Abrir menu principal

Seleção Chinesa de Ginástica Artística Feminina

A seleção chinesa de ginástica artística feminina é o grupo composto pelas seis atletas principais mais a primeira ginasta suplente. São elas as representantes da nação durante os eventos internacionais.

Seleção Chinesa de Ginástica Artística Feminina
Flag of the People's Republic of China.svg
Informações
Codigo CHN
Modalidade Ginástica artística feminina
Membros    16
Olímpico desde 1948
Desempenho olímpico
Medalha de ouro
5
Medalha de prata
4
Medalha de bronze
9
Total de medalhas
18

Com a seleção feminina, em 2006, as chinesas obtiveram, no Campeonato Mundial de Aarhus, a primeira colocação na disputa por equipes pela primeira vez em sua história. Dois anos mais tarde, nas Olimpíadas de Pequim, as atletas alçaram ao primeiro lugar do pódio coletivo também pela primeira vez. Outras medalhas ainda foram conquistadas nestes Jogos, como a de ouro da jovem Kexin He, nas barras assimétricas.[1][2]

Entre as mulheres, Ma Yanhong, primeira vencedora e medalhista entre homens e mulheres em um Mundial e a primeira medalhista de ouro olímpica nacional, foi o nome de destaque. A primeira conquista chinesa nesse tipo de competição deu-se no ano de 1979, no Mundial de Fort Worth, após empatar com a alemã Maxi Gnauck. Ainda em Mundiais, Cheng Fei é a única tricampeã em um aparelho: no salto sobre a mesa, cujo tricampeonato fora consecutivo. Em Jogos Asiáticos, a nação é a maior medalhista coletiva do continente, com nove títulos em nove edições, bem como a maior vencedora do individual geral, também com nove vitórias em nove edições. Entre os aparelhos de melhor desempenho das chinesas estão a trave de equilíbrio e as paralelas assimétricas, únicos aparelhos pelos quais já foram campeãs olímpicas.[3]

Apesar de bem sucedida, a seleção chinesa já recebeu críticas por seus métodos de treinamento, sua alta rotatividade de atletas e já foi punida por disputar campeonatos com ginastas abaixo do limite de idade estipulado pela Federação Internacional de Ginástica.[4] Como exemplos desses episódios podem ser citados os casos da equipe chinesa de 2008, investigada devido a suspeita de três de suas seis ginastas estarem abaixo da idade permitida;[5] e o caso de Dong Fangxiao, que perdeu suas conquistas de 1999 e 2000, mundiais e olímpicas, pela mesma razão da investigação sofrida pela equipe dos Jogos de Pequim.[6][7]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Histórico de medalhas Olímpicas». Olimpíadas.UOL. Consultado em 10 de outubro de 2008 
  2. Chen, Yu. «Chinese gymnasts back on top with best-ever Olympic performance» (em inglês). ChinaView. Consultado em 18 de dezembro de 2008 
  3. «Artistic Gymnastics > Women» (em inglês). Sports 123. Consultado em 20 de março de 2010 
  4. Deusen, Amy van. «Young Chinese Gymnast Sues His School» (em inglês). About.com. Consultado em 20 de janeiro de 2010 
  5. As ginastas chinesas acusadas de competir com idade falsa nos Jogos de Pequim. Revista VEJA, edição 2093 - ano 41 - nº 52, de 31 de dezembro de 2008. pp 150
  6. «Sanctions pronounced!» (em inglês). Federação Internacional de Ginástica. 26 de fevereiro de 2010. Consultado em 27 de fevereiro de 2010. Arquivado do original em 2 de março de 2010 
  7. Inside the Games (26 de fevereiro de 2010). «China face losing Olympic medal after gymnast found to be under-age» (em inglês). Insidethegames.biz. Consultado em 27 de fevereiro de 2010 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Seleção Chinesa de Ginástica Artística Feminina
  Este artigo sobre ginástica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.