Abrir menu principal
Enforcamento de sérvios em Trebinje, Herzegovina, por autoridades austro-húngaras.

Schutzkorps (em servo-croata: Šuckor;[1] lit. "Corpo de proteção") foi uma milícia voluntária auxiliar estabelecida pelas autoridades da Áustria-Hungria na nova província anexada da Bósnia e Herzegovina para rastrear a oposição dos sérvios bósnios (membros dos Chetniks e Komiti).[2] Foi predominantemente recrutado entre a população bósnia e foi conhecido por sua participação na perseguição dos sérvios.[3] Eles abordaram particularmente as áreas populacionais sérvias da Bósnia-Herzegovina.[4]

O papel de Schutzkorps é um ponto de debate. A perseguição dos sérvios realizada pelas autoridades austro-húngaras foi a primeira incidência de "limpeza étnica" ativa na Bósnia e Herzegovina.[5]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Nielsen 2014, p. 101.
  2. Velikonja 2003, p. 141
  3. Tomasevich 2001, p. 485
    The Bosnian wartime militia (Schutzkorps), which became known for its persecution of Serbs, was overwhelmingly Bosniak.
  • Schindler 2007, p. 29
    Schutzkorps units were particularly active in Serb areas of eastern Bosnia,
  • Lampe 2000, p. 109
    This was first incidence of active "ethnic cleansing" in Bosnia and Herzegovina.
  • BibliografiaEditar

      Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.