Abrir menu principal

São Sebastião (Alagoas)

Disambig grey.svg Nota: Para outras localidades com este nome, veja São Sebastião (desambiguação).
São Sebastião
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de São Sebastião
Bandeira
Brasão de armas de São Sebastião
Brasão de armas
Hino
Gentílico são-sebastiaoense
Localização
Localização de São Sebastião em Alagoas
Localização de São Sebastião em Alagoas
São Sebastião está localizado em: Brasil
São Sebastião
Localização de São Sebastião no Brasil
Mapa de São Sebastião
Coordenadas 9° 56' 02" S 36° 33' 14" O
País Brasil
Unidade federativa Alagoas
Região metropolitana
do Agreste
Municípios limítrofes Arapiraca, Feira Grande, Porto Real do Colégio, Igreja Nova, Penedo, Coruripe, Teotônio Vilela e Junqueiro.
Distância até a capital 100 km
História
Fundação 1755
Aniversário 31 de maio
Administração
Prefeito(a) José Pacheco Filho (PP, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 305,746 km²
População total (estimativa IBGE/2018[2]) 34 011 hab.
Densidade 111,24 hab./km²
Clima Tropical Quente e Úmido
Altitude 200 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[3]) 0,655 médio
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 113 188,037 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 3 545,77

São Sebastião é um município brasileiro localizado no sul do estado de Alagoas.

Limita ao norte com o município de Arapiraca, ao sul com o município de Igreja Nova, a leste com o município de Teotônio Vilela, a oeste com o município de Feira Grande, a nordeste com o município de Junqueiro, a sudeste com o município de Penedo, a sudoeste com o município de Porto Real do Colégio e a sudeste com o município de Coruripe.

GeografiaEditar

Sua população, estimada em 2018, era de 34 011[2] habitantes e sua área é de 307 km². A cidade situa-se em uma ampla planície, ficando a 200 metros de altitude e distando 100 quilômetros de Maceió e 27 km de Arapiraca.

É o 3º mais importante município do agreste alagoano localizando-se geograficamente no sul do estado.A área de influência direta do município atinge uma população de trezentos mil habitantes.

AdministraçãoEditar

Seu prefeito atual é José Pacheco Filho, sendo eleito em 2016 para o seu quarto mandato com mais de 56,32% dos votos válidos.

EconomiaEditar

A economia no município baseia-se no cultivo de mandioca, milho, fumo, amendoim, feijão, banana e laranja. O município apresenta também fontes de renda como a pecuária e, o artesanato em geral destacando a renda de bilro.

OrigemEditar

A Origem da cidade de São Sebastião teve início com o povoamento Salomé há mais ou menos duzentos e cinquenta anos, "Salomé" originou-se da junção dos sons das palavras sal e mel, mercadorias transportadas pelos tropeiros que circulavam muito pela região. Por ser localizada em entroncamento bastante movimentado, próximo da divisa entre Alagoas/Sergipe e cidades prósperas como Penedo e Palmeira dos Índios (hoje a cidade próxima mais desenvolvida é Arapiraca) serviam muitas vezes de pouso. Tendo o tropeiro José Luiz, fixado residência, constituído família e instalado no local uma hospedaria, sendo por muitos anos o único morador da região. A fertilidade das terras chamou a atenção de criadores e agricultores de outras regiões, descobrindo-se sua vocação para a agricultura. Desenvolveram-se as lavouras de algodão, fumo, amendoim (exportado em grande quantidade para Aracaju) e toda uma lavoura de subsistência. O povoado desenvolveu. Os proprietários de terra asseguravam o desenvolvimento do comércio, os escravos nas festas difundiam viola e o berimbau. As mulheres distraiam-se jogando bilros e de suas mãos habilidosas surgiram belíssimas rendas. O que até hoje caracteriza o município como "terra das rendas de bilro". Em 1890 foi construída a igreja de Nossa Senhora da Penha, padroeira da Cidade que se comemora em 8 de setembro. O progresso foi chegando de forma célebre, moradores ilustres como Manoel Dionísio, Belo, Manoel Jandaia, Padre Caetano, Manoel Correia, Antonio Abílio e outros se uniram para articular o desmembramento do povoado do município de Igreja Nova. Em 31 de maio de 1960 ocorreu a emancipação política, através da lei 2.229 e, em homenagem ao santo e ao governador da época Sebastião Muniz Falcão, foi dado ao povoado de Salomé o nome de São Sebastião.

PovoamentoEditar

O início do povoado conhecido como Salomé (junto de sal e mel, produtos comercializados pelos viajantes) data de aproximadamente 250 anos, quando José Luiz, um tropeiro que viajava de Palmeira dos Índios a Penedo, resolveu morar no local. Abriu uma pequena casa de comércio, na qual hospedava pessoas que passavam por lá. Por muito tempo, José Luiz foi o único morador do local. Com o passar do tempo outras pessoas acabaram fixando-se na região, passando a ser o tronco das famílias que formaram o povoado.

A fertilidade das terras chamou a atenção de criadores e agricultores de outras regiões e em pouco tempo o povoado era um dos mais desenvolvidos, graças, as muitas fazendas com dezenas de escravos que asseguravam o movimento do comércio. O desenvolvimento fez com que um grupo de moradores iniciasse a luta pela emancipação política, fato que seria concretizado no dia 31 de maio de 1960, através da Lei 2.229.

Patrimônio naturalEditar

Serra das Porteiras, Grota da Gia, Morro da Gia, Vale da Perucaba, Serra da Marába, Reserva de mata atlântica Bolívar do Valle Ferro, Aldeia Karapotó Terra Nova.

Espaços culturaisEditar

O Clube Municipal, onde acontecem suas atividades culturais, educativas e festivas.

HinoEditar

Parabéns pelo seu aniversário
Neste dia de emancipação
Com as graças de Nossa Senhora da Penha
E a bênção do Dom São Sebastião

Seu presente é progresso e esperança
Sua gente confiante e de fé
Seu futuro já tem metas bem traçadas
E do passado resta o nome Salomé

Nos Teus campos brota tudo o que planta
Do trabalho de seu povo viril
E sua juventude evoluída
É o esteio do amanhã do meu Brasil

Neste dia muitas graças do céu
Mil virtudes muito amor no coração
Meu Queiro município abençoado Sou
Feliz porque nasci no seu torrão

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 29 de agosto de 2018 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.