Abrir menu principal

Servaas Carpentier

Servaas Carpentier[1]
Nascimento 22 de abril de 1599[1]
Aken
Morte 25 de fevereiro de 1646 (46 anos)[1]
Recife
Nacionalidade  Países Baixos
Ocupação Governador da Paraíba

Servaas Carpentier[nota 1] (Aken, 22 de abril de 1599Recife, 25 de fevereiro de 1646) foi um médico e administrador colonial neerlandês. Como diretor da Companhia Neerlandesa das Índias Ocidentais, integrou o Conselho Político, de 1630 a 1636, e foi membro do governo do Recife, além de administrador da Capitania da Paraíba.

Capitania da ParaíbaEditar

Administrador colonialEditar

Em 26 de janeiro de 1635 as forças neerlandesas na Capitania da Paraíba, sob o comando do Coronel Sigismund van Schkoppe, regressaram à de Pernambuco e deixaram Carpentier na administração do governo paraibano, com a jurisdição se estendendo até à capitania do Rio Grande do Norte. Carpentier administrou a Paraíba por um ano, sendo o responsável pela reconstrução do Forte de Santa Catarina do Cabedelo, arrasado pela conquista. No início de 1636 passou o cargo a Ypo Eysens, também diretor da Companhia.[2]

Após uma rápida passagem pelos Países Baixos, retornou ao Brasil com Maurício de Nassau (1637), como secretário do Alto e Secreto Conselho então criado. No mesmo ano adquiriu as terras do engenho Três Paus, em Goiana, dedicando-se à agromanufatura açucareira. Em 1639 deixou a sua função para dedicar-se exclusivamente à vida rural. Viu-se forçado a retornar ao Recife quando da eclosão da insurreição de 1645, vindo a falecer em 25 de fevereiro de 1646.[3] O seu corpo foi sepultado na Igreja do Corpo Santo, naquela cidade.[nota 2]

Relatório descritivoEditar

A sua fama, entretanto, deve-se ao «Relatório» de sua autoria acerca da Capitania da Paraíba (Raport van de Capitania Paraíba – 1635, Leyden, 1644), com observações e recomendações acerca das áreas mais adequadas ao plantio da cana-de-açúcar, tabaco e mandioca, além da criação de gado. Demonstrando entusiasmo com a fertilidade da terra, fornece descrições detalhadas sobre as árvores, frutos e animais que nela encontrou.[4]

Notas

  1. Apesar de a grafia correta ser Servaas Carpentier, segundo o Biografisch Portaal van Nederland, em algumas publicações seu prenome é também erroneamente grafado Servais, servaes, servans, servan ou Servatius.
  2. Algumas fontes citam o dia 18 de setembro de 1649 como data da morte.

Referências

  1. a b c Huygens ING (2006). «Gijsbert de Witt –Biografie». Biografisch Portaal van Nerdeland 
  2. Ben M. Cahoon (2005). «Provinces of Portuguese Brazil». World Statesmen.org. Consultado em 5 de setembro de 2015 
  3. José Antônio Gonçalves de Mello (1985). Fontes para a História do Brasil Holandês (v. 2). [S.l.]: Fundação Nacional Pró-Memória. 506 páginas 
  4. Servaas Carpentier (1989). Relatório sobre a Capitania da Paraíba em 1635, pelo Dr. Servaes Carpentier, Conselheiro Político e Diretor da mesma Capitania. [S.l.: s.n.] 
Precedido por
Antônio de Albuquerque Maranhão
(capitão-mor)
Governador da Paraíba
1635 – 1636
Sucedido por
Ypo Eysens
(adm. neerlandês)
  A Wikipédia tem os portais:
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.