Abrir menu principal
Como ler uma infocaixa de taxonomiaSequoia-vermelha
Sequoia.
Sequoia.
Estado de conservação
Espécie vulnerável
Vulnerável (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Pinophyta
Classe: Pinopsida
Ordem: Pinales
Família: Cupressaceae
Género: Sequoia
Espécie: S. sempervirens
Nome binomial
Sequoia sempervirens
(D. Don) Endl.
Sequoia sempervirens - MHNT

A Sequoia sempervirens (sequoia-vermelha) é a única espécie sobrevivente do gênero Sequoia, sendo nativa da América do Norte, especialmente na costa oeste dos Estados Unidos onde, na Califórnia, existem exemplares entre 1200–1800 anos. Uma delas, chamada Hyperion, é a árvore mais alta da Terra, com 115 m de altura.[1] O gênero fazia parte da família Taxodiaceae, embora atualmente faça parte da família Cupressaceae, devido a alterações realizadas após a obtenção de novos dados filogenéticos.

O nome sequoia também é usado como um termo comum para a subfamília Sequoioideae na qual este gênero é classificado junto com a Sequoiadendron (Sequoia Gigante) e a Metasequoia.

A espécie destaca-se pelo seu grande porte e longevidade. Pode viver por milênios e, neste período, ultrapassar os 100 metros de altura e algumas dezenas de metros de circunferência em sua base. Alguns exemplares nos Estados Unidos possuem troncos de cor avermelhada, tão robustos que permitiram escavar um túnel para a passagem de carros em suas bases. Outra característica da espécie, além do porte, é o tamanho relativamente curto de seus ramos laterais, concentrados na região apical da árvore, e as folhas estreitas distribuídas disticamente no ápice dos ramos.

Tem sido plantada em Portugal e na região Sul do Brasil, principalmente para fins ornamentais.

Referências

Ver tambémEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Imagens e media no Commons
  Diretório no Wikispecies