Abrir menu principal
SMS Möwe
SMS Möve.jpg
Carreira  Alemanha
Nome SS Pungo
Proprietário F. Laeisz
Operador Afrikanische Fruchtkompanie
Fabricante Joh. C. Tecklenborg, Bremerhaven
Lançamento 1914
Estado Tomado pela Marinha Imperial Alemã
Carreira  Alemanha
Nome SMS Möwe
Operador Marinha Imperial Alemã
Homônimo Gaivota
Aquisição 1º de novembro de 1915
Estado Entregue ao Reino Unido como
reparação de guerra
Carreira  Reino Unido
Nome SS Greenbrier
Operador Elders and Fyffes
Homônimo Smilax
Aquisição 1919
Estado Vendido
Carreira  Alemanha
Nome SS Oldenburg
Homônimo Oldemburgo
Aquisição 1933
Fatalidade Afundado em Vadheim no dia 7 de
abril de 1945
Estado Naufragado
Características gerais
Tipo de navio Cargueiro (1914–1915; 1919–1945)
Cruzador auxiliar (1915–1919)
Deslocamento 9 800 t
Maquinário 1 motor de tripla expansão
com três cilindros
5 caldeiras
Comprimento 123,7 m
Boca 14,4 m
Calado 7,2 m
Velocidade 13 nós (24 km/h)
Autonomia 8 700 milhas náuticas a 12 nós
(16 110 km a 22,2 km/h)
Armamento 4 canhões de 150 mm
1 canhão de 105 mm
2 tubos de torpedo
Tripulação 235

SMS Möwe foi um navio mercante que serviu na Marinha Imperial da Alemanha. Ele ficou notório por realizar missões de ataque furtivo e assalto contra embarcações Aliadas durante a Primeira Guerra Mundial.[1]

O Möwe realizava seus ataques disfarçado como navio de carga neutro para se aproximar dos seus alvos e então os atacava, afundando ou danificando gravemente várias embarcações inimigas.[2]

O navio ganhou um ar de misticismo devido a sua furtividade. Embarcações dos aliados reportavam um "navio fantasma" que se aproximava dos seus navios, os afundava e depois sumia.[3] Em março de 1917, retornou para a Alemanha e não participou mais da guerra, devido ao seu valor de propaganda pelo governo. Estima-se que entre 1916 e 1917, ele tenha afundado quase quarenta navios, a maioria britânicos.[4]

Referências

  1. "SMS Mowe Merchant Commerce Raider (1915)". Página acessada em 5 de agosto de 2016.
  2. Schmalenbach, Paul. German raiders: A history of auxiliary cruisers of the German Navy, 1895–1945 (Naval Institute Press 1979) ISBN 0-87021-824-7.
  3. Hoyt, Edwin P. The Phantom Raider (Ty Crowell Co. 1969). ISBN 0-690-61732-1.
  4. Englund, Peter (2012). The Beauty and the Sorrow. An Intimate History of the First World War. New York: Vintage.