Abrir menu principal

Wikipédia β

Senna
Senna: No Fear, No Limits, No Equal
Senna: O Brasileiro, O Herói, O Campeão (BR)
 Brasil
 Estados Unidos
 França
 Reino Unido

2010 •  Cor •  106 min 
Direção Asif Kapadia
Roteiro Manish Pandey
Elenco Ayrton Senna
Alain Prost
Ron Dennis
Viviane Senna
Frank Williams
Gênero documentário
Lançamento Japão 7 de outubro de 2010
Brasil 12 de novembro de 2010
França 25 de maio de 2011
Reino Unido 3 de junho de 2011
Idioma inglês
português
francês
japonês
Receita U$10.9 milhões[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Senna é um documentário lançado em 2010 que conta a trajetória de Ayrton Senna na Fórmula 1. É uma co-produção de França, Brasil, Reino Unido e Estados Unidos. O longa foi produzido pela Working Title em parceria com a ESPN Films e foi distribuído pela Universal Pictures.[2]

Durante vários anos inúmeros diretores de renome internacional tiveram a intenção de realizar um filme sobre Ayrton Senna, entre eles: Ridley Scott, Walter Salles, Michael Mann e Oliver Stone. Porém, como o objetivo deles era que algum ator fizesse o papel de Ayrton Senna, a família não autorizou a sua realização. Até que o diretor Asif Kapadia aceitou fazer um documentário sobre o piloto brasileiro, conseguindo assim autorização da família para a realização do projeto.[3][4]

Alguns atores brasileiros e estrangeiros foram cotados a viver Senna no cinema. O espanhol Antonio Banderas foi cogitado em 1996, pela própria irmã do piloto, a interpretá-lo.[5] Já o norte-americano Sylvester Stallone chegou a conversar, informalmente no ano de 1994, com Ayrton, sobre a possibilidade do ator interpretar o brasileiro no cinema.[6]Rodrigo Santoro igualmente foi cogitado a encarnar Ayrton Senna nas telonas, porém o projeto foi paralisado momentaneamente.[7]

Recebeu aclamação tanto da crítica quanto do público, tornando-se um dos maiores do gênero documentário e filmes sobre esportes em todos os tempos.[8][9][10][11]

Índice

SinopseEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O documentário foca na carreira de Senna na fórmula 1 entre 1984 e 1994 com principal atenção na rivalidade com o piloto francês Alain Prost, como também suas rusgas com dirigentes da FIA, notadamente o seu presidente na época o francês Jean-Marie Balestre.[2][12][13]

O documentário tem início com imagens de Senna nas competições de kart e uma declaração onde ele diz que em sua época de kart as corridas eram "reais" porque não envolviam dinheiro nem política. Logo em seguida o primeiro destaque fica por conta de sua primeira participação no Grande Prêmio de Mônaco em 1984, onde largando atrás no grid, atingiu a segunda posição, e só não venceu a disputa pelo fato da corrida ter sido interrompida a pedido do francês Prost.[13][14]

Sua primeira vitória na categoria igualmente é mostrada com destaque. A temporada de 1988 da qual ele se consagrou campeão, ganha destaque no documentário por dois momentos distintos: O primeiro é a batida em Mônaco quando liderava com quase um minuto de diferença para Alain Prost. O segundo é a vitória no Japão que lhe garantiu o título.[13]

O ano de 1989 marca o ápice da rivalidade entre o piloto brasileiro e o francês. Naquele ano, na disputa do Grande Prêmio do Japão, Prost bate em Senna, porém o brasileiro consegue retornar a disputa e vence o GP. Entretanto, Ayrton é desclassificado e perde o campeonato.[13]

Já em 1990 foi a vez de Senna bater em Prost no mesmo Grande Prêmio e com isso garantir o seu segundo título mundial.[13] No ano seguinte, além do título, o grande destaque fica por conta da primeira vitória de Ayrton Senna no Brasil em condições adversas, fazendo com que o brasileiro ficasse completamente desgastado ao fim da corrida.[13]

A produção também conta com várias imagens inéditas dos bastidores da fórmula 1, como reuniões entre os pilotos e dirigentes. O lado pessoal também é mostrado, porém com pouco destaque. Com imagens de arquivo da família Senna e depoimentos da irmã, além de entrevistas do pai e mãe do piloto. O lado de "superstar" também é lembrado durante a obra.[13]

A produção conta com a participação do jornalista Reginaldo Leme, conhecido por cobrir a fórmula 1 desde a década de 1970 e narrações de algumas corridas por Galvão Bueno. Assim como a dupla da BBC, James Hunt (comentários) e Murray Walker (narração).[13]

Os entrevistados deste documentário não são mostrados, apenas o áudio é exibido, a produção foca nas imagens das corridas, bastidores, entrevistas da época abordada pelo filme, dando assim, um dinamismo ao produto final.[15]

A parte final da obra revela o início difícil de Senna na Williams em 1994 além da última corrida do brasileiro no Grande Prêmio de San Marino no circuito de Imola. O acidente e toda a comoção pela sua morte praticamente fecha o filme, sem antes ser mostrada uma entrevista onde ele responde a um jornalista sobre quem ele considerava o seu maior adversário nas pistas. Senna remete aos tempos de kart e classifica Terry Fullerton, campeão mundial de kart, como esse grande adversário, além da referida frase no começo da narrativa, quando ele afirmou que as corridas eram "reais" pelo fato de dinheiro e política não estarem envolvidos nas disputas nas pistas.[2][13]

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

ProduçãoEditar

A empresa Technicolor SA foi responsável pela conclusão do trabalho de pós-produção do documentário Senna. O diretor Asif Kapadia fez o filme inteiramente a partir de imagens de arquivo, com formatos que variam de 16mm a HDCAM.[16]

Embora a intenção era fazer um trabalho de restauração total das imagens, o diretor estava mesmo interessado em manter a maior parte da filmagem em seu estado original.[16]

Senna foi lançado pela Agência de Distribuição de Produtores (PDA, sigla em inglês), a mesma empresa que lançou o filme indicado ao Oscar, Exit Through the Gift Shop.[16]

Edição finalEditar

O roteirista do documentário, Manish Pandey, explicou que retirou, da edição final, várias entrevistas e áudios por não possuírem relevância sobre a carreira profissional de Ayrton, foco principal do filme, entre as quais, um áudio de Adriane Galisteu, bem como uma entrevista onde Alain Prost fala com carinho de seu desafeto nas pistas, em contrapartida, entrevistas onde Prost ataca Senna, foram incluídas na montagem final da obra.[17]

Alguns momentos relevantes e/ou importantes da carreira de Ayrton Senna igualmente foram suprimidos do documentário. A seguir alguns exemplos dentre os mais citados: GP de Portugal de 1988, GP da Itália de 1989, GP do Brasil de 1993 - segunda vitória do brasileiro em sua terra natal. Depois da vitória, Ayrton cai nos braços dos torcedores, em um momento raro no automobilismo moderno - GP da Europa de 1993 - uma das melhores atuações de Senna, considerada a melhor primeira volta da história da Fórmula 1.[18]

Trilha sonoraEditar

Senna - Original Motion Picture Soundtrack
Trilha sonora de Antônio Pinto
Lançamento 1 de novembro de 2011 (2011-11-01)
Gênero(s) Instrumental
Formato(s) CD
Gravadora(s) Decca Records

A seguir a lista de composições que fizeram parte da trilha sonora do documentário. O CD foi lançado em 1 de novembro de 2011 pelo selo Decca Records da Universal Music.[19] A trilha também ficou a disposição no site iTunes para download a partir de outubro de 2011.[20][21] O trabalho esteve a cargo de Antonio Pinto. Este trabalho é uma coletânea de outras obras do compositor presentes em outras trilhas sonoras de filmes como: "Colateral", "Crónicas", "A Estranha Perfeita", "Abril Despedaçado" e "The Vintner’s Luck".

CD da versão internacional

  • God - Antonio Pinto
  • A Bomba - Antonio Pinto
  • Home Theme - Antonio Pinto
  • Percussion Theme - Antonio Pinto
  • Lotus - Antonio Pinto
  • World Champion - Antonio Pinto
  • Home Peace - Antonio Pinto
  • Hunt - Antonio Pinto
  • Emptiness - The Vintner’s Luck (Antonio Pinto)
  • Strange Justice - A Estranha Perfeita (Antonio Pinto)
  • Head Injury - Antonio Pinto
  • Ratzenberger/Senna’s Face - Antonio Pinto
  • Secret Room - A Estranha Perfeita (Antonio Pinto)
  • A Morte - Abril Despedaçado (Antonio Pinto)
  • Maracatu Atômico - Nação Zumbi
  • A Minha Menina - Mutantes

Excluídas do CD

  • Genkai Lovers - Show-YA (Shell Commercial)
  • Bob (Edu K Remix) - Otto e Bebel Gilberto
  • Jazz Club Shooting - Colateral (Antonio Pinto)
  • Wogan Signature Music - Antonio Pinto
  • Requiem - Colateral (Antonio Pinto)
  • Interrogatório - Crónicas (Antonio Pinto)
  • Papai Noel dos Baixinhos - Xuxa
  • Manolo Fone - Crónicas (Antonio Pinto)
  • Tema da Vitória - Eduardo Souto Neto
  • Soledad - Crónicas (Antonio Pinto)
  • Run - Antonio Pinto
  • Dado (Bruno E. Remix) - Bruno E.

LançamentosEditar

 
A apresentadora de TV Xuxa na pré-estreia do filme Senna em 2010.

O filme foi primeiramente lançado no Japão em outubro de 2010, sendo posteriormente lançado no Brasil no mês seguinte. Em 2011 o filme foi lançado em boa parte da Europa, com especial atenção para o Reino Unido no mês de junho. Em julho seria lançado na Austrália,[22] porém o lançamento foi adiado, sendo posteriormente lançado no mês de agosto.[23] No mesmo mês de agosto foi a vez dos Estados Unidos receber a história de Ayrton Senna.[24]

Home videoEditar

O documentário foi lançado no Japão,[25] Reino Unido e Brasil nos formatos DVD e Blu-ray. No Brasil com o título "Senna - O Brasileiro, O Herói, O Campeão".[26] No Reino Unido, as vendas do DVD/Blu-ray tornou-se um grande sucesso, alcançando um total de 750 mil unidades vendidas.[27][28] Em 2011 no Brasil, tornou-se um dos DVDs mais alugados nas locadoras.[29]No iTunes, a versão em inglês do DVD alcançou o primeiro lugar em vendas em 2011.[29] Em março de 2012 foi lançado também nos Estados Unidos.[28]

TelevisãoEditar

No dia 26 de dezembro de 2011 o canal Sportv exibiu o documentário com reprises subsequentes no mesmo mês de dezembro e no início de 2012.[30] Em virtude dos 20 anos da morte de Ayrton Senna, o canal voltou a exibir o documentário em 1º de maio de 2014.[31]

Em fevereiro de 2012 foi apresentado na televisão portuguesa no canal TVCine 4.[32]

Ainda em 2012 foi exibido nos Estados Unidos na ESPN2 e na ESPN Classic, sendo reprisado em algumas ocasiões nos anos seguintes.[33]

Foi exibido em maio de 2013 na TV americana no canal de esportes NBCSN.[34]

Já em outubro de 2013 foi a vez do canal britânico ITV exibir a história de Ayrton Senna.[35]

Foi exibido novamente no Brasil, agora em TV aberta, no dia 3 de maio de 2014, pela Rede Globo no Supercine, em razão do aniversário de 20 anos da morte do piloto.[36] Em 8 de novembro, a TV Globo voltou a exibí-lo, agora na sessão Corujão.[37]

No dia 1º de maio de 2015, a TVI, líder de audiência em Portugal, exibiu pela primeira vez a cinebiografia "Senna" na TV aberta portuguesa.[38]

RecepçãoEditar

CríticasEditar

A recepção tanto do público quanto da crítica especializada foi em sua grande maioria de elogios, tornando-se um grande sucesso de crítica.[39]

Em um dos sites mais conceituados sobre cinema, Rotten Tomatoes, a aprovação foi de 92%, já entre os usuários a aprovação foi de 95% ao filme.[40]

O crítico Dan Jolin da Empire Magazine atribuiu nota 4 de 5 à produção.[41] Alex Zane do jornal britânico The Sun, igualmente classificou a obra com a nota 4 de 5, dizendo que o documentário é "fascinante e profundamente comovente".[42]

Já Steve Rose do The Guardian, também anotou um 4 de 5 para a obra, afirmando: "com várias imagens gravadas disponíveis da fórmula 1, foi possível moldar a história de Senna como um drama de ação ao vivo, em vez de um documentário póstumo.[43]

No site Internet Movie Database, a produção recebeu inúmeros elogios, classificada por milhares de usuários com nota média 8.6/10.[44] Em março de 2011, figurou pela primeira vez entre os dez mais acessados documentários do site.[45] Em junho do mesmo ano, conseguiu atingir o primeiro lugar da lista.[46]Manteve-se entre os cinco mais acessados até março de 2012.[47]

Em um dos principais sites de cinema do Brasil, o Filmow, os usuários classificaram o documentário com uma nota média de 4.4/5 em mais de 4.7 mil votos.[48]

Em outro site brasileiro, o AdoroCinema, o documentário foi avaliado pelos usuários com uma nota de 4.4/5 em um universo de 133 notas e 22 críticas, alem da nota máxima pela análise do próprio site.[49]

Já no site Netflix, a nota média é de 4.3/5 com um total de mais de 535 mil classificações.[50]

No site Metacritic, o documentário obteve uma média de 8.7/10 dentre 76 avaliações.[51]

BilheteriaEditar

No Brasil o filme contou com um público de mais de 212 mil pessoas, o que se tratando de um documentário, pode ser considerado um grande sucesso, além de uma arrecadação de quase 2.3 milhões de reais, fazendo com que "Senna" ficasse em primeiro lugar entre os documentários mais assistidos do ano.[52]

No Japão a produção ficou entre as mais assistidas entre todos os gêneros no seu mês de lançamento.[53][54]

No Reino Unido a estréia tornou-se a mais assistida de todos os tempos no gênero documentário.[55] "Senna" alcançou a sétima posição em todos os tempos em sua categoria no Reino Unido em arrecadação.[56]

Na Austrália a pré-estréia contou com inúmeras personalidades do automobilismo e esportes a motor em geral.[57] Sua estréia acabou por tornar-se um grande sucesso no gênero documentário naquele país.[58]

Nos Estados Unidos, apesar de o lançamento ter sido limitado devido ao pouco apelo da Fórmula 1, o filme acabou por superar as expectativas ficando com o primeiro lugar no ano em bilheteria na categoria documentários.[59]

O documentário arrecadou quase 11 milhões de dólares no mundo inteiro.[1]

Prêmios e indicaçõesEditar

Prêmio Ano Categoria Resultado Vencedor Fonte
BAFTA Awards 2012 Outstanding British Film Indicado Asif Kapadia, James Gay-Rees, Tim Bevan, Eric Fellner e Manish Pandey [60]
Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia
Melhor Edição Venceu Gregers Sall e Chris King
Cinema Eye Honors Outstanding Achievement in Nonfiction Feature Filmmaking Indicado Asif Kapadia [61]
Outstanding Achievement in Original Music Score Indicado Antonio Pinto
Audience Choice Prize Indicado Asif Kapadia
Outstanding Achievement in Editing Venceu Chris King e Gregers Sall [62]
Producers Guild of America Awards Melhor Documentário Indicado Asif Kapadia [63]
London Film Critics’ Circle Awards Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia [64]
Best Technical Achievement for Editing Indicado Gregers Sall e Chris King [65]
Writers Guild of America Awards Melhor Roteiro de Documentário Indicado Manish Pandey [66]
Evening Standard British Film Awards Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia [67]
Irish Film and Television Awards Melhor Filme Internacional Indicado Asif Kapadia [68]
Australian Film Critics Association Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia [69]
Festival de Cinema de Sundance 2011 Melhor documentário pelo júri popular Venceu Asif Kapadia [70]
Festival de Cinema de Los Angeles Melhor filme internacional pelo júri popular Venceu Asif Kapadia [71]
Festival Internacional de Cinema de Melbourne Melhor documentário pela escolha do público Venceu Asif Kapadia [72]
Festival de Cinema de Adelaide Melhor documentário pelo júri popular Venceu Asif Kapadia [73][74]
Sheffield Doc/Fest Prêmio Inovação Indicado Asif Kapadia [75]
Festival Internacional de Cinema de Ghent The Port of Ghent (Escolha do público) Venceu Asif Kapadia [76]
Screen Marketing & Distribution Awards Melhor lançamento de documentário do ano Venceu Universal Pictures [77]
Melhor campanha PR do ano Venceu Freud Communications e Organic, Inc. em nome da Universal Pictures
Mashable Awards Best Social Movie Campaign Indicado [78]
The British Independent Film Awards Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia [79]
Melhor Filme Britânico Independente Indicado Asif Kapadia [80]
Best Technical Achievement - Editing Indicado Chris King e Gregers Sall
The Grierson Awards - British Documentary Awards Melhor Documentário de Cinema Indicado Asif Kapadia [81]
IDA Documentary Awards Melhor Edição Venceu Chris King e Gregers Sall [82]
Autosport Awards Pioneering and Innovation Award Venceu Asif Kapadia, Manish Pandey, James Gay-Weeks [83]
Satellite Awards Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia [84]
iTunes Awards UK Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia [85]
Dean Batchelor Award (The Motor Press Guild) Melhor Audio/Visual Venceu Asif Kapadia e Manish Pandey [86][87]
The Dublin Film Critics Circle Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia [88]
Utah Film Critics Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia [89]
Netflix Melhor Documentário Venceu Asif Kapadia [90]

Menções honrosasEditar

Ano Prêmio Categoria Resultado Fonte
2011 National Board of Review Awards Melhor Documentário Top 5 [91]
2011 Festival de Cinema de Sydney Melhor Documentário pela Escolha do Público Top 5 [92]
2011 Hot Docs Canadian International Documentary Festival Escolha do Público de Melhor Documentário Top 5 [93]
2011 Sydney Film Critics Melhores Filmes do Ano Top 10 (#6) [94]
2011 Empire Top 20 Films of Year Melhores Filmes do Ano Top 20 (#2) [95]

OutrosEditar

Ano Nome Categoria Resultado Fonte
2011 Sundance Institute Arts and Humanities’ Film Forward: Advancing Culture Dialogue initiative Incluído [96]

Leitura complementarEditar

Artigos em Revistas

Referências

  1. a b «Senna no "The Numbers"». the-numbers.com. The Numbers. Consultado em 17 de maio de 2018. 
  2. a b c «Informações sobre o filme». fnac.com.br. FNAC. Consultado em 27 de novembro de 2014. 
  3. «Informações sobre o documentário». Pastermagazine.com (em inglês). Paste Magazine. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  4. «Detalhes no "The Age"». theage.com.au (em inglês). The Age. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  5. «Revista Caras de 1996». Revista Caras. Consultado em 29 de janeiro de 2016. 
  6. «Na briga pelo Oscar em 2016, Sylvester Stallone relembra admiração por Ayrton Senna». ayrtonsenna.com.br. Site oficial Ayrton Senna. 20 de janeiro de 2016. Consultado em 29 de janeiro de 2016. 
  7. «Rodrigo Santoro pode interpretar Ayrton Senna». adorocinema.com. AdoroCinema. 8 de maio de 2012. Consultado em 29 de janeiro de 2016. 
  8. «Re-wind: The 10 best sporting documentaries of all-time». The 42. the42.ie. 8 de junho de 2011. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  9. «Top 100 Sports & Fitness Movies». Rotten Tomatoes. rottentomatoes.com. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  10. «The 50 Greatest Sports Movies». Empire Magazine. empireonline.com. 25 de julho de 2012. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  11. Bilge Ebiri, David Fear, Tim Grierson, James Montgomery, Noel Murray e Keith Phipps (10 de agosto de 2015). «30 Best Sports Movies of All Time». Rolling Stone. rollingstone.com. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  12. «Informações sobre a Sinopse». cinemenu.com.br. CineMenu. Consultado em 27 de novembro de 2014. 
  13. a b c d e f g h i «Crítica e informações sobre o filme». cineplayers.com. Cine Players. Consultado em 27 de novembro de 2014. 
  14. «Informações sobre a Sinopse». interfilmes.com. Interfilmes. Consultado em 27 de novembro de 2014. 
  15. «Informações sobre a Sinopse». livraria.folha.com.br. Livraria da Folha. Consultado em 27 de novembro de 2014. 
  16. a b c «Detalhes da produção». technicolor.com. Technicolor. Consultado em 27 de novembro de 2014. 
  17. Gisele Vitória (5 de novembro de 2010). «O corte no filme de Senna». istoe.com.br. Isto É. Consultado em 13 de julho de 2016. 
  18. «The Making of Senna part 5: The lost scenes». f1fanatic.co.uk. F1 Fanatic. 2 de junho de 2011. Consultado em 23 de julho de 2016. 
  19. «Informações no Amazon.com» (em inglês). Amazon.com. Consultado em 12 de dezembro de 2013. 
  20. «Detalhes no iTunes». itunes.apple.com (em inglês). iTunes Store. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  21. «Informação no facebook oficial do filme». Equipe “Senna Movie”. Facebook. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  22. «Informações no IMDb». Internet Movie Database (em inglês). IMDb. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  23. «Data de lançamento». caradvice.com.au (em inglês). Car Advice. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  24. «Notícia sobre o lançamento». f1us.co. F1 US. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  25. «DVD do documentário no Japão». senna-fan.com. Senna-Fan. Consultado em 17 de maio de 2018. 
  26. «Ayrton Senna DVD Senna O Brasileiro, O Herói, O Campeão». ayrtonsennashop.com.br. Ayrton Senna Shop. Consultado em 17 de maio de 2018. 
  27. Matthew Goodacre (16 de janeiro de 2014). «Senna and the Case for Video». ostmodern.co.uk. Ostmodern. Consultado em 17 de maio de 2018. 
  28. a b «SENNA Movie - the awards, and the story, so far...». Equipe "Senna Movie". Facebook. 21 de dezembro de 2011. Consultado em 17 de maio de 2018. 
  29. a b «DVD Senna também é campeão de vendas». senna.globo.com. Instituto Ayrton Senna. 13 de outubro de 2011. Consultado em 17 de maio de 2018. 
  30. Rafael Lopes (26 de dezembro de 2011). «"Senna" no Sportv: é hoje!». Blog "Voando Baixo". globoesporte.globo.com. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  31. Wilson Hebert (30 de abril de 2014). «Senna ganha homenagem no SporTV nos 20 anos do acidente em Ímola». SporTV. sportv.globo.com. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  32. «Especial Toque de Génio». Canais TVCine. facebook.com/CanaisTVCine. 29 de fevereiro de 2012. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  33. «Senna Movie». Senna Movie. facebook.com/sennamovie. 28 de julho de 2012. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  34. Tony DiZinno (25 de maio de 2013). «"Senna" to air on NBCSN tonight». Motor Sports Talk - NBC Sports. motorsportstalk.nbcsports.com. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  35. David Nelson (1 de outubro de 2013). «"Senna" to make its terrestrial première on ITV in October». The F1 Broadcasting. f1broadcasting.com. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  36. «Supercine: relembre o emocionante legado de Senna neste sábado, dia 3». Rede Globo. redeglobo.globo.com. 30 de abril de 2014. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  37. «Confira a grade de programação». Rede Globo. redeglobo.globo.com. 7 de novembro de 2014. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  38. «Senna – Estreia na TVI». Vox Pop TV. voxpoptv.com. 29 de abril de 2015. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  39. «Infomações no site senna.globo.com». senna.globo.com. Instituto Ayrton Senna. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  40. «Senna (2011)». rottentomatoes.com (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 17 de março de 2016. 
  41. «Senna». empireonline.com (em inglês). Empire Magazine. Consultado em 5 de junho de 2011. 
  42. «The Sun». thesun.co.uk (em inglês). thesun.co.uk. Consultado em 5 de junho de 2011. 
  43. «Senna - Análise». The Guardian (em inglês). The Guardian. Consultado em 5 de junho de 2011. 
  44. «Avaliação dos usuários». Internet Movie Database (em inglês). IMDb. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  45. «Most Popular Documentaries». IMDb.com (em inglês). IMDb. Consultado em 17 de março de 2016. 
  46. «Most Popular Documentaries». IMDb.com (em inglês). IMDb. Consultado em 17 de março de 2016. 
  47. «Most Popular Documentaries». IMDb.com (em inglês). IMDb. Consultado em 17 de março de 2016. 
  48. «Detalhes do Filme». filmow.com. Filmow. Consultado em 8 de abril de 2018. 
  49. «Detalhes do Filme». adorocinema.com. AdoroCinema. Consultado em 8 de abril de 2018. 
  50. «Senna no Netflix». netflix.com. Netflix. Consultado em 8 de abril de 2018. 
  51. «Senna no Metacritic». metacritic.com. Metacritic. Consultado em 8 de abril de 2018. 
  52. «Dados do Ancine» (PDF). ancine.gov.br. Ancine. Consultado em 17 de maio de 2018. 
  53. «Filme sobre Senna lota cinemas no Japão». No1.com.br. Portal NO1. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  54. «Notícia no "O Globo"». oglobo.globo.com. O Globo. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  55. «lancenet.com.br». Lancenet. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  56. «Notícia no site senna.globo.com». senna.globo.com. Instituto Ayrton Senna. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  57. «Notícia sobre a pré-estréia». senna.globo.com. Instituto Ayrton Senna. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  58. «"Senna" na frente na Austrália». senna.globo.com. Instituto Ayrton Senna. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  59. «Mais uma vitória de "Senna"». senna.globo.com. Instituto Ayrton Senna. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  60. «Lista de indicados e vencedores». bafta.org (em inglês). Bafta. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  61. «Lista de indicados». cinemaeyehonors.com (em inglês). Cinema Eye Honors. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  62. «Lista dos vencedores». cinemaeyehonors.com. Cinema Eye Honors. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  63. «Os Indicados no site oficial». producersguild.org (em inglês). Producers Guild of America. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  64. «Lista dos Vencedores». Internet Movie Database (em inglês). IMDb. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  65. «Indicados ao Prêmio». realscreen.com (em inglês). Real Screen. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  66. «Lista de indicados». wga.org (em inglês). Writers Guild of America. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  67. «Vencedores do Prêmio». Mail Online (em inglês). Daily Mail. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  68. «Lista de indicados». ifta.ie (em inglês). Irish Film and Television. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  69. «Resultados do Prêmio». atthecinema.net (em inglês). At The Cinema. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  70. «Notícia no "O Globo"». oglobo.globo.com. O Globo. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  71. «"Senna" ganha prêmio do público em Los Angeles». G1. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  72. «Site oficial do Festival». miff.com.au (em inglês). Melbourne International Film Festival. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  73. «Vencedores do Festival de Adelaide». Atthecinema.net (em inglês). At The Cinema. Consultado em 28 de fevereiro de 2012.. Arquivado do original em 22 de Março de 2012 
  74. «Anúncio dos Vencedores». adelaidefilmfestival.org. Adelaide Film Festival. Consultado em 28 de fevereiro de 2012.. Arquivado do original em 20 de Março de 2012 
  75. «Lista de indicados e o vencedor». sheffdocfest.com. Sheffield Doc/Fest. Consultado em 20 de agosto de 2014. 
  76. «Lista dos vencedores» (PDF). filmfestival.be. Ghent Film Festival. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  77. «Lista de vencedores». screenawards.co.uk (em inglês). Screen Marketing & Distribution Awards. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  78. «Lista dos Indicados». mashable.com. Mashable Awards. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  79. «Lista de Vencedores». bifa.org.uk (em inglês). British Independent Film Awards. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  80. «Os nomes dos Indicados». bifa.org.uk (em inglês). British Independent Film Awards. Consultado em 28 de fevereiro de 2012.. Arquivado do original em 3 de Janeiro de 2012 
  81. «Lista de Indicados». griersontrust.org (em inglês). Grierson Awards. Consultado em 28 de fevereiro de 2012.. Arquivado do original em 28 de Fevereiro de 2012  Clique nas categorias para que apareçam os indicados
  82. «Os vencedores no site oficial». documentary.org (em inglês). International Documentary Association. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  83. «Notícia no site da Autosport». autosport.com. Autosport. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  84. «Lista de premiados no site oficial». pressacademy.com (em inglês). Press Academy. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  85. «Lista de premiações do documentário». Equipe “Senna Movie” (em inglês). Facebook. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  86. «Os premiados». autoblog.com (em inglês). Auto Blog. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  87. «Dean Batchelor Award 2011». motorpressguild.org. Motor Press Guild. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  88. «Anúncio dos vencedores». entertainment.ie (em inglês). Entertainment Ireland. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  89. «Premiados no "Utah Film Critics"». awardsdaily.com (em inglês). Awards Daily. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  90. «Doze documentários». blog.netflix.com. Netflix. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  91. «Lista dos vencedores e TOP 5». indiewire.com (em inglês). Indie Wire. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  92. «Site oficial do festival». sff.org.au (em inglês). Sydney Film Festival. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  93. «Site oficial Hot Docs». hotdocs.ca. Hot Docs. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  94. «TOP 10». altfg.com (em inglês). Alt Film Guide. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  95. «Melhores filmes de 2011». empireonline.com (em inglês). Empire Online. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 
  96. «Informação sobre a inclusão do documentário». realscreen.com (em inglês). Real Screen. Consultado em 28 de fevereiro de 2012. 

Ligações externasEditar