram recrutados na localidade para a Guerra do Paraguai.

No dia primeiro de março de 1953 na vila de São Francisco do Glória,até então Distrito da cidade de Carangola um elevado número de pessoas de real valor,fazendeiros, proprietários, comerciantes, funcionários (sic) públicos e operários instalaram uma assembleia com o objetivo de emancipar a vila, abrindo a mesma o vereador Lacordaire de Souza Azevedo, que convidou para presidir a mesma o Juiz de Paz, José dos Santos Martins de Paiva, que convidou para secretariá-la, o escrivão de paz dessa Vila, Francisco de Souza Azevedo. No dia 12 de dezembro de 1953,São Francisco do Glória é elevado a cidade,e teve seu primeiro prefeito: Joaquim Antônio Moreira, também construtor da Usina Hidrelétrica no Rio Glória.

GeografiaEditar

O município está situado na Zona da Mata. O relevo é predominantemente montanhoso. Os cursos d'água são o Rio Glória e o Ribeirão Conceição que integram a bacia Rio Paraíba do Sul. Os limites municipais são com Fervedouro, Miradouro, Vieiras, Pedra Dourada e Carangola.

ComarcaEditar

O município de São Francisco do Glória pertence à Comarca de Carangola.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 15. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  2. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  3. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. a b «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1 de julho de 2019» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2019. Consultado em 17 de setembro de 2019 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar