Abrir menu principal
Seleção Alemã-Oriental de Futebol
Flag of East Germany.svg
Associação Deutscher Fußball Verband der DDR
Confederação UEFA (Europa)
Mais participações Joachim Streich (98)
Melhor artilheiro Joachim Streich (53)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

A Seleção Alemã-Oriental de Futebol representava a Alemanha Oriental nas competições de futebol da FIFA e do COI.

HistóriaEditar

Embora a República Democrática da Alemanha (nome oficial do país) tenha surgido em 1949, a seleção da Alemanha Oriental fez sua estréia oficial somente em 1952. Participou de apenas uma Copa do Mundo, em 1974, quando fez uma partida histórica contra a então seleção da Alemanha Ocidental e venceu por 1 a 0, gol de Jürgen Sparwasser. Terminou a competição sexto lugar, tendo sido eliminada pela Seleção Brasileira, derrotada por 1 a 0 na segunda fase, gol de Roberto Rivellino.

Já nos Jogos Olímpicos teve melhor sorte: ganhou uma medalha de ouro em 1976, uma de prata em 1980 e duas de bronze em 1964 e 1972. Venceu também a Pequena Taça do Mundo (com o nome de Taça Cidade de Caracas) em 1975. Além disso, obteve o 3º lugar no Campeonato Mundial de Futebol Sub-20 de 1987.

Com a reunificação da Alemanha em 1990, a seleção oriental fundiu-se à ocidental. O último jogo da Seleção Alemã-Oriental de Futebol realizou-se em 12 de setembro de 1990 numa partida contra a Seleção da Bélgica em Bruxelas, com uma vitória de 2 a 0 para os alemães orientais, ambos os gols de Matthias Sammer nos últimos 15 minutos de jogo. A partida deveria valer para as Eliminatórias da Eurocopa 1992, mas a reunificação ocorreu durante o sorteio dos grupos e, devido à impossibilidade de remarcar os jogos, os compromissos da Alemanha Oriental foram reorganizados como amistosos. A equipe do último jogo foi: Jens Schmidt (Jens Adler 45 do 2º), Heiko Peschke, Jörg Schwanke, Andreas Wagenhaus e Detlef Schößler; Matthias Sammer (capitão), Jörg Stübner (Stefan Böger 25 do 1º), Dariusz Wosz e Heiko Bonan; Heiko Scholz (Torsten Kracht 40 do 2º) e Uwe Rösler. Treinador: Eduard Geyer.

TítulosEditar

* Então denominada Taça Cidade de Caracas.

Campanhas de destaqueEditar

Jogadores mais famososEditar

  • Joachim Streich - maior artilheiro e quem mais jogou pela seleção (53 gols em 98 jogos, entre 1968 e 1984).
  • Jürgen Sparwasser - autor do gol da vitória histórica da RDA sobre a RFA na Copa do Mundo de 1974.
  • Matthias Sammer - autor do último gol da RDA antes da reunificação. Pela seleção da Alemanha reunificada, disputou a Copa do Mundo de 1994 e foi campeão europeu de seleções em 1996.
  • Lutz Eigendorf - Embora tenha atuado na seleção alemã-oriental apenas entre 1978 e 1979 marcando apenas 3 gols, tornou-se mais conhecido por morrer em um acidente de carro que ocorreu em circustâncias misteriosas supostamente havendo o envolvimento da Stasi em 1983.

NotasEditar

  • A Alemanha Oriental jamais disputou a Eurocopa.
  • Durante a Copa do Mundo de 1974, correu um forte boato que a Seleção da Alemanha Ocidental teria entregue o seu jogo contra a Alemanha Oriental para não cruzar com a temida Seleção da Holanda, de Johan Cruijff, na segunda fase da competição. Os alemães ocidentais, liderados por Franz Beckenbauer, sempre negaram com veemência esse boato, mas o fato é que os alemães orientais realmente cruzaram com os holandeses na fase seguinte da competição e foram derrotados por 2 a 0, enquanto os alemães ocidentais somente enfrentaram a Holanda na final da competição quando se tornaram campeões.
  • Se durante a divisão da Alemanha, a Alemanha Ocidental ganhou três títulos mundiais entre 1950 e 1990, a Alemanha Oriental foi bem mais feliz nos Jogos Olímpicos, faturando uma medalha de ouro (nos Jogos Olímpicos de 1976), uma de prata e duas de bronze entre 1964 e 1980, enquanto a Alemanha Ocidental ganhou apenas uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de 1988. Até hoje, a Alemanha - agora unificada - não venceu o torneio olímpico de futebol, tendo como melhor resultado a medalha de prata em 2016 (primeiro torneio olímpico para o qual o país se classificou após a reunificação).
  • O ex-jogador da seleção alemã e ídolo nacional, Michael Ballack, nasceu e deu seus primeiros passos no futebol na Alemanha Oriental.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c FIFA.com (novembro de 2015). «Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola». Consultado em 11 de novembro de 2015