Sérgio Dávila

jornalista brasileiro

Sérgio Dávila (São Paulo, 1965 -) é um jornalista brasileiro, atualmente é diretor de redação da Folha de S.Paulo, assumindo o posto após Maria Cristina Frias ter ficado no posto por 7 meses.

Sérgio Dávila
'
Nascimento 1965 (56 anos)
Brasil
Cidadania Brasil
Alma mater
Ocupação jornalista,
Empregador Folha de S.Paulo, Editora Abril

Inicialmente, foi repórter da Revista da Folha. Na sequência, editou a ‘Ilustrada’, caderno voltado a destacar pautas culturais, de 1996 a 2000. Depois, foi escalado para ser correspondente internacional da Folha de S. Paulo, onde cobriu do atentado às torres gêmeas à primeira eleição de Barack Obama. Também cobriu a Guerra do Iraque, conquistando o Prêmio Esso de 2003 com o livro Diário de Bagdá – A Guerra do Iraque segundo os bombardeados.[1][2]

Referências

  1. «Sérgio Dávila». Portal dos Jornalistas. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  2. «"Mestre do Jornalismo" assume direção da Folha de S. Paulo». Portal Comunique-se. 18 de março de 2019. Consultado em 28 de dezembro de 2020 


  Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.