Abrir menu principal
Automotora da Série 2300, na Estação de Sete Rios, em 2009.

A Série 2300 refere-se a um tipo de automotora a tracção eléctrica, utilizada pela operadora Comboios de Portugal nos serviços urbanos de Lisboa, em Portugal.

HistóriaEditar

Em 1991, foi encomendada à empresa alemã Siemens a entrega de 42 automotoras para a Linha de Sintra; este contrato, com um valor de 440 milhões de marcos, estipulava que as unidades deveriam entrar todas ao serviço dentro de 5 anos, devendo a primeira ser entregue em meados de 1992.[1] A construção das caixas e bogies deveria ser entregue à casa Sociedades Reunidas de Fabricações Metálicas, enquanto que o equipamento eléctrico, do qual 33% seria construído em território nacional, seria fornecido pela Siemens; as automotoras deveriam ter a composição motora-reboque-reboque-motora, sendo as unidades tractoras equipadas com motores trifásicos.[1]

Construídas pelo consórcio Sorefame - Siemens[2], foram submetidas a várias provas em 1992[3], tendo as primeiras unidades entrado ao serviço no mesmo ano[4][5], para substituir as automotoras da Série 2000/2050/2080 na Linha de Sintra; este processo inseriu-se no âmbito de um programa de modernização de infra-estruturas e material circulante da operadora Caminhos de Ferro Portugueses, que se concentrou, principalmente, nos serviços urbanos em Lisboa e no Porto.[2] Em 1994, ainda se encontravam a ser construídas algumas unidades desta série, nas instalações das Sociedades Reunidas de Fabricações Metálicas.[6]

CaracterizaçãoEditar

 
Pormenor do engate rígido, para ligação entre as unidades da Série 2300.

Descrição físicaEditar

Apresentam uma caixa construída quase na sua totalidade em aço inoxidável, com as frentes das motoras em fibra de vidro; os materiais utilizados no revestimento interior respeitam as normas internacionais contra incêndios. os motores são trifásicos, com uma transmissão de engrenagens e controlo de velocidade regulado por um microprocessador.[2] O interior é bastante amplo, funcional e iluminado, sendo o acesso efectuado por portas de acesso de grandes dimensões, com 1300 mm de largura; as portas dispõem de um sistema que impede o movimento das automotoras, quando se encontram abertas.[2] Devido ao facto de terem sido construídos para serviços de natureza urbana, não dispõem de lavabos, e os lugares são todos de classe única; a comunicação do condutor para os passageiros é efectuada por um sistema visual e sonoro.[2]

ServiçosEditar

Em 2006, realizavam serviços suburbanos nas Linhas de Sintra e Azambuja.[7]

Ficha técnicaEditar

 
Automotoras da Série 2300, junto a Entrecampos, em 2010.
  • Características de exploração
    • Ano de entrada ao serviço: 1992[4][5]
    • Número de unidades construídas: 42 (2301 a 2342 e 2351 a 2392)[4]
    • Número de unidades operacionais: 39[5]
  • Dados gerais
    • Fabricante: Sorefame - Siemens[4]
    • Tipos de composição: Unidade Múltipla Quádrupla (motora + reboque + reboque + motora)[1]
    • Comprimento total: 95,6 metros[2]
  • Transmissão
    • Tipo: Eléctrica assíncrona[5]
  • Motores de tracção
    • Tipo: Trifásicos[2]
    • Potência: 3100 kW[4]
    • Esforço de tracção: 278 kN[4]
    • Tipo de tracção: Eléctrica[4]
    • Voltagem: 25 kV 50 Hz[4]
  • Características de funcionamento
    • Velocidade máxima: 120 km/h[5]
  • Lotação
    • Classe única
      • Sentados: 316[2]
      • De pé: 550[2]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c «Noticias». Carril (em espanhol) (33). Barcelona: Associació d'Amics del Ferrocarril-Barcelona. Junho de 1991. p. 50 
  2. a b c d e f g h i BRAZÂO, Carlos (1993). «Nuevas unidades eléctricas». Maquetren (em espanhol). 2 (16). Madrid: Resistor, S. A. p. 28-29 
  3. «Concurso Fotografico». Maquetren (em espanhol). 2 (20). 1993. p. 51 
  4. a b c d e f g h «CP USGL/USGP commuter rail trainsets» (em inglês). Railfaneurope. 16 de Julho de 2010. Consultado em 18 de Novembro de 2010 
  5. a b c d e «Série: 2301-2342 e 2351-2392». Comboios de Portugal. Consultado em 23 de Março de 2015 
  6. BRAZÃO, Carlos (1994). «SOREFAME». Maquetren (em espanhol). 3 (25). Madrid: A. G. B., s. l. p. 50 
  7. REIS et al, 2006:193
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre as automotoras da Série 2300

BibliografiaEditar

  • REIS, Francisco; GOMES, Rosa; Gomes, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. Lisboa: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 

Ligações externasEditar