Abrir menu principal
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Disambig grey.svg Nota: Para a equipe de voleibol, veja Brasil Vôlei Clube.
Brasil Kirin
Razão social Brasil Kirin Participações e Representações S.A.
Empresa de capital fechado
Slogan Viva Sua Sede
Atividade Bebidas
Fundação 1939 (80 anos)
Encerramento 2017
Sede Itu, SP
Área(s) servida(s) Brasil
Proprietário(s) Kirin Company (2012—2017)
Heineken (2017 - atualmente)
Presidente André Salles
Produtos cerveja, refrigerante, suco, água mineral, energético
Valor de mercado EUR 1,025 bilhão (2017)[1]
Faturamento Aumento R$ 3,706 bilhões (2016)[1]
Antecessora(s) Schincariol
Sucessora(s) Heineken Brasil
Website oficial www.brasilkirin.com.br
Fábrica da Brasil Kirin em Cachoeiras de Macacu
Caminhão careta da Schin na BR-343.

A Brasil Kirin,[2] anteriormente Schincariol, foi uma empresa de bebidas com sede no Brasil. No mercado de cervejas, proprietária das marcas Schin, Glacial, Cintra, Baden Baden, Devassa e Eisenbahn. A empresa concorria com a AmBev e o Grupo Petrópolis, além de outras microcervejarias brasileiras.

Caminões no Brasil e verdejança no Nordeste.JPG

Foi uma indústria brasileira que iniciou suas atividades produzindo refrigerantes, posteriormente estendeu sua participação no ramo de cervejas. Em 2011, o Grupo Schincariol foi vendido para o grupo japonês Kirin Holdings Company[3] com sede mundial em Tóquio no Japão. Em fevereiro de 2017 a cervejaria Heineken anunciou um acordo com o Kirin Company para a compra da sua subsidiária brasileira, a Brasil Kirin[4] Em 1 de Junho de 2017 a Heineken anuncia ao mercado a finalização da compra e o inicio da integração das duas empresas, inicio da divulgação dos produtos com a marca, e encerramento das publicações nas mídias sociais.[5]

Índice

HistóriaEditar

 
Logo da Schincariol

Fundada em 1939 a Schincariol iniciou suas atividades produzindo o refrigerante Itubaína com sabor tutti-frutti.[6] Atualmente com treze unidades fabris sendo que a matriz fica na cidade de Itu, no Estado de São Paulo.[7]

Além de atender o Brasil, a empresa exportava para os países do Mercosul, Europa e Ásia.

Compra do Grupo Schincariol pela KirinEditar

Em 2011, a Kirin Holdings, do Japão, anunciou a compra de parte majoritária, 50,45% das ações, da cervejaria brasileira Schincariol, por R$ 3,95 bilhões.[8][9][10]

No final do mesmo o CADE aprova a compra 100% da empresa pela empresa Kirin Holdings por R$ 7,3 bilhões.[11][12]

Em 2012 a Schincariol passa a se chamar Brasil Kirin[13]

Em 2012, Gino Di Domenico substituiu Adriano Schincariol na presidência da empresa.[14]

Compra pela HeinekenEditar

Em fevereiro de 2017 a cervejaria Heineken anunciou um acordo com o Kirin Company para a compra da sua subsidiária brasileira, a Brasil Kirin.[4]

O valor do acordo e de 664 milhões de euros(equivalente a 704 milhões de dólares estadunidenses ou 2,2 bilhões de reais).[1] Segundo analista a expectativa que o acordo seja concluído ainda no primeiro semestre de 2017.[4]

Em maio de 2017 o CADE aprovou a venda da Brasil Kirin para Heineken, com isso esta última tornou-se a segunda maior cervejaria brasileira[15]

 
Caixa de cerveja com a denominação antiga da marca.

ProdutosEditar

A Brasil Kirin possui em sua linha de produtos:[16]

  • Cervejas: Schin (Pilsen, Malzbier, Munich e Zero Álcool), Glacial, Cintra, Baden Baden, Devassa e Eisenbahn
  • Refrigerantes: Schin (citrus, uva, limão, laranja, guaraná, cola), Itubaína, Maçã, Tônica, Fibz Kirin (refrigerante com fibras) de cola e também de guaraná.
  • Refrigerantes light: Guaraná Zero e Cola Zero
  • Suco de frutas: Skinka e Fruthos
  • Água mineral Schincariol (com e sem gás)
  • Energéticos: ecco! "K" energy drink

Campanhas publicitáriasEditar

Em 2003, a companhia Schincariol lançou a campanha "Experimenta!", onde um fiel bebedor de cerveja tenta evitar provar a Nova Schin. Ele acaba sendo convencido pelo garçom e por uma multidão de gente que grita "Experimenta!". Ao final, aparece o cantor Zeca Pagodinho, que prova o novo produto e aprova.

Desde 2007, a Schincariol tem como garota-propaganda a cantora baiana Ivete Sangalo.

No futebol, patrocina atualmente o Ituano, clube da cidade de Itu, onde fica a matriz da empresa. Patrocinou a equipe em diversas vezes, de 1997 até os dias de hoje. Patrocinou, em 2002, a Portuguesa.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c Cibelle Bouças (13 de Fevereiro de 2017). «Heineken compra dona da Schincariol por 664 milhões de euros». Valor Econômico. Consultado em 13 de Fevereiro de 2017 
  2. [1]
  3. [2]
  4. a b c «Heineken compra Kirin e se torna segunda maior cervejaria do Brasil». epocanegocios.globo.com 
  5. «Brasil Kirin». m.facebook.com. Consultado em 12 de junho de 2017 
  6. ABIR. «O timeline da indústria de refrigerantes». Consultado em 1 de junho de 2010 
  7. SCHINCARIOL. «Unidades fabris e regionais». Consultado em 1 de junho de 2010 
  8. [3]
  9. [4]
  10. [5]
  11. Daniela Barbosa (7 de dezembro de 2011). «Cade aprova compra da Schincariol pela Kirin». Veja.com. Consultado em 7 de dezembro de 2011 
  12. «Japonesa Kirin anuncia a aquisição de 100% da Schincariol». Veja.com. 4 de novembro de 2011. Consultado em 7 de dezembro de 2011 
  13. Marcela Ayres (12 de novembro de 2012). «Schincariol vira Brasil Kirin e quer faturar R$ 3,5 bilhões». exame.abril.com.br. Consultado em 2013 de janeiro de 177  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  14. [6]
  15. «Cade aprova negócio, e Heineken se torna a 2ª maior cervejaria no Brasil». Folha de S.Paulo 
  16. SCHINCARIOL. «Produtos». Consultado em 1 de junho de 2010 

Ligações externasEditar