Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde janeiro de 2010). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
São José Almeida
Nascimento 1960 (59 anos)
Lisboa
Trabalhos notáveis Homossexuais no Estado Novo

São José Almeida (Lisboa, 1960) é uma jornalista portuguesa. No Público desde a sua fundação (1990), é especialista em política nacional (foi repórter parlamentar entre 1995 e 2005) e introduziu a defesa de questões LGBTQ no jornalismo político português.

Em 2010 editou pela Sextante o livro Homossexuais no Estado Novo, em que procurou abordar aspectos das vivências de pessoas homossexuais em Portugal e nas colónias durante o período do Estado Novo, enquadrando-os na respectiva moldura jurídica, psiquiátrica e moral.

Em Continuar a Tentar Pensar, 2011, também na Sextante, reuniu um conjunto de crónicas escritas para o jornal Público.

PrémiosEditar

Foi premiada, em Outubro de 2006, com o Prémio Arco-íris, da Associação ILGA Portugal, pelo seu contributo na luta contra a discriminação e a homofobia.

Foi novamente laureada com este prémio em 2009, concretamente pelo seu trabalho de investigação "O Estado Novo dizia que não havia homossexuais, mas perseguia-os", que deu origem ao seu polémico livro Homossexuais no Estado Novo, publicado em Maio de 2010.

  Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.