Sant'Elena dei Credenzieri

Sant'Elena dei Credenzieri ou Igreja de Santa Helena dos Credenzieri é uma igreja de Roma, Itália, localizada no rione Sant'Eustachio, demolida em 1888. Ficava de frente para a antiga piazza Sant'Elena, que já não existe mais, entre o moderno largo Arenula e o largo di Torre Argentina. Era vizinha de outra igreja demolida, Sant'Anna dei Falegnami. Foi demolida para permitir a abertura da via Arenula. Era dedicada a Santa Helena.

Igreja de Santa Helena dos Credenzieri
Sant'Elena dei Credenzieri
Aquarela de Achille Pinelli.
Arquiteto Francesco Ferrari
Início da construção Mencionada no século XII
Fim da construção 1594 (reconstrução)
Religião Igreja Católica
Diocese Diocese de Roma
Geografia
País Itália
Região Roma
Local Rione Sant'Eustachio
Coordenadas 41° 53' 41" N 12° 28' 35" E
Notas: Demolida em 1888

HistóriaEditar

Esta igreja foi mencionada pela primeira vez numa bula do papa Urbano III de 1186 entre as igrejas afiliadas da basílica de San Lorenzo in Damaso com o nome de San Nicola de Mellinis. No Catálogo de Censio Camerario (1192), aparece no nº 227 com o nome de Sancto Nicolao Melinorum. Em ambos os casos, o nome é uma referência à família Mellini, que vivia naquela região de Sant'Eustachio. O cognome "de Mellinis" se corrompeu com o tempo para diversas formas: "in Mellitybus", "de Militibus" e "de Molinis". No século XVI, se sobressaiu o nome San Nicola dei Cavalieri, uma referência a uma outra praça próxima na qual estava a residência da família romana Dei Cavalieri.

Em 1577, a igreja foi concedida pelo papa Gregório XIII à "Confraria dos Credenzieri", o nome pelo qual eram conhecidos os serventes e as domésticas das residências dos cardeais e nobres da cidade, reconhecida pelo papa Paulo IV em 1557. Esta confraria, que foi sediada em San Salvatore in Lauro e, depois, em San Luigi dei Francesi, mandou reconstruir a igreja em 1594, encomendando a obra ao arquiteto Francesco Ferrari e dedicando-a à sua padroeira, Santa Helena. No início do século XIX, depois da dissolução da confraria pelos franceses ocupantes, o edifício passou para a "Arquiconfraria de Jesus Nazareno". A igreja então passou a ser conhecida como Sant'Elena alli Cesarini, nome de outra família que possuía um palácio nas imediações (veja, por exemplo, San Nicola dei Cesarini).

Desde 1594, a igreja foi sede de uma paróquia com o nome de San Nicola dei Molini. Quando o edifício foi reconstruído, a paróquia foi suprimida e seu território foi dividido entre as paróquias vizinhas, de San Nicola dei Cesarini e San Biagio dell'Anello[1].

A igreja tinha uma nave única com três altares. No altar-mor estava uma tela dedicada a Santa Helena, da escola de Pomarancio; no altar de Nossa Senhora da Assunção, uma obra de Orazio Borgianni; e no altar de Santa Catarina, uma tela dedicada à santa de Cavalier d'Arpino.

Foi demolida em 1888 para permitir a abertura da via Arenula. A igreja vizinha de Sant'Anna dei Falegnami, que ficava do outro lado de uma pequena praça mais para o sul, teve o mesmo destino. A arquiconfraria mudou-se nesta época para a Gesù Nazareno all'Argentina, também nas imediações.

Referências

  1. Quaderni della rassegna degli Archivi di Stato nº 59 (PDF). Le scritture parrocchiali di Roma e del territorio vicariale (em italiano). Roma: [s.n.] 1990. p. 29 e 84 [ligação inativa]

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar