Abrir menu principal
Serie D
Dados gerais
Organização LND (FIGC)
Edições Não disponível
Local de disputa  Itália
 San Marino
Sistema Pontos corridos (temporadas regionais) + "playoffs" / "play-out"
editar

A Serie D (pronúncia italiana: [ˈsɛːrje ˈdi]) é o quarto nível do Campeonato Italiano de Futebol (depois da Serie A, Serie B e Serie C), é o primeiro campeonato de carácter amador (não profissional), e é gerido pela Lega Nazionale Dilettanti (em português: Liga Nacional Amadora; ou LND, da sigla em italiano)[1], órgão filiado a Federação Italiana de Futebol (em italiano: Federazione Italiana Giuoco Calcio – FIGC)[2].

Índice

HistóriaEditar

Em 1948, as três ligas da Terceira Divisão (Serie C) tiveram que ser reorganizadas devido a um número cada vez maior de equipes regionais. A FIGC decidiu não relegar as equipes excedentes para os campeonatos regionais. A Federação Italiana de Futebol escolheu os vencedores e alguns segundos classificados dos 36 campeonatos da Serie C para serem adicionados à nova terceira divisão formada por 4 grupos. O restante das equipes aderiram à nova Promozione.[carece de fontes?]

Nascido das cinzas do campeonato inter-regional Promozione, disputado de 1948 a 1952, o campeonato da "Quarta Serie" em escala nacional começou na temporada 1952–53, gerido pela Lega Nazionale Semiprofessionisti (em português: Liga Nacional Semiprofissional), com sede em Florença. Na temporada 1956–57, o torneio foi dividido em dois campeonatos distintos (I e II). Mas a reforma dura apenas um ano. Em 1957, ele muda novamente: três gironi (divisões regionais) de "primeira série" e oito gironi (divisões regionais) de "segunda série" são compostas. Esta reforma também dura pouco. Em 1958, o campeonato retornou à Quarta Serie, que partir da edição de 1959–60 passa a ser chamado de Serie D. O campeonato sob a administração da Lega Nazionale Professionisti (em português: Liga Nacional Profissional) é dividido em 6 gironi (divisões regionais) e assim permanece até 1966–67. Na temporada 1967–68, a Serie D (composta por nove gironi) volta a ser administrada pela Lega Nazionale Semiprofessionisti], e assim permanece até a reforma de 1978–79, que trouxe o nascimento do campeonato da Serie C, dividido em C1 e C2. Muda novamente em 1980, na oportunidade, a Serie D passou a ser gerida pela Lega Nazionale Dilettanti (em português: Liga Nacional Amadora) sediada em Roma, que confia ao novo Comitê Nacional para Atividades Inter-regionais a organização do torneio, chamado Campionato Interregionale (em português: Campeonato Interregional). Composto por 12 gironi (divisões regionais) de 16 equipes cada, com um acesso e três rebaixamentos por gironi (divisões regionais).[3]

Em 1990–91, os gironi (divisões regionais) ainda são 12, mas com 18 equipes cada. Apenas 6 acessos, enquanto as rebaixamentos são os mesmos para cada gironi (divisões regionais). Na temporada seguinte, os gironi (divisões regionais) são 10 e os acessoas passa para cinco devido aos playoffs e os rebaixamentos caem para cinco por gironi (divisões regionais). Dentro de dois anos as equipes participantes do Campionato Interregionale passam de 216 para 162. Em 1992, o nome do campeonato muda para Campionato Nazionale Dilettanti – CND (em português: Campeonato Nacional Amador), com um acesso e quatro rebaixamentos por gironi (divisões regionais). Ao mesmo tempo, a Lega Nazionale Dilettanti transforma o Comitê em uma Divisão da própria Liga, como aconteceu no futebol feminino e no futebol de salão. Em 1999, mudou novamente, e a denominação CND desaparece e voltamos ao antigo e certamente mais fascinante nome, Serie D, enquanto que a Divisão novamente dá lugar ao Comitê Inter-regional.[3]

Em 2011, após mudanças no Estatuto Federal, o Comitê mudou sua forma e nome, tornando-se um Departamento da Lega Nazionale Dilettanti. Até hoje, o Departamento Inter-regional administra e organiza as atividades do campeonato da Serie D e do Campeonato Nacional de Juniores.[3][4]

Formula de disputaEditar

As equipes participantes da Série D são divididas em 9 grupos organizados de acordo com critérios geográficos. A competição reúne equipes representantes das 20 Regiões da Itália e em algumas edições também incluiu equipes da República de San Marino.

CampeõesEditar

Lista de campeões por temporada:

Temporada Clube
1952–53 Catanzaro
1953–54 Bari
1954–55 Colleferro
1955–56 Siena
1956–57 Sarom Ravenna
1957–58 Cosenza, Ozo Mantova & Spezia (ex-aequo)
1959–60 e 1961–62 Título atribuído aos grupos vencedores da Prima Categoria
1962–63 a 1991–92 Título não atribuído
1992–93 Eurobuilding Crevalcore
1993–94 Pro Vercelli
1994–95 Taranto
1995–96 Castel San Pietro
1996–97 Biellese
1997–98 Giugliano
1998–99 Lanciano
1999–00 Sangiovannese
2000–01 Palmese
2001–02 Olbia
2002–03 Cavese
2003–04 Massese
2004–05 Bassano Virtus
2005–06 Paganese
2006–07 Tempio
2007–08 Aversa Normanna
2008–09 Pro Vasto
2009–10 Montichiari
2010–11 Cuneo
2011–12 Venezia
2012–13 Ischia
2013–14 Pordenone
2014–15 Robur Siena
2015–16 Viterbese Castrense
2016–17 Monza
2017–18 Pro Patria

Fonte: Lega Nazionale Dilettanti.[5]

PromovidosEditar

Todos os clubes promovidos por temporada:

Referências

  1. «LND - Lega Nazionale Dilettanti». www.lnd.it (em italiano). Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  2. «FIGC». www.figc.it. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  3. a b c «La Storia». seried.lnd.it (em italiano). Consultado em 6 de janeiro de 2019 
  4. «Calcio: CF approva riforma Lega Pro, 60 squadre dal 2014-15». ASCA Agenzia di Stampa (em italiano). 21 de novembro de 2012. Consultado em 30 de novembro de 2012. Arquivado do original em 30 de novembro de 2012 
  5. «Albo d'Oro scudetto». seried.lnd.it (em italiano). Consultado em 5 de janeiro de 2019 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.