Abrir menu principal

O sabra (em hebraico צבר, pronuncia - se tsabar) é uma fruta que cresce nos cactus dos territórios de Israel e da Palestina, bem como em outras regiões do mundo. É dura e espinhosa em seu exterior. Por dentro, contudo, é macia, e tem sabor bem doce. É cultivada e consumida em Israel e outros países.[1] Sabras israelenses são exportados para países da Europa e América do Norte, e igualmente para o Japão.[carece de fontes?]

Por ser áspera por fora e suave em seu interior, na linguagem e no imaginário popular de Israel, seu nome é dado aos judeus nascidos, antes de 1948, no território da Palestina sob mandato britânico, bem como os seus descendentes, os quais geraram uma cultura, um modo de vida e uma maneira de se relacionar com o mundo diferente daquela dos judeus vindos da Diáspora. Estes, ao se adaptarem à sociedade local, tendem a aspirar ser reconhecidos como sabras, com o passar dos anos.[1]

Segundo cita o Escritório Central de Estatísticas de Israel, quase 75% dos judeus do país , ou cerca de 6,2 milhões de pessoas, já eram sabras, em 2015.[2] Eles eram apenas 35% em 1948, quando a nação conquistou a Independência.[3]

Referências

  1. a b «Revista Morashá - Artigos». morasha.com.br. Consultado em 30 de abril de 2010 
  2. «8,345,000 people living in Israel». ynetnews.com. Consultado em 9 de setembro de 2018 
  3. «Statistics Bureau: 75%of Israeli citizens are Jewish - Haaretz - Israel News». haaretz.com. Consultado em 30 de abril de 2010. Arquivado do original em 21 de abril de 2010