Abrir menu principal

Sporting Clube de Braga

clube desportivo português
(Redirecionado de SC Braga)

O Sporting Clube de Braga é um clube desportivo fundado oficialmente em 19 de janeiro em 1921 e sediado na cidade de Braga.

Braga
150px-Sporting Clube Braga.png
Nome Sporting Clube de Braga
Alcunhas
Arsenalistas
Bracarenses
Arcebispos
Guerreiros do Minho
Principal rival V. Guimarães
Fundação 19 de janeiro de 1921 (98 anos)
Estádio Municipal de Braga
Capacidade 30 286
Localização Braga, Portugal
Presidente Portugal António Salvador
Treinador Portugal Abel Fernando Moreira Ferreira
Patrocinador Portugal Sagres
Material (d)esportivo Hummel
Competição PortugalPrimeira Liga
União EuropeiaLiga Europa
Website http://www.scbraga.pt
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

Trata-se de um clube eclético[1] que, para além do futebol, se distingue em modalidades como o atletismo, natação, futsal, bilhar, taekwondo, basquetebol, etc. tendo já vencido vários troféus nacionais e internacionais. Actualmente milita na Primeira Liga de futebol.[2]

O Sporting de Braga é o sétimo clube português com mais títulos de futebol.[3] O palmarés inclui as conquistas da Taça de Portugal nas épocas de 1965/66 e 2015/16, da Taça Federação Portuguesa de Futebol em 1976/77 e da Taça da Liga em 2012/13. Nas últimas épocas classificou-se repetidamente nos cinco primeiros postos do campeonato português, assegurando presenças assíduas na Taça UEFA e Liga dos Campeões com resultados meritórios.

A conquista da Taça Intertoto em 2008 (único clube português a ter ganho a competição nestes moldes e um dos 4 clubes portugueses com títulos europeus), o segundo lugar no Campeonato em 2010, a presença inédita na fase de grupos da edição 2010/11 da fase de grupos da Liga dos Campeões e posteriormente na fase de grupos da mesma na edição 2012/13 e o segundo lugar na Liga Europa da UEFA de 2010-11, constituem-se como momentos ímpares da afirmação internacional do clube português que mais tem crescido nos últimos anos.[4]

O aumento do crescimento desportivo tem sido acompanhado pelo aumento significativo do número de sócios.Actualmente, o Braga é o quinto clube com mais sócios, conta com mais de 30 000 sócios[5] http://www.jn.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=1855121 Adeptos do Porto e Braga inundam Dublin] Jornal de Notícias, retirado em 03 de Janeiro de 2012.</ref>

No final da época de 2009/10, quando o clube disputava o primeiro lugar do campeonato com o Benfica, vários milhares de adeptos acompanharam a equipa nas deslocações às cidades de Leiria[6] e Figueira da Foz.[7] Em casa, o jogo com mais adeptos foi a recepção ao Marítimo em 14 de Fevereiro de 2010 que contou com 30.184 espectadores[8] nas bancadas do Estádio Municipal de Braga.

Índice

HistóriaEditar

Os primeiros anosEditar

 
Uma das primeiras partidas (1945), em que o Braga jogou com os equipamentos ao estilo do Arsenal, contra o RC Celta de Vigo.

O clube foi oficialmente fundado em 19 de Janeiro de 1921. Foi nesse dia que um grupo de jovens, na sua maioria estudantes, de onde se destacaram Celestino Lobo, Carlos José de Morais, os irmãos Carvalho, Eurico Sameiro, Costinha, João Gomes, (que viria a ser o primeiro presidente) e ainda Joaquim de Oliveira Costa se reuniram à volta de ideia de criar um clube de futebol que representasse a cidade de Braga. O primeiro jogo do clube foi disputado no campo do Antigo Colégio de Espírito Santo, frente à equipa do Algés e Dafundo. O primeiro campo do Sporting de Braga localizava-se na Quinta Mitra, propriedade do Estado que a Sociedade de Melhoramentos de Braga tomou para arrendamento e onde se fez um pequeno campo para a prática do futebol.

Décadas de 1940, 1950 e 1960Editar

Depois de várias épocas na Segunda Divisão Nacional, o Sporting de Braga ascende pela primeira vez à Primeira Divisão Nacional ao sagrar-se campeão nacional da Segunda Divisão em 29 de Janeiro de 1947 com uma vitória por 2-0 sobre o "Onze Unidos", no Montijo.[9]

Em 1950 foi inaugurado o Estádio 28 de Maio (actualmente denominado Estádio 1.º de Maio) e o Braga passou a contar com uma casa com capacidade para cerca de 40.000 espectadores. Nas décadas de 50 e 60, o clube começa a consolidar a sua presença na Primeira Divisão Nacional, alcançando o quinto lugar nas épocas de 1953-1954, 1954-1955 e 1957-1958.

Em 1961 cai à Segunda Divisão e só havia de regressar à Primeira Divisão Nacional em 20 de Abril de 1964 ao vencer o Sporting da Covilhã por 4-1 perante 38.000 espectadores,[10] naquela que foi a maior enchente do Estádio 28 de Maio após a inauguração. Em 20 de Maio de 1964 o Braga sagrava-se campeão nacional da Segunda Divisão pela segunda vez, ao vencer em Coimbra o Torreense por 2-1.

Conquista da Taça de PortugalEditar

Em 22 de Maio de 1966 o Braga venceu a Taça de Portugal no Estádio do Jamor ao derrotar o Vitória de Setúbal por 1-0, com um golo de Perrichon (Miguel Perrichon nascido a 20 de Março de 1941 na cidade de Córdova (Argentina)). Com a vitória na Taça e o consequente acesso à Taça das Taças, estava garantida, pela primeira vez, a participação numa prova internacional de futebol.

Após este sucesso, o clube volta a viver dificuldades e acaba por cair na Segunda Divisão na época de 1969-1970. Contudo, em 1974-1975 retorna à Primeira Divisão Nacional onde permanece desde então. O Sporting Clube de Braga, logo depois de Porto, Benfica e Sporting, é o quarto clube há mais anos consecutivos na Primeira Divisão Nacional.

Em 1976-1977 vence a Taça Federação Portuguesa de Futebol, prova que apenas contou com uma edição.

No dia 22 de Maio de 2016, conquistou a segunda Taça de Portugal no Estádio do Jamor, exactamente 50 anos depois de conquistar a primeira, vencendo por 4-2 nas grandes penalidades contra o FC Porto, após terminar o prolongamento empatado 2-2.

 
Avião do Sporting Clube de Braga Airbus A310-300

Era do presidente António SalvadorEditar

No presente século, o clube altera radicalmente o modelo de gestão com a eleição de António Salvador e inicia uma era de resultados que o projectam em termos nacionais e internacionais. Também a nível de infraestruturas, o clube passa a utilizar o Estádio Municipal de Braga, construído para o Euro 2004. Desde a época 2003-2004 participa ininterruptamente nas competições europeias, tendo conquistado a Taça Intertoto na época 2008-2009 e atingido os oitavos-de-final da Taça UEFA nas épocas 2006-2007 e 2008-2009 e finalista da Liga Europa 2009-2010. Em 2010, depois de sagrar-se vice-campeão nacional, participa pela primeira vez na fase de grupos da Liga dos Campeões. Em 2012, depois de acabar o campeonato em 3º lugar na época anterior, apurou-se pela segunda vez para a fase de grupos da Liga dos Campeões.

Primeira vez na Liga dos CampeõesEditar

Na temporada 2010-2011, o Braga fez a sua estreia na Liga dos Campeões em casa, numa vitória por 3-0 contra o Celtic, na primeira mão da terceira pré-eliminatória. Apesar de ter perdido a segunda partida fora de casa por 2-1 no Celtic Park, passou para a próxima ronda com um resultado agregado de 4-2. Na quarta ronda de qualificação, venceu o Sevilla FC por 1-0 em casa e 4-3 fora, entrando assim na fase de grupos da Liga dos Campeões pela primeira vez.

A 15 de Setembro de 2010, o Braga foi derrotado por 6-0 pelo Arsenal fora de casa, na sua primeira fase de grupos.

A 28 de Setembro de 2010, o Braga perdeu por 3-0 contra o Shakhtar Donetsk.

A 19 de Outubro de 2010, em Braga venceu fora de casa por 2-0 contra o Partizan. Duas semanas depois, no dia 3 de Novembro de 2010, o Braga venceu por 1-0 o Partizan, em Belgrado.

A 23 de Novembro de 2010, o Braga bateu o Arsenal por 2-0 em casa, mantendo as suas esperanças de se classificar para a fase eliminatória.

No entanto, a 9 de Dezembro de 2010, o Braga perdeu por 2-0 com o Shakhtar Donetsk, enquanto o Arsenal FC venceu o Partizan por 3-1. O resultado fez com que o Shakhtar Donetsk e o Arsenal avançassem para a segunda ronda, mas o Braga terminou em terceiro no grupo para se qualificar para a fase eliminatória da Liga Europa.

SC Braga vice-campeão da Liga EuropaEditar

Qualificado para a Liga Europa, o Braga veio eliminar o Lech Poznan (2-1 em agregado), o Liverpool (1-0 em agregado, chegando pela primeira vez aos quartos-de-final da Liga Europa), o Dínamo de Kiev (1-1 em agregado, avançando para as semifinais da Liga Europa pela primeira vez, através da regra dos golos fora de casa) e o Benfica (2-2 em agregado, avançando para a final da Liga Europa pela primeira vez, através da regra dos golos fora de casa).

No dia 18 de Maio de 2011, o Braga perdeu com o FC Porto por 1-0 na final da Liga Europa 2010-2011 no Aviva Stadium (Dublin), acabando o seu sonho europeu.

ModalidadesEditar

 Ver artigo principal: Sporting Clube de Braga/AAUM
Modalidades do
Sporting Clube de Braga
     
Futebol Futsal Atletismo
     
Voleibol Basquetebol Natação
     
Taekwondo Bilhar Desporto Adaptado
 
Futebol de Praia
Modalidades actualmente
Não praticadas
     
Andebol Hóquei em Patins Ciclismo
     
Ténis de Mesa Tiro Pesca Desportiva
     
Automobilismo Karate Badminton
 
Xadrez

Apesar de o futebol ter estado na origem do Clube e ter sido a modalidade que desde sempre suscitou, perante sócios e simpatizantes, o maior interesse, nunca impediu que a polivalência desportiva constituísse sempre motivo de orgulho e interesse dos bracarenses.

Desde os primórdios do S.C.B. que o eclectismo desportivo tem sido uma constante da sua actividade. O Atletismo, juntamente com o Ténis de mesa e o Basquetebol, das primeiras modalidades a implantarem-se no clube. Depois, seguiram-se-lhe o Ciclismo, o Tiro, o Voleibol, o Hóquei em Patins, o Andebol, a Pesca Desportiva, a Natação, o Automobilismo, o Karaté, o Badminton, o Taekwondo e o Xadrez.

Assim sendo, natural se tornou que alguns nomes, títulos e troféus, tenham enriquecido a Galeria de Campeões e a colecção de Taças. Destacam-se entre muitos os crónicos Campeões do Minho em Hóquei em Patins dos anos 50, a equipa de Voleibol Masculina da mesma época, a valorosa equipa de Voleibol Feminino dos anos 70 e a de Andebol Júnior que em 1969/70 se sagrou Campeã Nacional da categoria.

Mas, foi com o Atletismo Feminino no finais do século XX e inícios do Século XXI, com a presença constante nos primeiros lugares das provas de alta competição, que o SC Braga conheceu os maiores feitos de sempre nas modalidades ditas amadoras.

Desde o principio do séc. XXI, e após o fecho da Secção de Atletismo a atletas profissionais, as secções com maior notoriedade são o Futsal, o futebol de praia (iniciado em 2013), o futebol feminino (retomado em 2016), o desporto adaptado e o Taekwondo, mantendo ainda equipas competitivas no Voleibol feminino e no Basquetebol, sobretudo a nível de formação.

FutebolEditar

TítulosEditar

 Ver artigo principal: Títulos do Sporting Clube de Braga
 
A equipa vencedora da taça em 2015/16
Continentais
Competição Títulos Temporadas
  Taça Intertoto da UEFA 1 2008
Nacionais
Competição Títulos Épocas
  Taça de Portugal 2 1965–66 e 2015–16 
  Taça da Liga 1 2012–13 
  Taça Federação Portuguesa de Futebol 1 1976–77
  Segunda Divisão 2 1946–47 e 1963–64

  Campeão Invicto

Jogadores notáveisEditar


Plantel equipa BEditar

 Ver artigo principal: Sporting Clube de Braga B

EstádiosEditar

1º de MaioEditar

 
Estádio Municipal 1.º de Maio.
 Ver artigo principal: Estádio 1.º de Maio

Inaugurado em 28 de Maio de 1950 para celebrar a Revolução de 28 de Maio que partira da cidade de Braga em 1926, o Estádio 28 de Maio é um marco no panorama arquitectónico português. O estádio foi idealizado pelo arquitecto Travassos Valdez para ombrear com o Estádio Nacional do Jamor e, tal como este, é todo construído em pedra. O nome foi alterado para Estádio 1.º de Maio após a revolução de 25 de Abril. Foi a casa do Sporting de Braga até Dezembro de 2003.

Municipal de BragaEditar

 
Estádio Municipal de Braga.
 Ver artigo principal: Estádio Municipal de Braga

Em 30 de Dezembro de 2003, o Sporting de Braga inaugurou o Estádio Municipal de Braga com uma vitória por 1-0 (golo de Paulo Jorge) em partida amigável com o Celta de Vigo. Trata-se de um estádio moderno, projectado pelo prestigiado arquitecto português Eduardo Souto Moura e construído para receber os jogos do Euro 2004. O estádio foi, por diversas vezes, considerado um dos mais originais e belos estádios do mundo, tendo obtido várias distinções nacionais e internacionais. Desde a inauguração, o estádio encheu em várias partidas e tem registado uma média crescente de espectadores.

Assistências nos Jogos da Liga
  • Actualizado em 31 de agosto de 2017.
Total Jogos Média Melhor
2005/06 196.356 17 11.550 -
2006/07 183.838 15 12.255 29.931 (Belenenses[13])
2007/08 234.211 15 15.638 25.745 (V.Guimarães[14])
2008/09 158.278 15 10.551 20.321 (Leixões[15])
2009/10 214.112 15 14.274 30.186 (Marítimo[16])
2010/11 217.630 15 14.509 25.533 (V.Guimarães[17])
2011/12 227.542 15 15.169 25.791 (FC Porto[18])
2012/13 180.914 15 12.060 18.401 (Académica[19])
2013/14 157.261 15 10.484 18.360 (Benfica[20])
2014/15 181.588 17 10.682 21.078 (Benfica)
2015/16 194.725 18 10.818 19.428 (Sporting[21])
2016/17 195.366 18 11.492 24.836 (Benfica)

Provas nacionaisEditar

Actualizado final época 2018-19.

Presenças Jogos Títulos Melhor
I Liga / 1.ª Divisão 63 1922 - 2º (09/10)
II Liga / 2.ª Divisão 21 380 2 Campeão (46/47, 63/64)
Taça de Portugal 71 288 2 Vencedor (65/66, 15/16)
Taça da Liga 13 43 1 Vencedor (12/13)
Supertaça de Portugal 3 5 - 2º (1982/1983, 1998/1999, 2016/2017)
Taça Ribeiro dos Reis 8 67 - Finalista (70/71)
Taça FPF 1 8 1 Vencedor (76/77)
  • I Liga / 1ª Divisão
    • 2.º lugar: 09/10
    • 3.º lugar: 11/12
    • 4.º lugar: 77/78, 78/79, 83/84, 96/97, 00/01, 04/05, 05/06, 06/07, 10/11, 12/13, 14/15, 15/16, 17/18, 18/19
    • 5.º lugar: 53/54, 54/55, 57/58, 03/04, 08/09, 16/17
    • 6.º lugar: 80/81, 82/83, 88/89
    • 7.º lugar: 50/51, 58/59, 75/76, 81/82, 90/91, 07/08
    • 8.º lugar: 48/49, 49/50, 51/52, 76/77, 84/85, 95/96
    • 9.º lugar: 66/67, 67/68, 79/80, 85/86, 99/00, 13/14
    • 10.º lugar: 64/65, 65/66, 94/95, 97/98, 98/99
    • 11.º lugar: 86/87, 87/88, 91/92
    • 12.º lugar: 59/60, 68/69, 89/90, 92/93
    • 13.º lugar: 47/48, 52/53, 60/61, 69/70
    • 14.º lugar: 55/56, 02/03
    • 15.º lugar: 93/94
  • Taça de Portugal
    • Vencedor: 65/66, 15/16
    • Finalista: 76/77, 81/82, 97/98, 14/15
    • Semifinalista: 64/65, 66/67, 77/78, 78/79, 85/86, 88/89, 01/02, 03/04, 06/07, 13/14, 18/19
  • Taça da Liga
    • Vencedor: 12/13
    • Finalista Vencido: 16/17
    • Semifinalista: 11/12, 13/14, 15/16, 18/19
    • 3.ª ronda: 07/08, 09/10, 10/11, 14/15
    • 2.ª ronda: 08/09
Época 1ªLiga 1ªDivisão 2ªLiga 2ªDivisão Pontos Jogos Vitórias Empates Derrotas Golos Marcados Golos Sofridos +/- Taça de Portugal Taça da Liga
2018-2019 4 67 pts 34 21 4 9 56 37 +19 1/2 final 1/2 final
2017-2018 4 75 pts 34 24 3 7 74 29 +45 1/16 final 3ª fase
2016-2017 4 54 pts 34 15 9 10 51 36 +15 1/8 final Final
2015-2016 4 58 pts 34 16 10 8 54 35 +19 Vencedor 1/2 final
2014–2015 4 58 pts 34 17 7 10 55 28 +27 Final 3ª fase
2013–2014 9 37 pts 30 10 7 13 39 37 +2 1/2 final 1/2 final
2012–2013 4 52 pts 30 16 4 10 60 44 +16 1/4 final Vencedor
2011–2012 3 62 pts 30 19 5 6 59 29 +30 1/16 final 1/2 final
2010–2011 4 46 pts 30 13 7 10 45 33 +12 1/16 final 3ª fase
2009–2010 2 71 pts 30 22 5 3 48 20 +28 1/4 final 3ª fase
2008–2009 5 50 pts 30 13 11 6 38 21 +17 1/32 final 2ª fase
2007–2008 7 41 pts 30 10 11 9 32 34 -2 1/16 final 3ª fase
2006–2007 4 50 pts 30 14 8 8 35 30 +5 1/2 final Não se realizou
2005–2006 4 58 pts 34 17 7 10 38 22 +16 1/16 final
2004–2005 4 58 pts 34 16 10 8 45 28 +17 1/4 final
2003–2004 5 54 pts 34 15 9 10 36 38 -2 1/2 final
2002–2003 14 38 pts 34 8 14 12 35 47 -12 1/16 final
2001–2002 10 42 pts 34 10 12 12 43 43 0 1/2 final
2000–2001 4 57 pts 34 16 9 9 58 48 +10 1/32 final
1999–2000 9 43 pts 34 12 7 15 44 45 -1 1/16 final
1998–1999 9 42 pts 34 10 12 12 38 50 -12 1/32 final
1997–1998 10 45 pts 34 11 12 11 48 49 -1 Final
1996–1997 4 55 pts 34 15 10 9 39 40 -1 1/4 final
1995–1996 8 45 pts 34 12 9 13 44 47 -3 1/32 final
1994–1995 10 32 pts 34 11 10 13 34 42 -8 1/8 final
1993–1994 15 28 pts 34 9 10 15 33 43 -10 1/16 final
1992–1993 12 30 pts 34 12 6 16 33 34 -1 1/4 final
1991–1992 11 29 pts 34 12 5 17 41 49 -8 1/4 final
1990–1991 7 34 pts 38 13 8 17 42 45 -3 1/4 final
1989–1990 12 28 pts 34 8 12 14 33 41 -8 1/16 final
1988–1989 7 40 pts 38 14 12 12 42 37 +5 1/2 final
1987–1988 11 34 pts 38 8 18 12 32 42 -10 1/8 final
1986–1987 11 25 pts 30 10 5 15 31 36 -5 1/32 final
1985–1986 9 26 pts 30 9 8 13 34 47 -13 1/2 final
1984–1985 8 28 pts 30 9 10 11 46 43 +3 1/8 final
1983–1984 4 37 pts 30 15 7 8 40 32 +8 1/16 final
1982–1983 6 29 pts 30 13 3 14 41 43 -2 1/4 final
1981–1982 7 30 pts 30 11 8 11 34 42 -8 Final
1980–1981 6 30 pts 30 10 10 10 34 39 -5 1/4 final
1979–1980 9 26 pts 30 10 6 14 34 40 -6 1/32 final
1978–1979 4 37 pts 30 16 5 9 49 35 +14 1/2 final
1977–1978 4 38 pts 30 16 6 8 42 27 +15 1/2 final
1976–1977 8 29 pts 30 10 9 11 36 36 0 Final
1975–1976 7 28 pts 30 9 10 11 35 43 -8 1/16 final
1974–1975 1 50 pts 38 19 12 7 44 25 +19 1/4 final
1973–1974 8 42 pts 38 16 10 12 48 32 +16 1/32 final
1972–1973 3 34 pts 30 11 12 7 36 22 +14 1/16 final
1971–1972 7 30 pts 30 12 6 12 33 35 -2 1/64 final
1970–1971 7 28 pts 26 13 2 11 51 39 +12 1/32 final
1969–1970 13 17 pts 26 6 5 15 25 52 -27 1/4 final
1968–1969 12 19 pts 26 6 7 13 20 47 -27 1/32 final
1967–1968 9 21 pts 26 9 3 14 29 58 -29 1/8 final
1966–1967 9 23 pts 26 9 5 12 33 33 0 1/2 final
1965–1966 10 21 pts 26 7 7 12 39 64 -25 Vencedor
1964–1965 10 20 pts 26 8 4 14 36 51 -15 1/2 final
1963–1964 1 40 pts 26 19 2 5 66 31 +35 1/16 final
1962–1963 4 32 pts 26 14 4 8 51 40 +11 1/32 final
1961–1962 2 38 pts 26 17 4 5 57 27 +30 1/32 final
1960–1961 13 19 pts 26 8 3 15 41 62 -21 1/8 final
1959–1960 12 20 pts 26 6 8 12 24 39 -15 1/8 final
1958–1959 7 24 pts 26 9 6 11 48 51 -3 1/4 final
1957–1958 5 25 pts 26 9 7 10 51 52 -1 1/8 final
1956–1957 2 38 pts 26 18 2 6 81 25 +56 Não participou
1955–1956 14 13 pts 26 5 3 18 36 84 -48 1/4 final
1954–1955 5 29 pts 26 12 5 9 52 42 +10 1/4 final
1953–1954 5 28 pts 26 12 4 10 54 36 +18 1/8 final
1952–1953 13 18 pts 26 8 2 16 37 58 -21 1/8 final
1951–1952 8 21 pts 26 8 5 13 32 49 -17 1/8 final
1950–1951 7 24 pts 26 10 5 11 42 57 -15 1/8 final
1949–1950 8 24 pts 26 11 2 13 52 53 -1 Não se realizou
1948–1949 8 24 pts 26 11 2 13 39 54 -15 1/4 final
1947–1948 13 16 pts 26 6 4 16 47 69 -22 1/8 final
1946–1947 1 18 pts 19 9 0 1 48 12 +36 Não se realizou
1945–1946 2 15 pts 10 7 1 2 37 19 +18 Não participou
1944–1945 2 13 pts 8 6 1 1 33 13 +20
1943–1944 4 11 pts 12 5 1 6 29 16 +13
1942–1943 1 24 pts 14 11 2 1 47 13 +34 1/8 final
1940–1941 5 6 pts 9 1 4 4 16 21 -5 Não participou
1939–1940 5 5 pts 10 2 1 7 16 29 -13
1938–1939 5 6 pts 10 3 0 7 17 34 -17
1937–1938 4 2 pts 6 1 0 5 11 25 -14 Não se realizou
1936–1937 3 5 pts 6 2 1 3 16 18 -2
1935–1936 1 8 pts 4 4 0 0 10 1 +9
1934–1935 2 6 pts 6 3 0 3 18 9 +9
I – 1.ª Divisão/Liga; II – 2.ª Divisão/Liga;
Pts – Pontos; J – Jogos; V – Vitórias; E – Empates; D – Derrotas; GM – Golos Marcados;
GS – Golos Sofridos; +/- – Diferença de Golos; TP – Taça de Portugal; TL – Taça da Liga
Qualificação à divisão superior
Desqualificação à divisão inferior

Histórico das provas internacionaisEditar

Actualizado a 9 de Fevereiro de 2019

Prova Presenças Jogos Realizados Títulos Melhor
  Liga dos Campeões da UEFA 2 18 (7V 2E 9D) - Fase de Grupos (10/11 e 12/13)
  Taça dos Clubes Vencedores de Taças 3 10 (6V 1E 3D) - Oitavos-de-final (66/67 e 98/99)
  Liga Europa 16 101 (40V 25E 36D) - Finalista (10/11)
  Taça Intertoto 1 2 (2V 0E 0D) 1 Vencedor (08/09)
Total 22 131 (55V 28E 48D) 1
Época Prova Fase Adversário Casa Fora Ag.
1966–67 Taça das Taças 1ª El   AEK Atenas 3–2 1–0 4–2
2ª El   Győri ETO FC 2–0 0–3 2–3
1978–79 Taça UEFA 1ª El   Hibernians 5–0 2–3 7–3
2ª El   West Bromwich Albion 0–2 0–1 0–3
1982–83 Taça das Taças Pre   Swansea City 1–0 0–3 1–3
1984–85 Taça UEFA 1ª El   Tottenham Hotspur 0–3 0–6 0–9
19987–98 Taça UEFA 1ª El   Vitesse 2–0 1–2 3–2
2ª El   Dinamo Tbilisi 4–0 1–0 5–0
3ª El   Schalke 04 0–0 0–2 0–2
1998–99 Taça das Taças 1ª El   Liepājas Metalurgs 4–0 0–0 4–0
2ª El   Lokomotiv Moscovo 1–0 1–3 2–3
2004–05 Taça UEFA 1ª El   Hearts 2–2 1–3 3–5
2005–06 Taça UEFA 1ª El   Estrela Vermelha de Belgrado 1–1 0–0 1–1 (a)
2006–07 Taça UEFA 1ª El   Chievo 2–0 1–2 (a.p) 3–2
Gr   AZ Alkmaar 0–3
  Slovan Liberec 4–0
  Sevilla 0–2
  Grasshopper 2–0
1/16   Parma 1–0 1–0 2–0
1/8   Tottenham Hotspur 2–3 2–3 4–6
2007–08 Taça UEFA 1ª El   Hammarby 4–0 1–2 5–2
Gr   Bolton Wanderers 1–1
  Bayern Munique 1–1
  Aris Salonica 1–1
  Estrela Vermelha de Belgrado 2–0
1/16   Werder Bremen 0–1 0–3 0–4
2008–09 Taça Intertoto da UEFA 3ª El   Sivasspor 3–0 2–0 5–0
2008–09 Taça UEFA 2ª Pré   Zrinjski Mostar 1–0 2–0 3–0
1ª El   Artmedia 4–0 2–0 6–0
Gr   Portsmouth 3–0
  A.C. Milan 0–1
  Wolfsburgo 2–3
  Heerenveen 2–1
1/16   Standard Liège 3–0 1–1 4–1
1/8   Paris Saint-Germain 0–1 0–0 0–1
2009–10 Liga Europa da UEFA 3ª Pré   Elfsborg 1–2 0–2 1–4
2010–11 Liga dos Campeões da UEFA 3ª Pré   Celtic 3–0 1–2 4–2
PO   Sevilla 1–0 4–3 5–3
Gr   Arsenal 2–0 0–6
  Shakhtar Donetsk 0–3 0–2
  Partizan 2–0 1–0
2010–11 Liga Europa da UEFA 1/16   Lech Poznań 2–0 0–1 2–1
1/8   Liverpool 1–0 0–0 1–0
QF   Dínamo Kiev 0–0 1–1 1–1 (a)
MF   Benfica 1–0 1–2 2–2 (a)
Final   FC Porto 0–1
2011–12 Liga Europa da UEFA PO   Young Boys 0–0 2–2 2–2 (a)
Gr   Club Brugge 1–2 1–1
  Birmingham City 1–0 3–1
  Maribor 5–1 1–1
1/16   Beşiktaş 0–2 1–0 1–2
2012–13 Liga dos Campeões da UEFA PO   Udinese 1–1 1–1 (5-4 (g.p)) 1–1 (5-4)
Gr   CFR Cluj 0–2 1–3
  Galatasaray 1–2 2–0
  Manchester United 1–3 2–3
2013–14 Liga Europa da UEFA PO   Pandurii 0–2 (a.p) 1–0 1–2
2015–16 Liga Europa da UEFA Gr   Marselha 3–2 0–1
  Slovan Liberec 2–1 1–0
  Groningen 1–0 0–0
1/16   Sion 2–2 2–1 4–3
1/8   Fenerbahçe 4–1 0–1 4–2
QF   Shakhtar Donetsk 1–2 0–4 1–6
2016–17 Liga Europa da UEFA Gr   Shakhtar Donetsk 2–4 0–2
  Gent 1–1 2–2
  Konyaspor 2–1 1–1
2017–18 Liga Europa da UEFA 3ª Pré   AIK Estocolmo 2–1 (a.p.) 1–1 3–2
PO   FH Hafnarfjardar 3–2 2–1 5–3
Gr   Ludogorets Razgrad 0-2 1-1
  Hoffenheim 3-1 2–1
  İstanbul Başakşehir 2–1 1-2
1/16   Marselha 1-0 0-3 1-3
2018–19 Liga Europa da UEFA Q3   Zorya Luhansk 2–2 1–1 3–3 (a)
2019–20 Liga Europa da UEFA Q3

TreinadoresEditar

Dados estatísticos dos últimos treinadores do SC BragaEditar

A 9 de Fevereiro de 2019

Treinador Temporadas Jogos Vitórias Empates Derrotas Golos M ¦ S % Vitórias
  Abel Ferreira 2017- 87 56 14 17 168-85 64.37 [7]
  Jorge Simão 2016-2017 21 8 7 6 28-20 38.10 [8]
  Paulo Fonseca 2015-2016 57 29 15 13 90-58 51.00 [9]
  Sérgio Conceição 2014-2015 44 23 10 11 78-38 52.27 N
  Jorge Paixão 2014 12 2 5 5 10-14 16.67 [10]
  José Peseiro 2012-2013 & 2016 70 34 13 23 123-94 48.57 [11]
  Leonardo Jardim 2011-2012 46 27 10 9 84-45 58.69 N
  Domingos Paciência 2009-2011 93 51 16 26 137-90 54.83 N
  Jorge Jesus 2008-2009 48 24 13 11 68-30 50.00 N
  Manuel Machado 2007-2008 24 6 10 8 24-30 25.00 N
  Jorge Costa 2007 29 12 7 10 33-28 41.38 N
  Rogério Gonçalves 2006-2007 14 8 2 4 24-17 57.14 N
  Carlos Carvalhal 2006 13 6 2 5 17-16 46.15 N
  Jesualdo Ferreira 2003-2006 & 2013–2014 151 71 32 44 202-146 47.02 N
  Fernando Castro 1997-1998 & 2002-2003 35 8 15 12 35-48 22.85 N
  Manuel Cajuda 1994-1997 & 1998-2002 103 38 29 36 117-131 36.89 N
  Vítor Manuel 1988-1990 & 1991-1993 75 22 24 29 77-85 29.33 N
  Manuel José 1986-1988 69 19 24 26 70-76 27.53 N

Treinadores notáveisEditar

Claques organizadasEditar

RivalidadeEditar

Seu maior rival é a equipa vizinha, o Vitória de Guimarães, com quem disputa o "Dérbi do Minho".

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar