Abrir menu principal

Salto do Céu

Município do estado de Mato Grosso, Brasil

Salto do Céu é um município brasileiro do estado de Mato Grosso.

Município de Salto do Céu
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 2 de setembro
Fundação 1979
Gentílico saltense [1]
Prefeito(a) Wemerson Adão Prata (PP)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Salto do Céu
Localização de Salto do Céu em Mato Grosso
Salto do Céu está localizado em: Brasil
Salto do Céu
Localização de Salto do Céu no Brasil
15° 07' 48" S 58° 07' 37" O15° 07' 48" S 58° 07' 37" O
Unidade federativa Mato Grosso
Mesorregião Sudoeste Mato-Grossense IBGE/2008[2]
Microrregião Jauru IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Barra do Bugres, Rio Branco, Lambari d'Oeste, Reserva do Cabaçal
Distância até a capital 371 km
Características geográficas
Área 1 312,186 km² [3]
População 3 347 hab. estimativa IBGE/2017[4]
Densidade 2,55 hab./km²
Altitude 300 m
Clima Tropical subúmido Aw
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,702 alto PNUD/2000[5]
PIB R$ 33 034,628 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 8 933,11 IBGE/2008[6]

Índice

HistóriaEditar

As origens do município estão no desdobramento dos assentamentos de colonos da Colônia Rio Branco, a partir de 1960.  Dando prosseguimento à procura de glebas aptas para produção de cereais, João Augusto Capilé Filho, chefe da Comissão de Planejamento da Produção, penetrou em terreno de mata fechada acima do Rio Branco, tendo a impressão que entrava em região virgem, intocada, tal a imponência que apresentava a floresta. Subindo o Rio Branco, Capilé escutou o rumor de um salto. Procurou conhecê-lo e se deparou com uma enorme queda d'água. Impressionado pela altura denominou-o Salto do Céu. Em homenagem à queda d'água, o lugar de assentamento dos colonos adotou o nome de Salto do Céu.

A chegada de João Carreiro de Sá e de Cipriano Ribeiro Sobrinho assinalou o início da ocupação da terra em Salto do Céu. Os dias de abertura foram todos árduos, pois o trabalho era feito com foice, facão e machado.

O município foi criado em 13 de dezembro de 1979, pela Lei nº 4.152. Salto do Céu possui ainda várias comunidades importantes, tal como, Vila Progresso, São Jorge e Cristinópolis. Comunidades essas, que contribui para um grande desenvolvimento econômico da Cidade de Salto do Céu.

Procura-se ainda abrir novos leques de pesquisas quanto um estudo aprofundado sobre o município de Salto do Céu, em relação a origem de seus distritos, e povoados.

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 15º07'47" sul e a uma longitude 58º07'36" oeste, estando a uma altitude de 300 metros. Sua população estimada em 2017 era de 3 347 habitantes. Possui uma área de 1299,57 km².

ClimaEditar

O clima de Salto do Céu é o tropical subúmido, caracterizado por um período chuvoso, entre outubro e março, e um período seco, entre abril e setembro. Durante os meses de abril a setembro, frentes frias e massas de ar polar atlântica trazem o frio, derrubando as temperaturas bruscamente durante o dia, não ultrapassando os 15°C, e durante a madrugada, alcançando 6°C ou menos. Entre os meses de setembro a novembro, a temperatura pode alcançar 40°C, sendo comum dias com máximas de 37°C. A partir de 28 de janeiro de 2008 o INMET instalou uma estação automática no município, sendo a única da Microrregião do Jauru.

TurismoEditar

Quanto ao turismo, Salto do Céu, possui várias cachoeiras lindas, como a; Salto das Estrelas, Salto das Nuvens, Cachoeira das Abelhas, entre outras que ainda não são conhecidas pelo habitantes da mesma.

DistritosEditar

Salto do Céu possui várias comunidades importantes, tal como, Vila Progresso, São Jorge e Cristinópolis. Comunidades essas, que contribui para um grande desenvolvimento econômico da Cidade de Salto do Céu.

EconomiaEditar

Atualmente a economia de Salto do Céu, é baseada na produção de bovinos, leiteiro e corte.

ReligiãoEditar

Religião no Município de Salto do Céu segundo o censo de 2010.[7]

Religião %
Catolicismo 51,1
Protestantismo 35,4
Outras 0,8
Sem religião 12,7

Ver tambémEditar

Referências

  1. [[1]]
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  4. «Estimativas da população 2017». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 30 de agosto de 2017. Consultado em 30 de agosto de 2017 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  7. cidades.ibge.gov.br https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/salto-do-ceu/pesquisa/23/22107?detalhes=true. Consultado em 26 de abril de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)

Ligações externasEditar