Abrir menu principal

San Francisco (filme)

filme de 1936 dirigido por D. W. Griffith e W. S. Van Dyke
San Francisco
São Francisco, cidade do pecado (BRA)
 Estados Unidos
1936 •  p&b •  115 min 
Direção W. S. Van Dyke
Produção John Emerson
Bernard H. Hyman
Roteiro Anita Loos
Baseado em Robert E. Hopkins
Elenco Clark Gable
Jeanette MacDonald
Género drama, musical
Música Herbert Stohart
Cinematografia Oliver T. Marsh
Direção de arte Cedric Gibbons
Edição Tom Held
Companhia(s) produtora(s) MGM
Lançamento 26 de junho de 1936
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

San Francisco (br:São Francisco a cidade do pecado) é um filme norte-americano de 1936, dirigido por W. S. Van Dyke.

SinopseEditar

Ambientada em Barbary Coast, antigo bairro na zona portuária de São Francisco (Califórnia), a partir de 31 de dezembro de 1905. Blackie Norton é proprietário da casa noturna "Paradise", que após um incêndio durante os festejos do Ano-Novo de 1906, contrata Mary Blake como cantora. Ao mesmo tempo, ele é convencido a concorrer a supervisor da cidade, para implementar medidas de segurança contra incêndios. Entretanto, sofre a oposição de Jack Burley, um rico proprietário de imóveis na área, que também se interessa por Mary Blake. Convencida pelo padre Tim, Mary deixa Blackie e inicia carreira de cantora de ópera sob o patrocínio de Burley.

Em uma operação policial engendrada por Burley, o "Paradise" é fechado e seus funcionários presos, sob acusação de venda ilegal de bebidas. Blackie consegue com o xerife algumas horas de liberdade para juntar dinheiro para pagar a fiança de alguns funcionários. Neste dia, 17 de abril de 1906, haveria o Baile Anual das Galinhas, competição de artistas das casas noturnas da região, que oferece dez mil dólares ao proprietário. Burley e Mary estão presentes e esta fica sabendo das prisões. Ela resolve então representar o "Paradise" e vence o concurso, mas Blackie recusa. Neste momento o local começa a desabar, iniciando o Grande Terremoto de São Francisco.

ElencoEditar

ProduçãoEditar

A música "San Francisco" é cantada no filme seis vezes por Jeanette MacDonald. Foi composta por Bronislaw Kaper e Jurmann Walter com letra de Gus Kahn. Tornou-se popular nos eventos públicos nos eventos anuais sobre o terremoto, e é uma das duas músicas oficiais da cidade de São Francisco (Califórnia), junto com "I Left My Heart in San Francisco".[2]

PrêmiosEditar

Obteve seis indicações ao Óscar de 1937: filme, diretor, ator, criação original e assistente de diretor. Venceu na categoria melhor mixagem de som para Douglas Shearer.

Referências

Ligações externasEditar