Saiga-12

A Saiga-12 é uma espingarda de gáugio 12 dísponivel em uma ampla variedade de configurações, modelada com base na série de fuzis Kalashnikov e designada com o nome do antílope Saiga. Como as variantes do fuzil Kalashnikov, é uma arma de ferrolho rotativo e operada a gás que se alimenta de um carregador de caixa. Todas as configurações da Saiga-12 são reconhecidas como armas do modelo Kalashnikov pela grande alavanca de segurança no lado direito da armação, pelo trilho para montagem de acessórios no lado esquerdo da armação e pela grande tampa de poeira instalada no topo, mantida no lugar pela parte traseira do conjunto da mola recuperadora.

Saiga-12
Saiga 12K.JPG
Uma Saiga-12K e dois porta-carregadores.
Tipo Espingarda
Local de origem Rússia
História operacional
Utilizadores Veja utilizadores
Histórico de produção
Criador Mikhail Kalashnikov
Fabricante Kalashnikov Concern (anteriormente conhecida como Izhmash)
Período de
produção
1997–presente[1]
Variantes
  • Saiga-12
  • Saiga-12S
  • Saiga-12K
  • Saiga-12S EXP-01
  • Saiga-12K-030
  • Saiga-12K-040 Taktika
  • Saiga-20
  • Saiga-20S
  • Saiga-20K
  • Saiga .410
  • Saiga .410S
  • Saiga .410K
  • Saiga-410K-01
  • Kushnapup (variante em configuração bullpup)
Especificações
Peso
  • 3,6 kg (Saiga-12, Saiga-12S)
  • 3,5 kg (Saiga-12K, Saiga-12S EXP-01)
Comprimento
  • 1,145 mm (45.1") (Saiga-12)
  • 1,060 mm (41.7") coronha estendida / 820 mm (32.3 in) coronha dobrada (Saiga-12S)
  • 910 mm (35.8") coronha estendida / 670 mm (26.4 in) coronha dobrada (Saiga-12K, Saiga-12S EXP-01)
Comprimento 
do cano
  • 580 mm (22.8") (Saiga-12, Saiga-12S)
  • 430 mm (16.9") (Saiga-12K, Saiga-12S EXP-01)
Altura 190 mm (7.5")
Cartucho
Ação Operada a gás, ferrolho rotativo
Sistema de suprimento
Mira Miras de ferro

A Saiga-12 é fabricada pela divisão de armas da Izhmash, na Rússia. Ela foi importada anteriormente para os EUA pela European American Armouries, embora seu contrato tenha expirado em 2005 e a Izhmash tenha começado a exportar através da Russian-American Armory Company. A atual parceira de importação e exportação é a Wolf Performance Arms.[2] A Izmash também fabrica a Saiga-20 e a Saiga-410 em gáugio 20 e .410, respectivamente, bem como os rifles de caça semiautomáticos Saiga em vários calibres de cartucho de fogo central.[3] As forças armadas russas usam uma variante de espingarda de combate chamada KSK (Karabin Spetsialniy Kalashnikov, "Carabina Especial Kalashnikov"), com o tamanho de gáugio 12 expresso em seu métrico equivalente a 18,5 mm. O leiaute do trilho Picatinny é semelhante à versão civil 030.

Modificações no padrão KalashnikovEditar

 
Armação (com mola recuperadora pós-venda).

A Saiga-12 incorpora vários recursos ausentes no AK-47 e armas de fogo similares.[4]

Como os cartuchos de espingarda têm quase o dobro da largura do cartucho 7,62x39mm, a abertura de ejeção na lateral da tampa de poeira teve que aumentar de tamanho. No entanto, como o ferrolho teve que permanecer com o mesmo comprimento para caber na armação de tamanho AK-47, a seção traseira do ferrolho é coberta por uma aba deslizante de metal que passa na mola recuperadora. Isso permite que a arma seja vedada contra sujeira quando o ferrolho está para frente, mas a compressão da mola recuperadora durante o disparo move a aba para trás para ejetar os cartuchos deflagrados.[4]

Pelo motivo provável de simplificar a produção das outras armas de padrão Kalashnikov da Izhmash, o extrator da Saiga-12 não gira, mas delega a função de trancamento do ferrolho a um engranzador de calibre neutro diretamente atrás da face do ferrolho.[4]

A Saiga-12 incorpora um sistema ajustável de gás de duas posições, com configurações "padrão" e "magnum" para disparar cartuchos de 2-3 / 4" e 3", respectivamente.[5] Isso ocorre porque disparar cartuchos de 3" com cargas de alta potência, como balotes e bagos, gera tanta força que a armação será danificada se toda a energia do sistema de gás for empregada sem algum tipo de amortecedor de recuo. O problema é que fazer a arma durável com cargas de alta potência tornaria mais provável a ocorrência de uma falha de ciclo com os cartuchos menos potentes de 2-3 / 4" e provavelmente não ciclaria quando usada com munição menos letal de baixa potência. Isso essencialmente lhe renderia um mecanismo de ação linear.[4]

Configurações comuns da Saiga-12Editar

 
Espingarda tática Saiga-12K-030.
 
Saiga-12 com cano de 23 polegadas (584 mm).

A Saiga-12 é fabricada em várias configurações diferentes, variando de modelos de caça de aparência mais tradicional a modelos de estilo militar, utilizando a estrutura AK ou SVD. Todas essas versões estão disponíveis para compra por civis na Rússia.

Os comprimentos dos canos civis são de 430 mm e 580 mm (17 e 23 polegadas).[5] A versão de 580 mm vem com uma coronha de fuzil tradicional ou com um cabo de pistola separado do tipo AK e coronha rebatível (versão S para "skladnaya", "dobrável"). A versão de 430 mm (K para "korotkaya", "curta") possui um cabo de pistola do estilo AK e uma coronha rebatível. A versão civil da 12K para o mercado interno russo apresenta segurança especialmente projetada, impedindo a operação com a coronha dobrada (devido às leis russas sobre armas, é ilegal possuir uma arma de fogo com um cano de comprimento inferior a 500 mm e capaz de disparar tendo menos de 800 m de comprimento).[5] As versões "Taktika" com canos de 430 ou 580 mm apresentam vários equipamentos AK, SVD ou "Legion" originais (guarda-mãos, coronhas rebatíveis e fixas) e miras abertas do estilo AK. Chokes rosqueados opcionais estão disponíveis. Um trilho AK padrão para a montagem de equipamentos pode ser montado no lado esquerdo da armação.[5]

Estão disponíveis carregadores de dois, cinco, sete, oito e doze cartuchos, assim como carregadores de tambor de dez, doze e vinte cartuchos. Todos os carregadores podem ser trocados com todos os modelos de gáugio 12 (às vezes pode ser necessário um encaixe menor), embora os carregadores originais de fábrica de Rússia só existam em configurações de 5, 7 e 8 cartuchos.

Antes da importação para os EUA, todas as espingardas Saiga são configuradas com uma coronha fixa tradicional de espingarda "estilo de caça" e um carregador de 5 cartuchos. Os carregadores de fábrica de 8 cartuchos não são importados nos EUA (embora sejam legais para importação em outros países), tornando-as bastante raras no mercado civil.[4]

 
Saiga-12K-040 Taktika com mira de colimador "Kobra".

Recentemente, uma versão recém-configurada da Saiga-12 foi introduzida. Chamada de Saiga Taktika mod 040, ela possui a abertura para o carregador estendida, um sistema que mantém o ferrolho aberto quando o último cartucho for disparado e ejetado (produzido recentemente muito raramente e substituído pelo sistema de ferrolho padrão), tampa de poeira articulada com trilho Picatinny para a montagem de equipamentos, bloco de gás com trilho Picatinny e um novo carregador de 8 cartuchos (não intercambiável com os outros modelos da Saiga-12).[6]

Esse design parece tratar das deficiências que a Saiga-12 tinha em função. O sistema tradicional de carregador "rock and lock" da AK e as dificuldades associadas ao carregador foram substituídos por um sistema de inserção vertical que permite que o carregador seja inserido com apenas uma mão. A tampa de poeira articulada com trilho Picatinny facilita a montagem de miras e fica mais próxima do eixo do cano, facilitando a visualização de miras. O sistema de trilho do bloco de gás permite a adição de lanternas de combate e cabos dianteiros verticais. O sistema que mantém o ferrolho aberto quando o último cartucho for disparado e ejetado (em inglês: "Last Round Bolt Hold Open") informa o usuário instantaneamente de que a arma está vazia e permite uma troca mais rápida do carregador.

No final de setembro de 2014, a IZ109T foi lançada nos EUA. Este modelo apresentava um cano encurtado com um freio de boca permanentemente acoplado. O comprimento do cano era de 18 polegadas (460 mm), incluindo o freio. A IZT109T também características de estilo militar, incluindo um cabo de pistola traseiro e coronha de seis posições. Várias modificações foram feitas no conjunto do gatilho e do ferrolho que permitiam a inserção de um carregador municiado sem trancar o ferrolho para trás. A IZ109T também apresentava um acabamento militar totalmente fosfatizado.

VariantesEditar

 
Saiga-410K de alma lisa, utilizando cartucho .410 Magnum.

A espingarda Saiga também está disponível nos calibres de gáugio 20 e .410, conhecidas como Saiga-20 e Saiga-410, respectivamente.[3]

Uma configuração bullpup chamada Kushnapup também está disponível para todos os calibres da Saiga.

A família de fuzis semiautomáticos Saiga é uma versão esportiva dos fuzis da série AK e é comercializada para caça e uso civil. Eles são chamados de "Saiga Sporters".

Situação legalEditar

 
O mercado pós-venda civil dos EUA modificou a espingarda Saiga-12K.

Na Rússia, essa espingarda pode ser obtida de forma relativamente simples, exigindo apenas uma "licença de arma de alma lisa" (que é relativamente fácil de obter, em comparação com uma "licença de fuzil", que requer um período de cinco anos de posse de uma arma de alma lisa e uma licença de caça).[7]

Em resposta à anexação da Crimeia à Federação Russa, o então presidente dos EUA, Barack Obama, emitiu a Ordem Executiva 13662 em 16 de julho de 2014, bloqueando a importação de todos os produtos da Izhmash, incluindo as espingardas e fuzis Saiga.[8][9]

UtilizadoresEditar

Veja tambémEditar

Referências

  1. Николай Дергачев, Александр Кудряшов. "Сайга-12К" - королева самообороны // журнал "Калибр", № 6 (19), июнь 2003.
  2. «WOLF Performance Arms - Russian Saiga and Vepr USA Sales and Distribution - Distributors». www.wolf-arms.com. Cópia arquivada em 30 de dezembro de 2012 
  3. a b Cutshaw, Charles Q. (28 de fevereiro de 2011). Tactical Small Arms of the 21st Century: A Complete Guide to Small Arms From Around the World. Iola, Wisconsin: Gun Digest Books. p. 335. ISBN 1-4402-2482-X 
  4. a b c d e Lewis, Jack (1 de janeiro de 2004). «Russia's Tactical Shotgun». The Gun Digest Book of Assault Weapons. Iola, Wisconsin: Krause Publications. pp. 237–239. ISBN 0-87349-658-2 
  5. a b c d Maxim Popenker. «Saiga 12 - Modern Firearms». Modern Firearms. Consultado em 27 de setembro de 2019 
  6. «Saiga Taktika at the manufacturer's website». Consultado em 12 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 28 de dezembro de 2012 
  7. «Gun Law of Russian Federation – Article 13. Acquisition of weapons by citizens» (em Russian) 
  8. Chastain, Russ (17 de julho de 2014). «Obama Executive Order Bans Russian Rifles and Shotguns». AllOutdoor.com. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  9. Wile, Rob (16 de julho de 2014). «Treasury Department Tells AK-47-Owning Americans They Won't Be Affected By New Russia Sanctions». Business Insider 
  10. «Kalashnikov Group made first delivery of Saiga-12C to National Drug Enforcement Administration (BNN) of Indonesia. - Kalashnikov Concern». kalashnikov.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  11. «Постановление Правительства Республики Казахстан от 23 декабря 2003 года № 1304 «Об утверждении Государственного кадастра гражданского и служебного оружия и патронов к нему на 2004 год» (утратило силу)». Consultado em 25 de outubro de 2014 
  12. «Crisis in Kyrgyzstan». Boston.com. Consultado em 25 de outubro de 2014 
  13. Постановление Правительства РФ № 587 от 14 августа 1992 года "Вопросы частной детективной и охранной деятельности"
  14. Постановление Правительства РФ № 179 от 4 апреля 2005 года
  15. "карабин принят на вооружение МВД Российской Федерации"
    "18,5 КС-К", карабин специальный / "Оружие России" Arquivado 2012-09-03 no Wayback Machine
  16. Бiла книга 2009. Збройнi сили України. Міністерство оборони України, 2010. стор.78
  17. «U.S. police to buy Russian shotguns». Russia Beyond the Headlines. 7 de fevereiro de 2012 
  18. S.H. Blannelberry (6 de fevereiro de 2012). «Izhmash's Saiga-12 Shotgun Continues to Conquer American Market». www.guns.com 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Saiga-12