Sesame Workshop

Sesame Workshop, anteriormente chamado de Children's Television Workshop (CTW), é uma organização sem fins lucrativos estadunidense que foi responsável pela produção de vários programas educacionais para crianças — incluindo seu primeiro e mais conhecido Sesame Street — que foram televisionados internacionalmente. A produtora de televisão Joan Ganz Cooney e o executivo da fundação Lloyd Morrisett desenvolveram a ideia de formar uma organização para produzir Sesame Street, uma série de televisão que ajudaria crianças, especialmente aquelas de famílias de baixa renda, a se prepararem para a escola. Eles passaram dois anos, de 1966 a 1968, pesquisando, desenvolvendo e arrecadando dinheiro para a nova série. Cooney foi nomeado como o primeiro diretor executivo do Workshop, chamado de "um dos desenvolvimentos de televisão mais importantes da década".

Sesame Workshop
Antigo nome Children's Television Workshop (1968–2000)
Sítio oficial sesameworkshop.org

Sesame Street estreou como uma série na National Educational Television (NET) nos Estados Unidos em 10 de novembro de 1969 e mudou-se para o sucessor da NET, o Public Broadcasting Service (PBS), no final de 1970. O Workshop foi realizado formalmente incorporada em 1970. Gerald S. Lesser e Edward L. Palmer foram contratados para realizar pesquisas para a série; eles foram responsáveis pelo desenvolvimento de um sistema de planejamento, produção e avaliação, e a interação entre produtores e educadores de televisão, posteriormente denominada "modelo CTW". Eles também contrataram uma equipe de produtores e escritores. Após o sucesso inicial de Sesame Street, eles começaram a planejar sua sobrevivência contínua, que incluía a aquisição de fontes adicionais de financiamento e a criação de outras séries de televisão. O início dos anos 80 foi um período desafiador para o Workshop; a dificuldade de encontrar o público para suas outras produções e uma série de maus investimentos prejudicaram a organização até que os acordos de licenciamento estabilizassem suas receitas em 1985.

Após o sucesso inicial de Sesame Street, a CTW começou a pensar em sua sobrevivência além do desenvolvimento e da primeira temporada do programa, uma vez que suas fontes de financiamento eram compostas por organizações e instituições que tendiam a iniciar projetos, não os sustentavam. Como o financiamento do governo terminou em 1981, a CTW desenvolveu outras atividades, incluindo empreendimentos malsucedidos em programas para adultos, publicações de livros e música, coproduções internacionais, mídia interativa e novas tecnologias, acordos de licenciamento e programas para pré-escolas. Em 2005, a receita das coproduções internacionais da organização era de US $ 96 milhões. Em 2008, os Muppets de Sesame Street representavam entre 15 e 17 milhões de dólares por ano em taxas de licenciamento e merchandising. Cooney renunciou ao cargo de CEO em 1990; David Britt foi nomeado como seu substituto.

Em 5 de junho de 2000, a CTW mudou seu nome para Sesame Workshop para representar melhor suas atividades além da televisão e Gary Knell se tornou CEO. H. Melvin Ming substituiu Knell em 2011. Em 2014, Ming foi sucedido por Jeffrey D. Dunn.

BibliografiaEditar

  • Davis, Michael (2008). Street Gang: The Complete History of Sesame Street. New York: Viking Penguin. ISBN 978-0-670-01996-0
  • Fisch, Shalom M. and Rosemarie T. Truglio, eds. (2001). "G" Is for Growing: Thirty Years of Research on Children and Sesame Street. Mahweh, New Jersey: Lawrence Erlbaum Publishers. ISBN 0-8058-3395-1
    • Cole, Charlotte F.; Beth A. Richman; Susan A. McCann Brown, "The World of Sesame Street Research", pp. 147–180.
    • Cherow-O'Leary, Renee, "Carrying Sesame Street Into Print: Sesame Street Magazine, Sesame Street Parents, and Sesame Street Books" pp. 197–214.
    • Palmer, Edward and Shalom M. Fisch, "The Beginnings of Sesame Street Research", pp. 3–24
    • Revelle, Glenda L.; Lisa Medoff; Erik F. Strommen, "Interactive Technologies Research at Children's Television Workshop", pp. 215–230
    • Yotive, William and Shalom M. Fisch, "The Role of Sesame Street-Based Materials in Child-Care Settings", pp. 181–196
  • Gikow, Louise A. (2009). Sesame Street: A Celebration—Forty Years of Life on the Street. New York: Black Dog & Leventhal Publishers. ISBN 978-1-57912-638-4.
  • Lesser, Gerald S. (1974). Children and Television: Lessons From Sesame Street. New York: Vintage Books. ISBN 0-394-71448-2
  • Mitgang, Lee D. (2000). Big Bird and Beyond: The New Media and the Markle Foundation. New York: Fordham University Press. ISBN 978-0-8232-2041-0
  • Morrow, Robert W. (2006). Sesame Street and the Reform of Children's Television. Baltimore, Maryland: Johns Hopkins University Press. ISBN 0-8018-8230-3
  • O'Dell, Cary (1997). Women Pioneers in Television: Biographies of Fifteen Industry Leaders. Jefferson, North Carolina: McFarland & Company. ISBN 0-7864-0167-2.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.