Sally Long

Sally Long (5 de dezembro de 1901 - 12 de agosto de 1987) foi uma dançarina e atriz de cinema estadunidense da era do cinema mudo que atuou em 16 filmes entre 1918 e 1930.[1]

Sally Long
Outros nomes Sally Louise Long
Sally G. Long
Sally L. Schwartz
Nascimento 5 de dezembro de 1901
Kansas City, Missouri, EUA
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Morte 12 de agosto de 1987
Newport Beach, Califórnia, EUA
Ocupação atriz
dançarina
Atividade 1918-1930
Cônjuge Leo Bovette Tuey (1916-1926) (divórcio)
Jean Schwartz (1930-1956) (morte dele)
Outros prêmios
Wampas Baby Star 1926

BiografiaEditar

Sally nasceu a 5 de dezembro de 1901 em Kansas City, Missouri. Graduou-se no Eden Hall in Philadelphia, Pennsylvania em 1921. Como dançarina, Florenz Ziegfeld pagou um seguro de $100,000 por Long, contra a possibilidade de ela se apaixonar e casar enquanto ela dançava para o Ziegfeld Follies no início da década de 1920. Long, porém, já era casada na época e manteve segredo, até seu divórcio sair e ficar conhecido do público o fato de ser casada e ter já dois filhos.[2] Após dançar para o Follies, Long atuou na comédia novaiorquina George White's Scandals (1922). [3] Sua crescente popularidade garantiu-lhe um papel no elenco de Kid Boots. O compositor Milton Ager disse que Long foi sua inspiração para a canção I Wonder What's Become of Sally.

Sally Long foi selecionada para o WAMPAS Baby Stars de 1926, ao lado de Joan Crawford, Fay Wray, Mary Brian, Joyce Compton.[4][5][6] The WAMPAS Baby Stars foi uma campanha promocional, patrocinada pela United States Western Association of Motion Picture Advertisers, uma associação de anunciantes de cinema, que homenageava treze (quatorze em 1932) jovens mulheres a cada ano, as quais eles acreditavam estarem no limiar do estrelato cinematográfico. Elas foram selecionadas a partir de 1922, até 1934, e eram premiadas anualmente e homenageadas em uma festa chamada WAMPAS Frolic.

Carreira cinematográficaEditar

Em 1918, atuou no curta-metragem Perfectly Fiendish Flanagan; or, The Hart of the Dreadful West. (1918), porém sua primeira verdadeira experiência no cinema surgiu quando Jesse Lasky escolheu quatorze das mulheres mais bonitas para a produção The Dressmaker from Paris (1925). Produzido por Famous Players, a personagem de Long foi notada na tela pelo cineasta D.W. Griffith. Em breve, ela apareceu em um filme com Leatrice Joy.

Rodolfo Valentino escolheu Long para desempenhar o papel feminino principal em The Hooded Falcon. No entanto, seu contrato com Valentino expirou antes que o filme fosse feito, e Valentino mudou de ideias sobre o filme que pretendia fazer. Ele decidiu fazer um filme com uma liderança feminina loira.

Long optou por assinar contrato com A. H. Sebastian, produtor de Hollywood e chefe da Sebastian-Belasco Productions. Seu primeiro papel para a Sebastian foi em Fifth Avenue (1926), interpretando uma garota de Greenwich Village. A seguir atuou ao lado de Buck Jones em uma produção da Pathe Pictures, a comédia The Fighting Buckaroo (1926).

Em 1927, ela atuou no seriado King of the Jungle, ao lado de Elmo Lincoln. Seus últimos filmes foram Cock o' the Walk (1930) e Traffic Tangle (1930). Ela estuou entonação de voz, em 1932, com o diretor Mitchell Leisen.

Vida pessoal e morteEditar

Long casou com Leo Bovette Tuey em Kansas City, em 1916, aos 15 anos de idade, e o casal teve dois filhos, Louis (1918) e Ann (1920);[7] divorciaram-se em dezembro de 1926.[2] Ela morou um tempo com sua mãe na 628 Rodeo Drive, em Beverly Hills, Califórnia. Em agosto de 1926, mudou-se para o 251 Crescent Drive. Em 1930 casou com o compositor Jean Schwartz,[8][9] com quem ficou casada até a morte dele, em 1956. No Censo estadunidense de 1930, Jean Schwartz (51 anos) aparece morando com Sally Long (28 anos), porém ela referida como sua sobrinha, e os filhos dela, Louis e Ann, de 12 e 10 anos, morando junto, em Beverly Hills, Los Angeles.[10]No Censo estadunidense de 1940, Jean Schwartz (61 anos) e Sally Long (39 anos) aparecem como casados e acompanhados dos filhos dela, Louis Long (22 anos) e Ann Long (21 anos), morando em Beverly Hills, Los Angeles.[11]

Sally Long morreu a 12 de agosto de 1987, em Newport Beach, Califórnia, aos 85 anos.

FilmografiaEditar

BibliografiaEditar

  • Los Angeles Times, Former Follies Beauty Engaged for Lasky Film, January 25, 1925, Page 35.
  • Los Angeles Times, Sally Is Found! Valentino Casts Her In New Film, February 28, 1925, Page 14.
  • Los Angeles Times, Star Draws Pay With No Work To Do, August 11, 1925, Page A1.
  • Los Angeles Times, Sally Long Signs Sebastian Contract, September 18, 1925, Page A11.
  • Los Angeles Times, Wampas Stars of 1926 Named, December 8, 1925, Page A1.
  • Los Angeles Times, Studio and Stage, September 28, 1925, Page A7.
  • Los Angeles Times, Studio and Stage, August 6, 1926, Page A9.
  • Los Angeles Times, Long Distance Separates Them, August 7, 1937, Page A7.
  • New York Times, Love Insurance Of No Use, December 9, 1926, Page 33.

Notas e referênciasEditar

  1. Sally Long no IMDB
  2. a b Married Follies Actress Insured Against Wedding” in The Evening Independent, 8 de dezembro de 1926.
  3. Sally Long no IBDB
  4. Liebman, Roy (2000). The Wampas Baby Stars: A Biographical Dictionary, 1922-1934. [S.l.]: McFarland. 85 páginas. ISBN 0-7864-0756-5 
  5. Wampas Baby Stars no Immortal Ephemera
  6. Wampas Baby Star no Silent Hollywood
  7. Ragpiano
  8. KATCHMER, George A. A Biographical Dictionary of Silent Film Western Actors and Actresses. McFarland, 2009. p. 216.
  9. Jean Schwartz em NNDB
  10. Jean e Sally no Censo 1930[ligação inativa]
  11. Jean e Sally no Censo 1940, EUA[ligação inativa]

Ligações externasEditar