San Giovanni della Pigna

San Giovanni della Pigna ou Igreja de São João de Pigna é uma igreja de Roma, Itália, localizada no rione Pigna, na piazza della Pigna. É dedicada a São João Batista.

Igreja de São João de Pigna
San Giovanni della Pigna
Fachada
Estilo dominante Barroco
Fim da construção 1624
Religião Igreja Católica
Diocese Diocese de Roma
Geografia
País Itália
Região Roma
Local Rione Pigna
Coordenadas 41° 53' 50" N 12° 28' 41" E

O cardeal-diácono protetor da diaconia de São João da Pinha é Raffaele Farina, arquivista-emérito dos Arquivos Secretos do Vaticano e bibliotecário-emérito da Biblioteca Vaticana. Em 2007, foi designada a "igreja dos italianos no mundo".

É uma igreja subsidiária da paróquia de Santa Maria in Aquiro.

HistóriaEditar

Esta igreja, originalmente dedicada aos mártires Eleutério e Genésio, aparece pela primeira vez numa bula do papa Agapito II, de 955, e em outra do papa João XII, de 962.

Completamente arruinada em 1584, o papa Gregório XIII a entregou para a "Arquiconfraria da Piedade aos Encarcerados" (em italiano: Arciconfraternita della Pietà verso i carcerati), que a reconstruiu. O encarregado da obra foi o arquiteto Angelo Torrone, que concluiu seu trabalho em 1624. A igreja foi então rededicada como Sancti Ionanis de Pinea ("São João de Pigna"). Foi restaurada diversas vezes depois e, finalmente, em 1837, por Virginio Vespignani.

Em 1870, o papa Pio IX a entregou à Sociedade Salesiana de São João Bosco. Em 2007, a igreja passou por uma restauração que lhe devolveu suas cores originais.

DescriçãoEditar

O cognome "della Pigna" é uma referência à grande pinha de bronze descoberta no local e hoje conservada na Cortile della Pigna na Cidade do Vaticano.

A fachada tem duas ordens em estilo barroco. O beiral, com uma inscrição em latim que relembra a presença no local da confraria, é suportado por quatro pilastras de capitéis jônicos que dividem a fachada em três setores verticais: os dois laterais são abertos, no topo, por uma janela retangular sem molduras ou peitoris; na seção central está o portal, encimado por uma arquitrave com um baixo-relevo de um anjo e um frontão circular. A fachada é coroada por um tímpano simples encimado por uma cruz de ferro.

O interior tem uma nave única e é resultado de uma restauração do século XVIII. Ao longo da nave, que é coberta por uma abóbada de luneta, estão, em grandes nichos intervalados por lesenas em mármore multicolorido, quatro altares laterais, dois de cada lado. O primeiro à direita é dedicado ao papa Santo Eleutério; o segundo, a São Genésio de Arles. O primeiro altar à esquerda é dedicado à Nossa Senhora e abriga uma "Madona com o Menino e Anjos", do século XVIII, cópia de uma tela do século XIV da Madonna di San Luca; a segunda, à Santa Teresa de Ávila.

No fundo da nave, está o presbitério, delimitado por uma balaustrada, de compacta planta quadrada com uma cúpula pintada e de uma abside semicircular com o teto decorado em caixotões. Nela está também o altar-mor, em mármore multicolorido, cuja peça-de-altar, encaixada entre duas colunas coríntias, a tela "São João Batista", do início do século XVII, obra de Baldassare Croce, e, acima dela, uma "Pietà", de Luigi Garzi, acrescentada posteriormente.

ÓrgãoEditar

Na galeria na contra-fachada está um órgão de tubos do início do século XVIII, construído pela família Priori e restaurado em 2007 por Barthélemy Formentelli.

GaleriaEditar

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre San Giovanni della Pigna