Século XIX a.C.

Século XX a.C. - Século XIX a.C. - Século XVIII a.C.

Inicia no primeiro dia do ano de 1900 a.C. e termina no último dia do ano de 1801 a.C.

EventosEditar

 
Pirâmide de Sesóstris II em El-Laum. Ele foi um faraó da XII dinastia
 
Peitoral de Sesóstris II (tumba da princesa Sithathoriunet)
  • cerca de 1900 a.C.: Os pré-olmecas, na atual Chiapas, México; preparavam bebidas com cacau.[1]
  • Império Hitita em Hatusa, Anatólia.
  • 1900 a.C.: Invasões dos micênicos na Grécia.
  • cerca de 1900 a.C.: Período protopalaciano da Civilização Minoica em Creta.
  • cerca de 1900 a.C.: Fim da última dinastia sumeriana.
  • cerca de 1900 a.C.: Última fase da cultura de Harapa no vale do rio Indo.
  • cerca de 1900 a.C.: Porto de Lotal é abandonado.
  • cerca de 1897 a.C.: Sesóstris II (XII dinastia egípcia) começa a governar. Ele constrói Kahun próximo ao complexo de pirâmides de el-Laum.
  • cerca de 1895-1878 a.C.: Feito o "Peitoral de Sesóstris II", da tumba de sua filha Sithathoryunet de el-Laum. XII dinastia egípcia. Está agora no Museu Metropolitano de Arte, Nova Iorque.
  • cerca de 1880 a.C.: Faraó Sesóstris II começa a reger (outra data é 1897 a.C.).
  • 1878 a.C.: Sesóstris II morre.
  • cerca 1878 a.C.: Sesóstris III (XII dinastia egípcia) começa a reger.
  • 1876 a.C.: Israelitas entram no Egito depois de dois anos de fome (de acordo com uma interpretação da cronologia interna da Bíblia; outra data alternativa seria 1986 a.C.).
  • cerca 1874 a.C.: Faraó Sesóstris II morre (outra data seria 1878 a.C.).
  • cerca 1874 a.C.: Faraó Sesóstris III começa a reger (outra data seria 1878 a.C.).
  • cerca 1860 a.C.: Sesóstris III lidera quatro campanhas punitivas contra os núbios.
  • cerca 1855 a.C.: Faraó Sesóstris III morre (outra data seria 1839 a.C.).
  • cerca 1839 a.C.: Sesóstris III morre.
  • cerca 1836-1818 a.C.: Cabeça de Sesóstris III foi feita. Está agora no Museu de Arte Nelson-Atkins, Kansas City, Missuri.

Cronologia BíblicaEditar

De acordo com James Ussher, em sua cronologia The Annals of the World:[2]

  • 1897 a.C.: Deus faz uma aliança com Abrão, então com noventa e nove anos de idade, sobre a semente de Isaque, que ainda iria nascer, doze meses depois, de Sarai; como sinal da aliança, Deus faz Abrão e todos homens de sua casa se circuncidarem, e muda seus nomes de Abrão para Abraão e de Sarai para Sara. Deus também promete favores a Ismael, o primogênito de Abraão, então com treze anos de idade.
    • Abraão recebe anjos, que se pareciam com viajantes, em sua casa. Abraão, por causa de seu sobrinho , intercede pelas cinco cidades, mas as cidades, Sodoma e Gomorra, e outras, são destruídas pelo fogo.[Nota 1] O testemunho de sua destruição é o Mar Morto, e um lago feito de pedra vulcânica, Laces Asphaltitis.
    • Ló é salvo pelos anjos e escapa da destruição, mas sua esposa vira uma estátua de sal. Ló vai viver nas montanhas, com suas duas filhas.
    • Abraão se muda para o Sul, é recebido por Abimeleque, rei dos Filisteus, que tenta tomar Sara por esposa, achando que ela era irmã de Abraão. Após o rei ser punido por Deus, ele retorna Sara, intocada, e Abraão intercede por ele, conseguindo seu perdão.
  • 1896 a.C.: Nasce Isaque, filho de Abraão (100) e Sara (90). Logo depois nascem Moabe e Amom, filhos e netos de Ló.
  • 1891 a.C.: Após um conflito entre Ismael e Isaque, Sara pede e Abraão expulsa Agar e Ismael.
  • 1878 a.C.: Salá, da quarta geração depois de Noé, morre.
  • 1873 a.C.: Assis reina no Egito por 49 anos e 2 meses (segundo Manetão 1:83)
  • 1871 a.C.: Abraão oferece Isaque como sacrifício.
  • 1859 a.C.: Sara morre em Hebrom aos 127 anos de idade. Abraão compra de Efrom o hitita o terreno onde ela seria enterrada, este foi o primeiro terreno de Canaã de sua posse. Sara é a única mulher em a Bíblia registra os anos de sua vida.
  • 1856 a.C.: Abraão envia Eliezer de Damasco para procurar uma esposa para Isaque; ele encontra Rebeca, irmã de Labão e filha de Betuel, da Síria. Isaque tinha 40 anos quando se casou com Rebeca.
  • 1856 a.C.: Por volta desta época iniciou-se o reino dos argivos no Peloponeso. Seu primeiro rei foi Ínaco, que reinou por cinquenta anos.
  • 1846 a.C.: Sem, filho de Noé, morre.
  • 1837 a.C.: Isaque, após Rebeca permanecer estéril por dezenove anos, ora a Deus, e ela engravida de gêmeos.
  • 1836 a.C.: Os gêmeos brigam ainda no útero da mãe. Esaú nasce primeiro, seguido por Jacó, que veio segurando o calcanhar do irmão. Isaque tinha 60 anos.
  • 1825 a.C.: De acordo com Manetão, o faraó Tetmósis (ou Amósis), rei de Tebas, lutou contra os hicsos (ou pastores) mas, sem conseguir derrotá-los, fez um acordo, deixando-os livres para tomar a terra que quisessem fora do Egito. Eles fundaram uma cidade na Palestina, que seria chamada de Jerusalém.
  • 1824 a.C.: Tetmósis (ou Amósis), após expulsar os pastores, reina no Baixo Egito por 25 anos e 4 meses (Manetão 1:101)
  • 1821 a.C.: Abraão morre aos 175 anos de idade, e 100 anos após haver entrado em Canaã. Ele foi enterrado por seus dois filhos, Isaque e Ismael, na caverna de Macpela, com sua esposa Sara.
  • 1817 a.C.: Heber, da quinta geração depois de Noé, morre. Ele foi o homem que mais viveu, de todos que nasceram após o Dilúvio. Os hebreus derivam seu nome de Heber.
  • 1804 a.C.: Por volta desta época, as promessas feitas a Abraão se realizam em seu filho Isaque: suas sementes seriam multiplicadas como as estrelas do céu, à sua semente Deus daria a terra e na sua semente seriam abençoadas todas as nações da Terra.

Notas e referências

Notas

  1. Abraão consegue de Deus que, se houvesse dez homens justos em uma das cidades, elas seriam poupadas.

Referências

  1. Terry G. Powis, W. Jeffrey Hurst, María del Carmen Rodríguez, Ponciano Ortíz C., Michael Blake, David Cheetham, Michael D. Coe & John G. Hodgson (2007). «Mais antigo chocolate do Novo Mundo». Antiquity. 81 (314). ISSN 0003-598X. Consultado em 15 de fevereiro de 2011 
  2. James Ussher, The Annals of the World [em linha]