Abrir menu principal
Sara Carinhas
Nascimento 30 de junho de 1987 (32 anos)
Lisboa, Portugal Portugal
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação Atriz
Outros prémios
Globo de Ouro de Melhor Atriz de Teatro (2015)

Sara Roriz Carinhas (Lisboa, 30 de junho de 1987) é uma actriz portuguesa. É filha do encenador Nuno Carinhas e da bailarina e coreógrafa Olga Roriz.[1]

Índice

CarreiraEditar

Quase por acaso entra numa curta-metragem de Rui Simões. Pouco tempo depois estava no Teatro Nacional D. Maria II a fazer uma tragédia grega encenada por Fernanda Lapa. Participa também no musical Cabeças no Ar, um musical encenado por Adriano Luz e no filme "Coisa Ruim", de Tiago Guedes e Frederico Serra. Aparece na peça "Paraíso" de Olga Roriz e na peça "Leôncio e Lena" do dramaturgo alemão George Büchner para o Teatro da Cornucópia. Depois trabalha com Ricardo Pais numa peça de Shakespeare que estreia no Teatro Nacional S. João, no Porto. No mesmo espaço entra em "Tambores da Noite" (2009), de Brecht, com encenação do seu pai.

Trabalhou em teatro, enquanto actriz, com Adriano Luz, Fernanda Lapa, Ana Tamen, Olga Roriz, Ricardo Aibéo, Ricardo Pais e Nuno Carinhas. Trabalhou com a Escola de mulheres enquanto contra-regra e assistente.[2]

No grande ecrã participou depois em "O Estranho Caso de Angélica" (2010) e "Efeitos Secundários" (2011).

Em 2013 integrou o elenco da série "Bem-Vindos a Beirais" da RTP.

Em 2014 participou nas peças "A Farsa" e "Cyrano de Bergerac". Estreou-se também como encenadora, com As Ondas.

Fez direção de atores na série "Terapia" da RTP.

FilmografiaEditar

PrêmiosEditar

Em 2015, Sara venceu o Globo de Ouro de Melhor Atriz de Teatro pelo desempenho na peça A Farsa.[3].

Referências