Segunda República da Checoslováquia


Česko-Slovenská republika
República Checo-Eslovaca
Flag of Czechoslovakia.svg
1938 – 1939 Flag of German Reich (1935–1945).svg
 
Flag of Bohmen und Mahren.svg
 
Flag of First Slovak Republic 1939-1945.svg
 
Flag of Ukraine.svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Lema nacional
Pravda vítězí
"A verdade prevalece"
Hino nacional
Kde domov můj?
"Onde é o meu lar?"

Nad Tatrou sa blýska
"Sobre os Tatras brilha o relâmpago"


Localização de Checoslováquia
Continente Europa
Capital Praga
50° 05' N 14° 28' E
Língua oficial Checo e Eslovaco
Governo República parlamentarista
Presidente
 • 1938-1939 Emil Hácha
Primeiro Ministro
 • 1938 Jan Syrový
 • 1938–1939 Rudolf Beran
Período histórico período entre guerras
 • 30 de setembro de 1938 Acordo de Munique
 • 15 de março de 1939 Ocupação alemã
   |- style="font-size: 85%;"
       |Erro::  valor não especificado para "nome_comum"
   |- style="font-size: 85%;"
       | Erro::  valor não especificado para "continente"


Segunda República da Checoslováquia
Duração?
Capital Não especificada
Governo Não especificado

Segunda República Checoslovaca (em checo / em eslovaco: Česko-Slovenská republika), às vezes também chamada de República Checo-Eslovaca,[1] existiu durante 169 dias, entre 30 de setembro de 1938 e 15 de março de 1939 e foi composta pela Boêmia, Morávia, Silésia e pelas regiões autônomas da Eslováquia e Transcarpátia.

A Segunda República foi o resultado dos eventos ocorridos na sequência do Acordo de Munique, onde a Checoslováquia foi forçada a ceder a região dos Sudetos, povoadas por alemães, para a Alemanha nazista em 1 de outubro de 1938, bem como partes do sul da Eslováquia e da Transcarpátia para a Hungria. Após o Acordo de Munique e o governo alemão deixar claro aos diplomatas estrangeiros que a Checoslováquia seria então um Estado cliente alemão, o governo da Checoslováquia procurou obter favores com a Alemanha, proibindo o Partido Comunista do país, suspendendo todos os professores judeus em instituições de ensino alemãs na Checoslováquia, e promulgando uma lei para permitir que o Estado assumisse empresas judaicas.[2] Além disso, o governo permitiu que os bancos do país ficassem efetivamente sob controle alemão-checoslovaco. [2]

A República da Checoslováquia foi dissolvida quando a Alemanha a invadiu em 15 de março de 1939 e anexou a região Checa no Protetorado da Boêmia e Morávia. No mesmo dia da ocupação alemã, o Presidente da Checoslováquia Emil Hácha foi apontado pelo governo alemão como Presidente do Estado do Protetorado da Boêmia e da Morávia, cargo que exerceu durante a guerra.


A Segunda República da Checoslováquia antes de seu desaparecimento

Referências

  1. Miller, Francis. The Complete History of World War II. [S.l.: s.n.] p. 111 
  2. a b Crowhurst, Patrick. Hitler and Czechoslovakia in World War II: Domination and Retaliation. P83-84.

BibliografiaEditar

  • (em checo) Jan, Gebhart and Kuklík, Jan: Druhá republika 1938–1939. Svár demokracie a totality v politickém, společenském a kulturním životě, Paseka (2004), Praha, Litomyšl, ISBN 80-7185-626-6.