Abrir menu principal
Departamento de Contra-Espionagem do GRU
Главное управление контрразведки СМЕРШ
Departamento de Contra-Espionagem do GRU
Resumo da Contra-inteligência militar
Formação 14 de Abril de 1943
Lema "Morte aos Espiões!"
Órgãos precedentes Diretorado de Departamentos Especiais dentro do NKVD, USSR
III Diretoria Principal dentro do MGB, USSR
Dissolução 4 de Maio de 1946
Jurisdição Territórios da União Soviética recém-liberados e recém-ocupados (Segunda Guerra Mundial)
Sede Lubianka (4º e 6º andar), Moscovo, União Soviética
Agência mãe Comitê de Defesa do Estado

SMERSH (acrônimo de SMERt' SHpionam, Russo: СМЕРть Шпионам, Português: Morte aos Espiões) foi o nome do departamento de contra-espionagem do GRU (Diretorado Principal de Inteligência) da União Soviética, a organização foi criada a mando do Secretário Geral do Partido Comunista da União Soviética Josef Stalin e estava sob o seu controle direto. Seus principais objetivos eram: (I) Atuar na área de "desinformação" (dezinformatsiya), estratégia de espionagem que era especialidade russa e soviética, que consistia em plantar ou divulgar informações manipuladas com objetivo de destruir reputações ou fazer de alguém um "herói", de acordo com os interesses nacionais[1], (II) Proteger o exército vermelho de partisans, sabotadores e espiões, (III) investigar e prender conspiradores, rebeldes, traidores, desertores, espiões e criminosos, (IV) auxiliar o comando geral em operações estratégicas, (V) coordenar a deportação de grupos étnicos.

As unidades do SMERSH também foram acusadas de matar militares do próprio exército vermelho que fugiam das tropas alemãs. Ao ser capturado pelo inimigo o militar soviético era considerado traidor, e caso conseguisse fugir corria o risco de ser morto ou enviado para um campo de trabalho forçado[2].

Referências

  1. PACEPA, Ion Mihai. Desinformação (Campinas-SP: Vide Editorial, 2015, pág.91)
  2. BBC - Russia unveils Stalin spy service
  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.