Abrir menu principal
STS-26
Sts-26-patch.png
Informações da missão
Operadora NASA
Ônibus espacial Discovery
Astronautas Frederick Hauck
Richard Covey
John Lounge
David Hilmers
George Nelson
Base de lançamento Plataforma 39B, Centro
Espacial John F. Kennedy
Lançamento 29 de setembro de 1988
15h37min00s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
Estados Unidos
Aterrissagem 3 de outubro de 1988
16h37min11s UTC
Base Aérea de Edwards,
Califórnia, Estados Unidos
Órbitas 64
Duração 4 dias, 1 hora,
11 segundos
Altitude orbital 306 quilômetros
Inclinação orbital 28,5 graus
Distância percorrida 2,7 milhões de
quilômetros
Imagem da tripulação
Lounge, Covey, Hilmers, Hauck e Nelson
Lounge, Covey, Hilmers, Hauck e Nelson
Navegação
STS-51-L
STS-27

A STS-26 foi uma missão da NASA que utilizou o ônibus espacial Discovery. Esta foi a vigésima sexta missão a utilizar um ônibus espacial, e a sétima missão do Discovery. Foi a primeira missão a ser feita após o desastre da Challenger.[1][2][3]

TripulaçãoEditar

Principais fatosEditar

[1][2][3]

O ônibus espacial Discovery (OV-103) decolou da Plataforma de Lançamento 39B "Pad B", no Kennedy Space Center, às 11:37 a.m. EDT em 29 de Setembro de 1988, 975 dias após o desastre com a Challenger. O lançamento da missão de retorno ao espaço dos EUA, foi adiado por 1 hora e 38 minutos, devido a ventos fora de temporada, e para substituir os fusíveis nos sistemas de resfriamento dos trajes de dois membros do grupo. Os trajes foram reparados, e os oficiais determinaram que havia um margem de segurança suficiente para as cargas de vento nas asas do veículo.

A carga principal da missão STS-26 era o satélite TDRS Tracking and Data Relay Satellite que foi lançado com sucesso. Foram realizados 11 experimentos científicos e tecnológicos que estavam agendados. O veículo sofreu apenas pequenos danos no sistema de proteção térmico e os foguetes de combustível sólido não demonstraram nenhum sinal de rachaduras ou superaquecimentos em nenhuma das juntas.

Dois problemas ocorreram durante o voo. Após a ascendência, o Flash Evaporator System utilizado para o resfriamento do ônibus espacial congelou e se desligou, aumentando a temperatura na cabine do grupo para aproximadamente 30° Celsius. O problema foi resolvido no quarto dia de voo e a temperatura foi normalizada. A antena de banda-Ku para comunicações, localizada no compartimento de cargas do ônibus espacial, foi acionada com sucesso no segundo dia de voo, porém apresentou problemas para responder corretamente e teve que ser recolhida pelo resto da missão.

Além de terem realizado uma série de experimentos, os membros do grupo treinaram com a nova pressão-parcial, nos trajes espaciais, e retiraram e posicionaram o novo sistema de escape do grupo. Em 2 de Outubro, um dia antes do fim da missão, o grupo de cinco astronautas a bordo realizou uma homenagem ao grupo 51-L da Challenger.

O Discovery aterrissou na Pista 17, na base Edwards no estado da Califórnia, às 12:37 p.m. EDT de 3 de Outubro, A duração da missão foi de 4 dias e 1 hora. Blaine Hammond Jr., responsável pelo contato de Houston com a nave, deu as boas vindas ao grupo com a frase "um grande final para um novo começo."

Os membros do grupo eram o comandante Frederick H. "Rick" Hauck, o piloto Richard Covey, e os especialistas de missão John "Mike" Lounge, George "Pinky" Nelson e David Hilmers.

O TDRS-C se tornou o segundo TDRS em órbita. Teve acionado o seu Estágio Superior Inercial (IUS) lançado do compartimento de carga do Discovery com 6 horas e 13 minutos de voo. O primeiro estágio do IUS colocou o TDRS-3 em uma órbita de transferência, e o segundo estágio do IUS colocou o veículo em uma órbita geossíncrona no dia 30 de Setembro. TDRS-3, o segundo Tracking and Data Relay Satellite operacional se moveu para o sul do Havaí às 171 graus de longitude oeste. Ele se juntou à nave de cobertura terrestre TDRS-1. O TDRS-B foi perdido no acidente da Challenger. Também no compartimento de carga estava o Sistemas de Instrumentação de Suporte Autônomo (OASIS). O OASIS armazenou as informações do ambiente no veículo e no TDRS durante várias fases do voo.

Todos os experimentos do compartimento de carga foram acionados com sucesso. Porém houve algumas falhas com dois dos cinco experimentos que envolviam a ciência dos materiais. No experimento de crescimento de cristais de proteínas, dois das 11 proteínas processadas não produziram cristais utilizáveis para análise. Isto incluía uma enzima chave para a replicação da AIDS. Além disso, houve alguns problemas de equipamento com o Automatic Directional Solidification Furnace, um experimento para investigar a fusão e solidificação de vários materiais.

Os experimentos em processamento de materiais incluíam dois projetos do programa de envolvimento de estudantes, um na formação de grãos de titânio e o outro no controle do crescimento de um cristal com uma membrana. O outro experimento com processamento de matérias, o Transporte de Sólidos Orgânicos por Vapores Físicos, era um projeto conjunto entre a Nasa e empresa 3M.

Pouso:

A aterrissagem ocorreu na Pista 17 da base de Edwards da Força Aérea dos EUA, na Califórnia, às 9:37:11 do dia 3 de outubro de 1988, hora local.

Ver tambémEditar

GaleriaEditar

ReferênciasEditar

  1. a b c Mark Wade. «STS-26». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 24 de julho de 2019 
  2. a b c Joachim Becker e Heinz Janssen (1 de janeiro de 2019). «STS-26». SPACEFACTS. Consultado em 24 de julho de 2019 
  3. a b c «STS-26». NASA. Consultado em 24 de julho de 2019 

Ligações externasEditar