Sette ore di guai

filme de 1951 dirigido por Vittorio Metz e Marcello Marchesi

Sette ore di guai é um filme italiano de 1951 dirigido por Vittorio Metz e Marcello Marchesi.[1]

Sette ore di guai
 Itália
1951 •  pb •  84 min 
Realização Vittorio Metz
Correalização Marcello Marchesi
Argumento Marcello Marchesi
Elenco Totò
Isa Barzizza
Giulietta Masina
Género filme de comédia
Idioma língua italiana

SinopseEditar

Totò De Pasquale (Totò) é um pequeno alfaiate que, no dia do baptismo do seu filho, recebe a visita do advogado Espinaci (Eduardo Passarelli), encarregue de lhe entregar uma notificação de apreensão dos seus bens por causa de uma dívida não paga. Quando o advogado descobre que a esposa de Pasquale (Clelia Matania) é uma velha amiga, decide adiar a aplicação da sentença. E Totó, para lhe agradar, decide convidá-lo para ser o padrinho do filho, esquecendo que já tinha um candidato, o seu irmão Matteo (Nino Milano). Poucos minutos depois descobrem que a ama (Bice Valori) perdera a criança na praça depois de uma discussão com o marido. Para que a mulher não suspeite de nada, Totò, leva-lhe um bebé de uma família vizinha, que é muito distraida. Ignorando que o bebé vem a caminho de casa nos braços de um amigo da ama, Totò, o advogado e Matteo vão a casa de uma prostituta (Isa Barzizza) e do seu chulo doido (Guido Celano). São levados erradamente a crer que a criança foi levada para o campo e partem para uma pequena povoação, onde os três se dividem e Totò encontra o que parece ser o seu filho (mas não o é). O avô da criança começa a gritar que andam por ali raptores de crianças e em pouco tempo está todo o povo em polvorosa e é por pouco que Totó escapa de ser linchado. De volta à cidade, descobre o filho já baptizado, é insultado pelo advogado (que ameaça levar a sentença até ao fim) e pela sogra (que lhe nega ajuda para pagar a dívida). Totò senta-se nos degraus da igreja, a lastimar-se, enquanto toda a gente corre atrás de um camião onde, por acidente, tinham sido colocados o seu filho e o do vizinho.

ElencoEditar

Totò: Totò De Pasquale

Isa Barzizza: Amelia

Mario Castellani: Antonino

Alberto Sorrentino: Raffaele

Galeazzo Benti: Ernesto

Arturo Bragaglia: Arturo

Nino Milano: Matteo


Referências

  Este artigo sobre um filme do cinema italiano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.