Sebastián Battaglia

futebolista argentino

Sebastián Alejandro Battaglia (Santa Fé, 8 de novembro de 1980) é um treinador e ex-futebolista argentino que atuava como volante. Atualmente comanda o Boca Juniors.

Sebastián Battaglia
Sebastián Battaglia
Battaglia em março de 2015
Informações pessoais
Nome completo Sebastián Alejandro Battaglia
Data de nasc. 8 de novembro de 1980 (41 anos)
Local de nasc. Santa Fé, Argentina
Nacionalidade argentino
italiano
Altura 1,80 m
destro
Apelido El León
Seba
Informações profissionais
Clube atual Boca Juniors
Posição ex-volante
Função treinador
Clubes de juventude
1998 Boca Juniors
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1998–2003
2004–2005
2005–2013
Boca Juniors
Villarreal
Boca Juniors
jogos (golos)
Seleção nacional
2003–2009 Argentina
Times/clubes que treinou
2018
2018
2021–
Almagro
Banfield (auxiliar técnico)
Boca Juniors

É o jogador mais vitorioso da história do próprio Boca Juniors, tendo conquistado 18 títulos com o clube entre 1998 e 2012. Foi conhecido por ser um volante raçudo, com bom posicionamento, qualidade nos desarmes e nas roubadas de bola.

Passou a maior parte de sua carreira no Boca Juniors, mas também teve uma breve passagem pelo Villarreal. Pela Seleção Argentina, disputou apenas 10 jogos entre 2003 e 2009.

Carreira como jogadorEditar

Boca JuniorsEditar

Battaglia nasceu na Província de Santa Fé, e começou sua carreira na equipe B do Boca Juniors. Ele fez a sua estreia profissionalmente em 31 de maio de 1998, e rapidamente tornou-se um jogador importante para o Boca Juniors. O volante jogou por cinco anos no clube, quando, em novembro de 2003, o Villarreal, da Espanha, comprou 50% do seu passe, por 2,8 milhões de euros e adquiriu os seus serviços.[1]

VillarrealEditar

O Villarreal foi considerado um excelente destino para Battaglia, já que havia uma grande quantidade de jogadores argentinos e ex-futebolistas do Boca, como Martín Palermo, Juan Román Riquelme, Diego Cagna, Rodolfo Arruabarrena e Fabricio Coloccini.

Battaglia jogou apenas uma temporada e meia no Villarreal, e nunca mostrou o mesmo futebol da época do Boca Juniors. Sua família também teve dificuldades para ajustar a nova vida na Espanha. Ele parou de jogar durante quase seis meses após uma lesão, mas decidiu retornar com a sua família para a Argentina.

Em julho de 2005, depois de algumas prolongadas negociações entre Boca Juniors e Villarreal, o volante obteve o seu desejo e voltou a jogar no Xeneize.

Retorno ao Boca JuniorsEditar

De volta ao clube argentino, ele recuperou a sua velha forma e retomou o seu bom futebol. Tornou-se capitão da equipe e posteriormente, no dia 8 de outubro de 2005, foi convocado pela Seleção Argentina para o jogo contra o Peru, pelas eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2006. Ele também foi convocado para o amistoso contra o Catar, em novembro do mesmo ano.

Em dezembro de 2011, foi constatado que Battaglia sofria de uma doença desgastante dos ossos, a osteocondrite. As dores o impediram de prosseguir sua carreira, e assim ele anunciou sua aposentadoria dos gramados no dia 4 de abril de 2013, aos 32 anos.[2] Realizou um jogo de despedida dois anos depois, em julho de 2015, ao lado de ex-companheiros e ídolos do Boca, como Juan Román Riquelme e Martín Palermo.[3]

Carreira como treinadorEditar

Após ter comandado o Almagro em 2018, foi anunciado como novo treinador do Boca Juniors em agosto de 2021.[4]

Estatísticas como jogadorEditar

Atualizadas até 17 de abril de 2012

ClubesEditar

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Boca Juniors 2011–12 1 0 0 0 0 0 0 0 1 0
Total 1 0 0 0 0 0 0 0 1 0
Total na carreira 1 0 0 0 0 0 0 0 1 0

TítulosEditar

Como jogadorEditar

Boca Juniors
Villarreal

Como treinadorEditar

Boca Juniors

Referências

  1. «Villarreal confirma a contratação de Battaglia ao Boca Juniors». Maisfutebol. 12 de novembro de 2003. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  2. «Multicampeão pelo Boca, Battaglia anuncia aposentadoria aos 32 anos». Terra. 4 de abril de 2013. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  3. «Maior campeão da história do Boca, Battaglia tem jogo de despedida nesta quarta-feira». ESPN Brasil. 8 de julho de 2015. Consultado em 23 de maio de 2022 
  4. Felipe Lobo (17 de agosto de 2021). «Boca Juniors aposta na mística e escolha Sebastián Battaglia como treinador». Trivela. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 
  5. «Boca Juniors Squad 1995/1996». worldfootball.net. Consultado em 16 de fevereiro de 2022 

Ligações externasEditar