SBT Repórter

programa jornalístico produzido e exibido pelo SBT

SBT Repórter era um programa jornalístico do SBT de grandes reportagens de temas diversos. Estreou numa terça-feira em 22 de agosto de 1995.[1] Ao longo de sua exibição também foi exibido na quarta-feira,[2] na quinta-feira,[3] e na sexta-feira,[4] A primeira apresentadora foi Mônica Teixeira, seguida de Monica Waldvogel, Marília Gabriela, Hermano Henning e desde 2006 até o seu fim, foi apresentado por César Filho. Encerrou-se dia 12 de agosto de 2013, uma segunda-feira, pelo alto custo de produção. Vários funcionários e telespectadores protestaram pela volta do jornalístico pois tinha um ótimo faturamento e marcava altos índices de audiência.[5] Em novembro de 2017, foi confirmado a volta do jornalistico com apresentação de Carlos Nascimento, como parte do especial de fim de ano.[6]

SBT Repórter
SBT Repórter
Informação geral
Formato programa jornalístico
Gênero Jornalismo
Duração 60 min
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) José Ochiusso
Apresentador(es) Carlos Nascimento (2017 )
Exibição
Emissora original Brasil SBT
Transmissão original 22 de agosto de 199512 de agosto de 2013
10 de dezembro de 2017(Edição

Especial)

Cronologia
Programas relacionados Conexão Repórter
Globo Repórter
Repórter Record

Em seu ano de estreia venceu o prêmio da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de melhor programa da televisão brasileira graças a uma série de 3 reportagens apresentadas pelo jornalista Roberto Cabrini: A histórica entrevista exclusiva com Fernando Collor de Mello (a primeira depois do impeachment), o documentário no Iraque de Saddam Hussein que descobriu soldados iraquianos com orelhas cortadas por se recusarem a servir o exército do ditador, além de ter revelado a cidade curda de Halabja,[7] arrasada por armas químicas e ainda a entrevista exclusiva com o líder palestino Yasser Arafat, em seu bunker em Gaza. Outra reportagem marcante em seu primeira ano de implantação foi a feita por Mônica Teixeira mostrando o surto do vírus ebola na África. A estreia do programa, no entanto, contou com uma matéria sobre o caso O.J. Simpson.[1][8] Em 1997 cobriu os horrores do Camboja.[4] Uma de suas maiores audiências aconteceu em um especial sobre o Titanic em 1998.[9]

Prêmios e indicações editar

APCA- 1995 - melhor programa da TV Brasileira.

Ano Premiação Nomeação Resultado
2007 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Indicado
2005 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Indicado
2003 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Indicado
2002 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Venceu
2001 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Indicado
2000 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Indicado
1999 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Indicado
1998 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Indicado
1997 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Indicado
1996 Troféu Imprensa Melhor Programa Jornalístico[carece de fontes?] Venceu

Histórico de apresentadores editar

Apresentadores eventuais editar

Referências

  1. a b Sérgio Dávila (27 de agosto de 1995). «TV ganha em jornalismo com "SBT Repórter"». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 10 de maio de 2018 
  2. «SBT muda sua programação a partir desta segunda-feira». Folha de S.Paulo. UOL. 15 de fevereiro de 1997. Consultado em 10 de maio de 2018 
  3. Daniel Castro (18 de setembro de 2000). «Globo e Sony planejam produzir telefilmes». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 10 de maio de 2018 
  4. a b Maria Lucia Rangel (17 de janeiro de 1997). «'SBT Repórter' mostra os horrores do Camboja». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 10 de maio de 2018 
  5. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrada/126655-sbt-retorna-aos-tempos-de-programacao-surpresa.shtml
  6. Sandro Nascimento (7 de novembro de 2017). «Após quatro anos, "SBT Repórter" volta ao ar em novembro». Na Telinha. Consultado em 7 de novembro de 2017 
  7. Mariana Scalvo (19 de novembro de 1995). «Cabrini mostra o Iraque que ninguém viu». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 10 de maio de 2018 
  8. «SBT estreia jornalístico». Folha de S.Paulo. UOL. 20 de agosto de 1995. Consultado em 10 de maio de 2018 
  9. Cristina Padiglione (28 de agosto de 1998). «Elogio de Silvio Santos antecedeu demissões». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 10 de maio de 2018 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre o SBT é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.