Abrir menu principal

Wikipédia β

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Serra do Marão é a sétima maior elevação de Portugal Continental, com 1415 metros de altitude e 689 metros de proeminência topográfica. Situa-se na região de transição do Douro Litoral para Trás os Montes e Alto Douro.

Serra do Marão
Serra do Marão com neve
Serra do Marão está localizado em: Portugal Continental
Serra do Marão
Serra do Marão, Portugal
Coordenadas 41° 16' 2" N 7° 53' 50" O
Altitude 1415 m (4642 pés)
Proeminência 689 m
Localização Entre Amarante e Vila Real
País  Portugal
Amarante Velha Estalagem do Marão
Antiga Estalagem do Marão
Amarante Serra do Marão
Serra do Marão
Amarante Serra do Marão Senhora da Serra
Serra do Marão Senhora da Serra

No ponto mais alto encontra-se o vértice geodésico do Marão e o Observatório Astronómico do Marão.

A sua inércia confere ao clima do interior transmontano um carácter mais continental. Apresenta uma boa mancha vegetal, embora sejam frequentes os incêndios de Verão, essencialmente constituída por pinheiros. A vinha é a cultura dominante nas zonas habitadas das suas encostas meridionais.

Geologicamente é composta ou por largas manchas xistosas ou graníticas, existindo na zona da localidade de Campanhó uma pequena bolsa calcária, que é explorada para fins agrícolas (para correcção da acidez dos solos). Ao longo da serra encontram-se diversas instalações abandonadas da exploração de minas de volfrâmio que tiveram o seu auge nos tempos da Segunda Guerra Mundial.

Amarante Serra da Marão
Serra da Marão

Grandioso obstáculo natural, atrasou de forma significativa o progresso do Interior Trasmontano até ao século XIX. Contornado-o pelo Sul, a Linha do Douro afigurou-se a via mais rápida para ultrapassar o Marão desde a década de 1880, para onde convergiram outras vias-férreas paralelas ao Marão, garantindo um fluxo de passageiros e mercadorias contínuo.

Com a chegada da EN15, a situação pouco mudou, dadas as características de estrada de montanha sinuosa que esta representa ainda hoje. O IP4 foi a primeira rodovia a marcar de forma visível uma mudança no acesso entre Trás-os-Montes e o Litoral, mas devido ao seu traçado ainda o Marão constitui um perigoso ponto de passagem, somando acidentes entre Amarante e Vila Real.

Entretanto, foi adjudicada a obra de prolongamento da A4 (duplicação do IP4) entre Amarante e Vila Real, de onde será alargada até Bragança e a fronteira de Quintanilha, ganhando o distrito de Bragança a sua primeira auto-estrada.

A serra do Marão já é atravessada pelo Túnel do Marão desde 2016, o maior túnel rodoviário da Península Ibérica, o que permite percorrer este caminho de uma forma mais segura, tendo surgido como forma de evitar os acidentes que se sucediam, ano após ano, no IP4.

Ligações externasEditar