Abrir menu principal
S.O.S. Mulheres ao Mar 2
Poster do filme
 Brasil
2015 •  cor •  90 min 
Direção Cris D'Amato
Codireção Paula Horta
Bruno Garotti
Produção Ananã
Coprodução Globo Filmes
Universal Pictures
Ananã
Produção executiva Julio Uchôa
Roteiro Sylvio Gonçalves
Bruno Garotti
Elenco Giovanna Antonelli
Fabiula Nascimento
Thalita Carauta
Felipe Roque
Reynaldo Gianecchini
Rhaisa Batista
Gil Coelho
Gênero Comédia romântica
Música Ricardo Leão
Direção de arte Alexandre Meyer
Direção de fotografia Felipe Reinheimer
Figurino Fúlvia Costalonga
Distribuição Universal Pictures
Europa Filmes
Elo Company
Lançamento 22 de outubro de 2015[1]
Idioma português
Cronologia
S.O.S. Mulheres ao Mar (2014)[2]
Página no IMDb (em inglês)

S.O.S. Mulheres ao Mar 2 é um filme brasileiro de 2015 dirigido por Cris d'Amato e estrelado por Giovanna Antonelli, Thalita Carauta, Fabíula Nascimento e Reynaldo Gianecchini. O filme foi produzido pela Ananã em parceria com as co-produtoras Globo Filmes e Universal Pictures, e a distribuição ficou por conta desta última, junto com Europa Filmes e Elo Company.[3]

É uma sequência do filme S.O.S. Mulheres ao Mar (2014), estrelado pelos mesmos atores.[4]

Índice

SinopseEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Um ano depois de terem se conhecido, a escritora Adriana (Giovanna Antonelli), agora uma escritora bem-sucedida, segue feliz em seu romance com André (Reynaldo Gianecchini), que está prestes a lançar sua mais nova coleção de moda durante um cruzeiro pelo Caribe e viajará dos EUA ao México acompanhado por uma top model devoradora de homens. Porém, quando ela descobre que a bela ex-noiva do estilista irá acompanhá-lo em busca de uma reconciliação, Adriana convoca a irmã Luiza (Fabíula Nascimento) e Dialinda (Thalita Carauta) a pegar o primeiro voo para Miami. No dia seguinte, Dialinda, que agora trabalha nos EUA, recebe as irmãs e leva as duas até o porto. Um problema inesperado faz com que elas percam a partida do navio. Dialinda propõe que sigam de carro até o México, sem saber que foi jurada de morte pelos Phillips, uma família de traficantes para quem trabalhava. Além dos bandidos, Adriana e suas amigas também são seguidas por Roger, um charmoso agente do FBI. É o começo de uma nova jornada cheia de equívocos e confusões, por ar, terra e finalmente mar, em que Adriana provará, uma vez mais, que não há fronteiras para uma mulher apaixonada.

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

ElencoEditar

BilheteriaEditar

No primeiro final de semana 306 192 pessoas assistiram o filme nos cinemas. A partir da segunda semana o número de ingressos vendidos de S.O.S. Mulheres ao Mar 2 passou a cair consecutivamente. Na terceira semana atingiu um milhão de espectadores. A bilheteria foi finalizada com um público de mais de 1,7 milhões de espectadores.[5]

Apesar de ser um sucesso de bilheteria o filme foi fortemente reprovado pela maioria dos críticos. Daniel Dieb da Revista Veja perguntou aos leitores se algum deles viu alguma graça no filme e completou: "Talvez com três garrafas de vinho o filme fique minimamente divertido, mas, como cinemas não vendem bebidas alcoólicas, será de maior proveito consumi-las longe das salas que exibem S.O.S. Mulheres ao Mar 2."[5] Alexandre Agabiti Fernandez da Folha de S.Paulo avaliou o filme como "ruim" e disse: "O tom é de Telenovela escrachada, mas as piadas não têm graça. Giovanna Antonelli carece de recursos para fazer humor, Fabíula Nascimento tenta ser engraçada batendo sempre na mesma tecla, e Thalita Carauta parece não ter saído do Zorra Total."[6] Robledo Milani do site "Papo de Cinema" deu ao filme uma de cinco estrelas e avaliou: "S.O.S. Mulheres ao Mar 2 é um filme com um único propósito: bombar nas bilheterias. Legítimo caça-níquel, chega às telas praticamente pago – é tanta exposição de marcas de agências de viagens, redes de fast food, canais de televisão e parques de diversões que a única dúvida que resta é a respeito da relevância destas interferências na história que está – ou deveria estar – sendo contada."[7]

S.O.S. Mulheres ao Mar 2 foi indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2016 na categoria de "Melhor Longa-metragem Comédia", mas perdeu para "Infância", de Domingos Oliveira.[8]

Ver tambémEditar

Referências

  1. S.O.S. Mulheres ao Mar 2
  2. S.O.S MULHERES AO MAR 2 - Adoro Cinema
  3. «SOS - Mulheres ao Mar». GloboFilmes. Consultado em 26 de julho de 2016 
  4. S.O.S Mulheres Ao Mar - Adoro Cinema
  5. a b Dieb, Daniel. «Sabe qual a graça em 'S.O.S. Mulheres ao Mar 2'? Então, nos diga». Revista Veja. Consultado em 12 de Novembro de 2018 
  6. Agabiti Fernandez, Alexandre. «Novelesco, 'S.O.S Mulheres ao Mar' exibe piadas sem graça». Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de Novembro de 2018 
  7. Milani, Robledo. «S.O.S. Mulheres ao Mar 2». Papo de Cinema. Consultado em 12 de Novembro de 2018 
  8. Teixeira, Patrícia. «'Que horas ela volta?' leva 7 troféus no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro». G1. Consultado em 12 de Novembro de 2018 
  Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.