Abrir menu principal

Seleção Espanhola de Voleibol Masculino

Espanha
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
Bandeira
Informações gerais
Federação Real Federação Espanhola de Voleibol
Sigla FIVB ESP
Confederação CEV
Ranking FIVB 29º (em 4 de janeiro de 2012)
Diretor Espanha Juan Alonso
Técnico Espanha Fernando Muñóz
Capitão Julian García-Torres
Jogos Olímpicos
Participações 2 (Primeira em 1992)
Melhor 8º (1992)
Última 9º (2000)
Campeonato Mundial
Participações 3 (Primeira em 1998)
Melhor 8º (1998)
Última 12º (2010)
Campeonato Europeu
Participações 8 (Primeira em 1981)
Melhor 1º (2007)
Última 9º (2009)
Kit left arm.png Kit body thinyellowsides.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Cores do Time
1º uniforme
Kit left arm.png Kit body thinyellowsides.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Cores do Time
2º uniforme
Kit left arm.png Kit body thinredsides.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Cores do Time
3º uniforme

A Seleção Espanha de Voleibol masculino é uma equipe europeia composta pelos melhores jogadores de voleibol da Espanha. A equipe é mantida pela Real Federação Espanhola de Voleibol (Real Federación Española de Voleibol). Encontra-se na 29ª posição do ranking mundial da FIVB segundo dados de 4 de janeiro de 2012.[1]

Índice

HistóricoEditar

 
Seleção Espanhola de Voleibol Masculino en 2013.

O voleibol chegou à Espanha em meados de 1920 por influência da Europa Ocidental como um jogo recreativo praticado nas praias catalãs. Apesar da pouca prática do voleibol a Escola de Educação Física de Toledo edita em 1925 o primeiro regulamento de voleibol, traduzido daquele que se utilizava até então em outros países europeus. Desde o final da Guerra Civil Espanhola, período no qual o esporte profissional começou a se desenvolver no país, o voleibol, apesar de não ser tratado como esporte, começou a ser praticado em nível escolar através da Frente de Juventude e da Seleção Feminina. Cerca de 7 a 8 anos depois as autoridades esportivas espanholas perceberam que o voleibol era praticado por todo o território do país e que, por outro lado, era um esporte com uma federação internacional (FIVB) contendo um grande número de países afiliados e com projeção de ser incluído no Comitê Olímpico Internacional (1957). Logo foi proposta a organização oficial do voleibol criando seus órgãos responsáveis em nível nacional e provincial. Entretanto, a organização do esporte espanhol não criou uma federação espanhola de voleibol, mas agregou o esporte à federação de handebol. Durante este período (1948-50) houve pouca atividade, pois a federação de handebol já era responsável por duas outras modalidades: o handebol de quadra e o de campo; portanto, não tinha condições de estruturar outro esporte que não era nem parecido com os seus.

O voleibol na federação de basquetebolEditar

No início dos anos 50 a Delegação Nacional de Esportes pediu à Federação Espanhola de Basquetebol que enquadrasse dentro de sua tutela o voleibol. A princípio houve certa resistência da federação, pois esta possuía muitas atividades e não sabiam se poderiam atender este esporte. A Delegação Nacional de Esportes, com ânimo de acelerar a entrada do país na marcha do voleibol, determinou que a Federação Espanhola de Basquetebol deveria regir o voleibol espanhol, recebendo a ajuda econômica correspondente. A delegação também pediu que a federação da basquete propusesse um plano de organização viável e compatível de modo que, na próxima temporada (1950-51) já se organizassem campeonatos oficiais no país.

Publicação das primeiras normas de jogoEditar

As regras do jogo das quais se tinha conhecimento na Espanha não eram as vigentes naquele momento. A atualização foi possível devido à ação do jornalista Josechu Piñedo. Este quando se dirigiu à federação de basquete pedindo informações sobre o voleibol foi informado que não havia nenhuma documentação ou informação técnica sobre o mesmo. Daí, por sua própria sugestão, o jornalista aproveitou uma viagem à Paris e tendo a oportunidade de contatar a Federação Francesa de Voleibol a fim de obter o máximo de informações possível. Na volta, um dos documentos que trouxe consigo era o regulamento oficial vigente, redatado no Congresso de Praga em 1949, o qual foi utilizado no primeiro Campeonato Mundial de Voleibol.

Primeiro campeonato de voleibol masculino federado da EspanhaEditar

A estrutura do voleibol na Espanha se deve, em grande parte, à possibilidade de se utilizar as mesmas estruturas da federação de basquete, esporte muito praticado na Espanha e com todo seu organograma federativo em funcionamento. Foi um período de muita atividade e colaboração de todos os envolvidos e conseguindo um dos seus propósitos mais interessantes: o primeiro Campeonato Espanhol de Voleibol Federado, participando da fase final, em Madri, as seguintes equipes:

A equipe da Agrupación Deportiva Bomberos se sagrou o primeiro campeão espanhol de voleibol.

Ingresso da Espanha na FIVBEditar

Em fevereiro de 1953 o Comitê Diretivo da Federação Espanhola de Basquetebol aceitou efetuar os trâmites necessários para afiliar sua Seção de Voleibol à Federação Internacional de Voleibol.

A Seção de Voleibol passa à Federação Espanhola de RugbyEditar

Depois dos primeiros anos (1950-56) que a federação de basquete conseguiu fazer com que o voleibol começasse a funcionar seguiu-se um período de diminuição do interesse e falta de organização das federações provinciais. A federação de basquete manifestou-se dizendo que não poderia realizar mais esforços que aquele que a boa vontade dos diretores comprometidos permitisse e dos poucos meios que dispunha a seção. Antes do início da temporada 1958-59 houve uma reunião entre um grupo de federações e da Delegação Nacional de Esportes por um lado, o chefe de federações e o vice-presidente da Seção de Voleibol e do outro lado, o presidente da Federação Espanhola de Rugby. Decidiu-se integral o voleibol dentro da estrutura da federação de rugby, mantendo a mesma estrutura e organização que havia na federação de basquete. O certo é que não houve apenas atividade esportiva; tampouco, e para salvar a continuidade, foi celebrado o IX Campeonato Espanhol.

Criação da Real Federação Espanhola de VoleibolEditar

No início da temporada 1959-60 a federação de basquete comunica às autoridades que a decisão tomada no ano anterior não se fez realidade e que a Seção de Voleibol não se integrou à federação de rugby. Daí, em 1959, a Delegação Nacional de Esportes decide criar a Real Federação Espanhola de Voleibol, cujo presidente será dom Benito López Arjona, que vinha desempenhando a vice-presidência da Seção desde 1950. No dia 26 de janeiro de 1960, a Real Federação Espanhola de Voleibol tornava-se constituída em sua primeira reunião como órgão federativo.

Resultados obtidos nos principais campeonatosEditar

 
Espanha-Portugal em 2013.

Jogos OlímpicosEditar

Ano Sede Colocação
1992   Barcelona
2000   Sydney

Campeonato MundialEditar

Ano Sede Colocação
1998   Japão
2002   Argentina 13º
2010   Itália 12º

Campeonato EuropeuEditar

Ano Sede Colocação
1981   Bulgária 12º
1985   Países Baixos 12º
1987   Bélgica 12º
1993   Finlândia 11º
2003   Alemanha
2005   Itália /   Sérvia e Montenegro
2007   Rússia
2009   Turquia
2013   Polónia /   Dinamarca ?

Liga MundialEditar

Ano Sede Colocação
1995   Rio de Janeiro
1996   Roterdã 10º
1997   Moscou
1998   Milão
1999   Mar del Plata
2000   Roterdã 11º
2001   Katowice
2002   Belo Horizonte / Recife
2003   Madri
2004   Roma
2008   Rio de Janeiro 13º

Copa do MundoEditar

Ano Sede Colocação
1999   Japão
2007   Japão

Copa dos CampeõesEditar

A seleção espanhola nunca participou da Copa dos Campeões.

Liga EuropeiaEditar

Ano Sede Colocação
2005   Kazan
2006   İzmir
2007   Portimão
2009   Portimão
2010   Guadalajara
2011   Košice

Elenco atualEditar

Atletas convocados para integrar a seleção espanhola de voleibol no Campeonato Mundial de Voleibol Masculino de 2010.

# Nome Nascimento Altura (cm) Peso (kg) Nacionalidade Posição Clube
2 Gustavo Saucedo 05.01.1978 198 90   Espanha Oposto   Tarragona
4 Manuel Sevillano 02.07.1981 194 92   Espanha Ponta   Unicaja Almería
5 Francisco José Rodriguez 25.09.1980 189 88   Espanha Ponta   Club Voleibol Teruel
6 Sergio Noda 23.03.1987 191 87   Cuba Ponta   Santa Croce
7 Guillermo Hernán 25.07.1982 181 68   Espanha Levantador   Club Voleibol Teruel
8 Alberto Salas 13.09.1984 194 84   Espanha Central   Numancia
10 Jorge Fernández 04.05.1989 203 87   Espanha Central   Pòrtol
12 Francesc Llenas 13.09.1982 186 71   Espanha Líbero   Club Voleibol Teruel
13 Jordi Gens 21.07.1978 188 82   Espanha Levantador   Palellinios AC
14 Ibán Pérez 13.11.1983 198 87   Espanha Oposto   Club Voleibol Teruel
16 Julian García-Torres   08.11.1980 202 91   Espanha Central   Club Voleibol Teruel
17 Marlon Palharini 03.02.1984 194 86   Brasil Oposto   Barcelona FC

Referências

  1. «FIVB Senior World Ranking - Men». FIVB.org. Consultado em 8 de junho de 2012 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar